Revista Statto

RISOTO CAMPEIRO

11/11/2019 às 11h30

Passeando pela “Feira do Livro de Santa Maria” esse ano, encontrei um exemplar de gastronomia que me chamou a atenção, “Culinária Campeira” do autor Paulo C. Vieira. Nele você pode encontrar pratos típicos da culinária gaúcha com detalhes que fazem toda a diferença, são receitas criadas por ele, pela sua família, amigos, e ele compartilha com o leitor de maneira simples e clara!

Em comemoração ao nosso 20 de setembro a dica dessa edição é um prato campeiro, que serve quatro pessoas, para você, leitor da revista Statto, se deliciar nessa data com uma receita bem caseira! (Retirada do livro – Culinária Campeira do autor Paulo C. Vieira, editora Martins Livreiro, na página 15.)

RISOTO CAMPEIRO:

INGREDIENTES:

– Arroz (três xícaras)

– Uma galinha caipira

– Vinho tino (um copo)

– Gordura da galinha (três colheres de sopa)

– Alho (três dentes)

– Tomate (quatro tomates maduros)

– Cebola (duas cebolas)

– Pimentão (um pimentão)

– Sálvia (quatro folhas)

– Sal (a gosto)

– Pimenta do reino (a gosto)

 

PREPARO:

– Cortar a galinha em pedaços, aproveitando tudo, inclusive o fígado e a moela. Os pés eu deixo a critério de cada um, pois há quem goste e há quem não goste. Eu, por exemplo, aprecio.

– Colocar os pedaços numa gamela ou bacia, esfregar, o sal e a salvia picada em todos os pedaços e acrescentar o copo de vinho tinto”.

– Deixar descansar por uma hora.

– Colocar três colheres de sopa da gordura da própria galinhada numa panela de ferro ou de barro.

– Fritar o alho, o pimentão e a cebola e o tomate. Acrescentar a galinha aos poucos, virando pedaço por pedaço, até que todos homogeneamente sejam incorporados ao tempero.

– Colocar seis xícaras de água até cobrir todos os pedaços da galinha e deixar por duas horas e meia por se tratar de galinha caipira.”

Para uma versão mais “ligth” do prato dou como sugestão usar o peito de frango e/ou coxa e sobrecoxa desossada. Eu como uma adoradora de pimenta acrescentaria aquela pitada para dar um toque especial!

A cozinha é o coração da cada casa, alimenta e nutre a alma. Seja um instrumento que leva amor e bons pensamentos para todos que tenham o prazer de desfrutar cada sabor em cada momento! Bom apetite!

Instagram: alinerosav

Sharong Eventos: www.sharong.com.br

Facebook e instagram : @restaurantesharong

O YIN YANG NOS ALIMENTOS

30/10/2018 às 15h09

Muitos mestres e cozinheiros acreditam que a prática, é a junção entre a ciência e a arte. A arte de cozinhar une todos os alimentos e ingredientes que também são considerados forças da natureza, nesse sentido o Feng Shui tira o seu norte para buscar o equilíbrio entre o corpo e a mente de cada ser.

Muitos alimentos que você ingere pode criar diferentes tipos de energia, controlando e canalizando o chí, assim como os mestres do Feng Shui fazem com as forças da natureza, o chef, a cozinheira do restaurante e até mesmo você, pode intensificar essa magia natural com suas próprias panelas! Sendo assim é possível reequilibrar a mente e o corpo a cada refeição realizada.

O símbolo Yin Yang é a representação perfeita do equilíbrio, a dependência mútua de ambos e a forma como se completam e ressoam juntos, é o que proporciona o chamado “caminho do meio”, a harmonia entre os dois polos.

Yin é o escuro, a água, a lua, o frio, representa o feminino, enquanto o Yang é o claro, o fogo, o sol, o calor, representa o masculino. Enquanto um é o “existir” o outro é o “fazer”.

Desde os tempos passados, a medicina chinesa afirma que você pode equilibrar sua energia conforme os alimentos que você ingere, por exemplo: se você é uma pessoa mais Yang, precisa se alimentar com nutrientes mais Yin e vice-versa!

Uma observação importante, que um mestre uma vez me ensinou: “as vezes, o equilíbrio não é sua meta imediata”! Fiquei sem entender e pedi que me explicasse. Então ele me deu um exemplo bem simples: “se você precisa ir para uma disputa de tênis ou uma apresentação importante de negócios, você precisa reunir toda energia Yang que puder, agora, se você passou por um dia estressante, e precisa ficar calmo e tranquilo, ingira o máximo de Yin possível! Depois de alcançar sua meta, busque o equilíbrio energético através dos alimentos novamente!”

Outra dica para manter o equilíbrio Yin Yang nas suas refeições é deixar o prato equilibrado com os dois elementos, ou então, o almoço ser Yang e a janta mais Yin!

A energia dos alimentos, e a maneira como ele é preparado, influência diretamente no equilíbrio energético do nosso corpo e estado de espírito. Desta forma, procure harmonizar o seu chí com a escolha adequada de cada nutriente ingerido de acordo com a sua personalidade, fazendo com que você tenha uma sensação de bem-estar e felicidade plena! Tenha um bom apetite!

Bibliografia utilizada: O livro da Culinária Feng Shui – Criando Saúde e Harmonia na sua Cozinha por Elizabeth Miles – Ed. Pensamento São Paulo

Receita: Suco detox com melancia

  • 1/2 melancia média
  • 1 copo de “suco” grande de água de coco
  • 1 copo de água
  • 1 ramo de espinafre (não pôr o talo maior) ir despencando as folhas
  • 1 colher de sopa de semente de linhaça (se quiser, porque na verdade todo suco detox deveria ir)
  • 1 folhas de hortelã e 1 pedacinho de gengibre.

“A função do suco detox de melancia além de eliminar toxinas do organismo, ajuda também no sistema imunológico. Além disso o suco detox de melancia é uma ótima fonte de hidratação, fazendo os rins trabalharem melhor e eliminando toxinas, por ser diurética. Possui vitaminas, minerais e fibras, que causam aquela importante sensação de saciedade que faz com que as pessoas sintam menos fome ao longo do dia.

Tomar suco detox com melancia ao longo do dia, nos intervalos entre uma refeição e outra, pode trazer incríveis benefícios e ajudar no processo de emagrecimento, auxiliando na perda de gordura abdominal.”

Neste suco você encontra: Vitamina A, vitamina B6, vitamina C, tiamina, magnésio, potássio; minerais: como fósforo, ferro e cálcio e ácidos graxos

Aline – Restaurante Sharong