Revista Statto

Ciclos da vida que surpreendem!

30/10/2018 às 16h34

Antigamente tudo era feito em casa. Comida, roupas, brinquedos e eventos. O fogão a lenha era básico, antes mesmo do a gás.

Aos poucos, as famílias começaram a frequentar o “Vale quanto Pesa” nos restaurantes, se ausentando daquele burburinho do meio-dia em casa. As festas e as reuniões de amigos ganharam espaços próprios com temas dos mais diversos, seja infantil ou adulto.

Agora, vamos dar uma corrida no tempo? Fast food, congelados, micro-ondas, forno elétrico, um mundo digital e informatizado nos momentos mais preciosos de todos os tempos: a Ceia.

E, não é por acaso, que o quadro mais famoso do mundo ainda é o da Santa Ceia, pois essa é a hora de reunir amigos, confraternizar, saborear uma boa comida, um bom vinho e também de agradecer.

Mas por que falo isso? Porque hoje as pessoas estão retomando o que ficou para trás.

Fazem cursos de gastronomia por hobby e se apresentam para os amigos mais queridos em suas casas.

Hoje a tendência em cozinhas são ilhas, onde os convidados ficam vendo o chef preparar os pratos a serem servidos. Isso está em alta e espero que nunca saia de moda. Isso é lindo.

E esse é o tema desta segunda edição:

Arrumar a casa e saber receber!

Em primeiro lugar, o chef já deve ter o prato principal bem estudado (e, se quiser, um avental personalizado).
Deverá definir os acompanhamentos, incluindo bebidas para providenciar a louça a ser utilizada na mesa.
O mercado de aluguéis para festas está muito bom. Não vale a pena comprar louças.
Falo isso porque, se comprarmos, acabamos utilizando sempre as mesmas e, alugando, podemos alterar estilos e cores.
Eu alugo: sai muito barato e a casa fica “de revista”.

Preparando a casa!

Ao alugar louças, junte peças decorativas. Bandejas, vasos, (use flores naturais para este dia), jogos americanos, guardanapos, porta-guardanapos, toalhas, se for à proposta, sousplat, descansa talheres e, se precisar, um aparador.
Um agrado maior, colocar o nome dos convidados nos lugares.
A aromatização da casa para esse dia é fundamental.
Se o clima permitir e não for muito quente, velas aromáticas. Ficará muito aconchegante. Mas não uma, muitas, e por diversos pontos da casa; caso contrário, aromatizantes em spray ou máquinas.
Escolha um aroma especial, diferente e fora do trivial, afinal você também é um convidado e merece um pouco mais de sofisticação.
Uma atenção ao lavabo, que será muito usado.
Toalhas, difusor de varetas, papel de boa qualidade e não custa deixar fio dental (nem vou comentar o uso de palitos…).

Preparando a mesa

Louças apropriadas para servir o menu.
Taças adequadas para a bebida que for usada e tenha sempre taças para água.
Servir água e refrigerante em jarras.
Guardanapos no porta-guardanapos. Podem ser colocados os de pano para dar requinte, mas sempre tenha um bom guardanapo de papel junto à mesa.
Para a sobremesa, retirar toda a louça da mesa e já estar com a bandeja de café, chá ou licor pronta para fazer o Gran finale desse momento.
E, para a despedida, faça um mimo personalizado.
Bom apetite! Boa diversão e até a próxima!

Saudações perfumadas da Andrea

Andréa Deprá

Por

@depraandreaSanta Maria/RS

Decoração olfativa: Sua casa te identifica?

13/09/2018 às 14h21

Entrando em sua casa, a paleta de cores, a distribuição dos móveis, o estilo, e o cheiro são elementos que mostram exatamente quem e como você é. É muito importante você se sentir bem em sua casa. Bem-estar nem sempre se compra. É preciso trabalhar e melhor acomodar os objetos dentro do seu ambiente.

Nosso olfato é o sentido mais antigo e o mais apurado. Através dele, podemos desenvolver e mexer com nossas emoções. Então? Por que não utilizar isso para cuidar um pouquinho mais de nós?

Sair do trabalho cansada, e saber que sua casa te espera com um cheirinho todo especial, faz diferença… É fácil, rápido e eficaz. Só que não basta sair comprando frascos bonitos e cheiros pelo comércio, sem saber onde e como usar. Às vezes, o barato sai caro.

Minha sugestão:
Cada cômodo da nossa casa tem uma identidade e temos que saber a sensação que queremos ter dentro daquele determinado espaço.

Por exemplo:
Lavabo – A sensação de limpeza e frescor.
O que usar: Difusor de varetas.
Fragrâncias: Alecrim, erva-doce, lavanda, maçã-verde, capim- limão.

Quarto – Relax, tranquilidade, sensualidade.
O que usar: Água perfumada para tecidos nos lençóis antes de deitar e, no ambiente, spray e máquina.
Fragrâncias: Lavanda, baunilha, morango, ylang-ylang, patchuli, sândalo.

Sala de estar – Sensação alegre, energizante.
O que usar: Difusores de varetas, difusores elétricos (tomadas) máquinas desumidificadoras de ar e de aromatizar ambientes.
Aqui dá para se divertir com os aromas, dependendo o propósito do dia. Assistir TV, ler, estudar ou, até mesmo, receber visitas.

Cozinha – Deve manter-se neutra, pois aqui se trabalha com muitas espécies de aromas, da própria alimentação.
Quem não curte um cheirinho de pão de casa? De uma carne bem temperada?

Por hoje é isso.
Dúvidas, só entrar em contato.
Fica aqui, um beijo, um cheiro e saudações perfumadas, da Andréa.

Andréa Deprá

Por

@depraandreaSanta Maria/RS