Revista Statto

A INTUIÇÃO SERIA UMA GRANDE “ALIADA” EM NOSSAS VIDAS?

09/08/2020 às 22h10

Há uma explicação científica para a intuição?  – Como a intuição funciona no cérebro? Há algum estudo sobre isso?

Existem muitos estudos na área da Neurociência, psiquiatria e psicologia para a comprovação científica da Intuição.

A Glândula pineal, que é conhecida também como o nosso 3º. Olho, é uma parte natural e intuitiva de cada pessoa, quando temos acesso a ela, abrimos um canal onde tocamos e sentimos as emoções do outro e, conseguimos interpretar a energia que nos rodeia, nos dando um norte no rumo das nossas tomadas de decisão.

Cada emoção que você sente, cada momento de alegria e de medo produz uma enzima química no seu corpo. Algumas se transformarão em trampolins, outras em obstruções. Cada uma passa para a Pineal.

É uma tela de frequência, uma espécie de filtro. Conforme a frequência de um pensamento ou emoção, a Pineal é a guardiã do que entra no portal criativo da Mente Divina.

A glândula pineal tem na sua constituição cristais de apatita.  Ela atua como uma “antena de rádio”, um roteador Wi-Fi, onde capta todas as impressões, informações e conduz a nossa percepção física e extrafísica da realidade.

Precisamos “calibrar” esta frequência logo pela manhã ao acordar, alinhando os nossos sentimentos, as nossas vibrações positivas, o nosso campo vibracional para a realização sobre o que desejamos em nossa vida.

A pineal é um sensor capaz de ver o mundo espiritual e de coligá-lo com a estrutura biológica. É uma glândula, portanto, que ‘vive’ o dualismo espírito-matéria. O cérebro capta o magnetismo externo através da glândula pineal“. – Dr. Sérgio Felipe de Oliveira, médico, pesquisador do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo.

Dr. Sérgio Felipe de Oliveira é referência na área da pesquisa sobre a Glândula Pineal, ele é médico, licenciado pela Universidade de São Paulo (USP), é Doutor em Ciências pela USP, diretor clínico do Pineal-Mind Instituto de Saúde de São Paulo.

Dr. Sérgio cita que: “o cérebro está embriologicamente previsto no coração.  Não existe raciocínio sem emoção.  Nós vivemos em três dimensões e nos relacionamos com a quarta, através do tempo.  A pineal é a única estrutura do corpo que transpõe essa dimensão, que é capaz de captar informações que estão além dessa nossa dimensão”.

Esta teoria pretende explicar fenômenos paranormais como a clarividência, a telepatia e a mediunidade.

Falando agora sobre história: a teoria da interação mente-corpo de Descartes precisou passar pela pesquisa sobre o ponto exato em que ocorre essa interação, antes de ser completada. Para ele, a mente era uma unidade e, por isso, deveria interagir com o corpo em um único ponto. Sua pesquisa o levou a acreditar que esse ponto era o cérebro, pois percebeu que as sensações viajavam até ele, onde surgiam os movimentos.

Estava claro para ele que o cérebro era o ponto central das funções da mente e a única estrutura cerebral unitária seria o corpo pineal (glândula localizada atrás da terceira cavidade do cérebro) ou conarium. Descartes considerou esse ponto como o centro da interação mente-corpo.

“É o ponto que a alma se liga ao corpo” Descartes

Para alguns cientistas o coração possui formas de acessar o futuro, defendem que um grupo de neurônios existentes no coração possuem um complexo sistema de troca de informações com o cérebro, para outros o mecanismo seria no máximo capaz de coletar certos dados no presente que permitam sinalizar uma tendência futura.

Dr. Rollin McCraty do Instituto California´s HeartMath e Jeffrey Ardell, professor de Farmacologia e pesquisador no Quillen College of Medicine no Tennessee defendem que um grupo de neurônios existentes no coração possuem um complexo sistema de troca de informações com o cérebro.  “Esses neurônios cardíacos estão dando ordens ao cérebro” afirmam estes cientistas.

– Como desenvolver a intuição?

Meditar é a melhor maneira de desenvolver a sua intuição.

Todas as terapias vibracionais e práticas integrativas auxiliam na abertura deste canal intuitivo (Yoga, Meditação,Terapia Floral, Reiki, Cristais, Cromoterapia, Radiestesia, entre outras).

Estas terapias nos ajudam a recuperar o equilíbrio entre corpo, mente e espírito, contribuindo em nosso realinhamento, aquietando o nosso ser para “identificarmos” os sinais que são transmitidos por nossa intuição.

Algumas dicas:

  • Aquiete a sua mente e o seu coração por apenas alguns instantes, deixe as sensações fluírem e perceba as informações chegarem até você;
  • Perceba as sensações do seu corpo.
  • Ouça a sua voz interior.
  • Elimine o medo, a dúvida e os preconceitos para captar as informações sem interferências.
  • Trabalhe a sua autoconfiança.
  • Não tenha medo de errar.
  • Eleve a sua frequência vibracional, o Universo se comunica conosco através da vibração.
  • Busque “calibrar” a sua glândula pineal afim dela captar e receber informações do campo magnético em que todos nós estamos inseridos.
  • Preste a atenção aos seus sonhos.
  • Se envolva com o que faz, assim, abrirá as portas da sua percepção.
  • Busque caminhar na natureza.

A intuição pode nos ajudar a tomar escolhas no cotidiano?  Podemos confiar no sexto sentido?

Sim, ela pode nos ajudar, em alguns momentos até nos livramos de situações difíceis.

Nos ajuda a encontrar o melhor caminho em nossas decisões pessoais, familiares e até mesmo empresariais.

Ela traz a calma e a confiança de estarmos sempre realizando as melhores escolhas e tomando as melhores decisões.

A intuição nos conecta com a fonte da criatividade e da inspiração, capta e nos mostra as necessidades de mudanças, nos indica a necessidade de alterar caminhos, nos ajuda a interpretar os nossos “insights”, nos traz um sentimento de autoconfiança e nos encaminha a um resgate do nosso poder pessoal.