Revista Statto

QUE CICLO VOCÊ ESTÁ VIVENDO?

22/08/2020 às 18h58

A nossa vida é feita de ciclos. Alguns mais longos, outros nem tanto. Mas uma coisa é certa, ou você se renova e inicia um novo ciclo ou para no tempo.

Quando falo em reinvenção não penso em grandes feitos, mas todos os dias é preciso se reinventar, acordar, olhar no espelho e dizer para si mesmo que será um dia diferente.

É confortável permanecer inerte, na zona de conforto, com pessoas que só querem o teu bem. Mas é preciso arriscar, sair para jogo, dar a cara para bater. Se der errado ficarão os aprendizados. Se der certo, olha que grandes oportunidades podem surgir.

Fomos criados em uma sociedade que não motiva a buscar algo novo. Na escola seguimos aprendendo com a mesma metodologia dos nossos avós, apenas com mais recursos. Não nos dizem na escola que precisamos pensar fora da caixa e fazer algo diferente, ou pensar dentro da caixa mesmo, mas de outra maneira.

Demora muito tempo para percebermos isso, mas nunca é tarde para tentar. Seja otimista e acredite no seu potencial. Tenho uma coisa para falar: se você não acredita em si e nas tuas próprias ideias, vai ser muito mais difícil outra pessoa acreditar.

Liberte-se dos rótulos impostos pela sociedade e seja você. Lute por aquilo que acredita que pode te fazer feliz. Mude o seu ciclo.

A CULPA TAMBÉM É SUA

05/05/2020 às 20h00

Sim, estamos passando por um momento bem conturbado. A economia vai de mal a pior, a política nem se fala, e a saúde nos tira o sono. Mas, diferente do que muito se fala, não adianta querer apontar o dedo e encontrar culpados.

Não sigo partidos políticos, por isso, minha fala aqui é extremamente apartidária. Não adianta culparmos o presidente, o governador ou os prefeitos pela atual situação. Eles são pessoas que sim, precisam tomar posicionamentos pensando no bem da maioria, mas são pessoas, portanto passíveis de errar.

Agora, também precisamos falar, a culpa da situação estar assim também é sua, também é minha. Você sai para parques públicos enquanto a orientação é de ficar em casa? Pronto, culpado. Você vai com a família ao supermercado no final de semana? Culpado.

Para quem, assim como eu, não atua em serviço essencial, fique em casa. Eu sei que é cansativo, também estou de saco cheio. Mas se não fizermos nossa parte isso pode se prolongar por mais tempo.

O comércio tem sofrido porque em muitas cidades precisou fechar as portas. Mas o que acontece quando volta a ser liberado? Todas as pessoas saem no mesmo dia para fazer compras. Não sei o que se passa na vida de ninguém, mas acredito que ninguém vai morrer se você demorar mais uma semana para comprar um tênis novo.

Claro, precisamos movimentar nossa economia, mas não precisamos fazer isso todos ao mesmo tempo. Tenhamos consideração pelas outras pessoas. Evite aglomerações.

Todos queremos que isso acabe, e acabe logo. Mas se cada um não fizer sua parte, ficará cada dia mais difícil.

A GENTE VAI SE FALANDO…

20/04/2020 às 11h19

Essa frase virou meio que uma rotina. Eu escuto e falo muito, pelo menos. Parece que está mais difícil de mantermos uma organização, e isso nada tem a ver com a quarentena. Já percebia esses sinais bem antes do coronavírus afetar a primeira pessoa.

Um encontro inesperado com alguém no mercado, muita saudade, papo para colocar em dia e aí, vamos marcar um café? Claro, a gente vai se falando… E esse dia nunca chega.

Não sei se perdemos nossas prioridades, se a rotina está mais estressante, mas os momentos com pessoas importantes estão ficando cada vez mais escassos.

Isso me faz refletir. Tenho medo, porque não sabemos como será o dia de amanhã. O próprio vírus foi algo que surgiu e vem tomando proporções inimagináveis. E como ficam as pessoas? Será que terei tempo de ir falando com quem eu amo?

Está na hora de rever as nossas prioridades. Não dá pra deixar o abraço para amanhã. Não dá para postergar um sorriso real por uma piada sem graça. A hora de viver é agora. Chega de deixar para amanhã.

A gente vai se falando, sim. Mas a gente também precisa ir se vendo, se abraçando, demonstrando carinho, atenção, demonstrando real interesse pelo outro.

SÓ MAIS 5 MINUTINHOS…

06/04/2020 às 15h06

Quem nunca acordou de manhã e pensou nessa frase que atire a primeira pedra. Tem dias que o conforto da nossa cama nos envolve em um abraço gostoso e tudo o que queremos é poder ficar ali por mais 5 minutinhos, ou 10.

Mas aí nosso senso de responsabilidade fala mais alto e decidimos por levantar e iniciar a rotina de mais um dia. Checa o celular, confere as primeiras notícias do dia, um bom café e, minha nossa, que agenda cheia. Como vou dar conta de tudo o que tenho pra hoje?

Calma! O mundo não vai parar se você não conseguir cumprir tudo em um único dia. Você é humano, tem limitações. Se ainda não se deu conta disso, preste atenção nos sinais que seu corpo está dando.

Uma dorzinha na coluna aqui, uns quilinhos a mais, queda de cabelo aumentando…. Não somos máquinas programadas para cumprir tarefas por tempo limitado. Esse período de quarentena, trabalhando em casa, está me fazendo pensar ainda mais nisso.

Não deu tempo de terminar no horário do expediente, mas vou ficar mais um pouquinho na frente do computador, afinal, estou em casa mesmo. Será que estou fazendo o certo? Talvez minhas entregas poderiam ser muito melhores se forem feitas descansadas no dia seguinte.

Nosso senso de cobrança pessoal anda muito elevado. Precisamos pisar no freio. Eu preciso pisar no freio.

EU ACREDITO NAS PESSOAS

23/03/2020 às 17h46

Estamos passando por uma crise humanitária. É algo que dói por não sabermos como inverter a situação. As autoridades não cansam de repetir o papel de cada um: fiquem em casa para evitar que o vírus se alastre. Mas parece que algumas pessoas possuem uma percepção de gravidade diferente da grande massa.

Mesmo vendo a situação se complicar dia após dia aqui no Brasil, eu digo que acredito nas pessoas. Afinal, são inúmeros os profissionais da saúde, da segurança, do ramo alimentício, do ramo farmacêutico, e muitos outros que não podem estar no conforto e segurança de seus lares. São conhecidos nossos, ou não, que estão na linha de frente desta batalha.

Acredito nas pessoas, que do aconchego dos seus lares promovem ações para tentar acalentar um pouco esse período dramático. Quantos famosos por venderem seus cursos na internet estão disponibilizando material gratuito para ocupar este tempo de ócio?

Quantos jovens se dispuseram a ir até um supermercado ou farmácia pelos mais velhos, muitas vezes até desconhecidos? Isso me dá esperanças. Igrejas transmitindo suas missas de forma online, afinal, é importante manter a fé, ela nos dá um norte.

Eu acredito que as pessoas vão se conscientizar, vão entender que mesmo sem estar dentro de um hospital elas são importantes, que ficando dentro de casa estão ajudando muito (quem diria!?).

Não custa ressaltar o apelo já tão propagado pela mídia. Se você conhece alguém que está descumprindo o chamamento, converse com essa pessoa. Mostre que ela também precisa fazer sua parte. Todos juntos, de suas casas, vamos superar esse obstáculo.

VOCÊ CONTRATARIA UM PROFISSIONAL COMO VOCÊ?

09/03/2020 às 13h47

Pare e pense. Se você fosse um empresário ou responsável pela área de recrutamento e seleção de uma empresa, contrataria um profissional com suas características? Em um primeiro momento é automático que a resposta seja sim, afinal de contas sabemos da enorme capacidade que temos, motivação e interesse por fazer as coisas acontecerem.

Mas como você tem vendido sua marca pessoal para que haja uma real percepção de valor na sua entrega profissional? Um currículo bem escrito é essencial para gerar interesse dos recrutadores. Seja objetivo, apresente informações reais que possam ser comprovadas, destaque seus pontos positivos.

Tenha um perfil no Linkedln e o mantenha atualizado. Essa rede social é muito utilizada pelos recrutadores para buscar informações profissionais sobre os candidatos. E pense sempre, o que o diferencia dos demais candidatos? Por que a empresa deve contratar você e não um dos outros 100 currículos recebidos?

Quando for chamado para participar de uma entrevista, seja ela online ou presencial, mantenha a calma e responda tudo aquilo que lhe for perguntado. Tenha exemplos práticos sobre projetos que você já desenvolveu e que trouxeram resultados pelos lugares em que passou.

Não conte mentiras para o recrutador, normalmente nesta função estão pessoas com bastante experiência, que vão conseguir identificar quando você está contando uma mentira ou falando a verdade.

Se fosse você ouvindo a história que você está contando, ela teria algum efeito positivo? Tudo o que você não gostaria para você também não deve ser bem visto pelas outras pessoas.

Deixando uma dica aqui, ela é o seguinte: não crie um personagem para conseguir o emprego. Em algum momento você vai esquecer o roteiro que havia planejado e aí o retorno que isso pode trazer não será nada legal.

Seja você mesmo, conte o que você sabe e o que não sabe fazer. Se tem dúvidas pergunte, demonstre interesse no assunto e na pessoa que está aplicando a entrevista. Isso é de extrema importância.

E coloque-se sempre no lugar do outro. A empatia é a melhor solução.

Para aqueles que estão buscando uma nova colocação profissional, boa sorte!

E ENTÃO, TRINTEI

02/03/2020 às 09h38

Parece que foi ontem que estava ansiosa para meus 18 anos. Atingir a maioridade parecia algo extremamente legal, que viria cheia de novos desafios e grandes mudanças. Sinceramente falando, nada mudou. Claro que fui ganhando cada vez mais aprendizado, conhecimento, experiência, mas nada do que tinha imaginado um dia.

Nesta semana comemoro meus 30 anos. Não estou cheia de expectativas. Estou com a certeza de que sou uma pessoa muito melhor do que nos meus 18. Aprendi a admirar valores ao invés de beleza, uma conversa do que uma dança na balada. Aprendi que não importa o que os outros pensam a meu respeito. O que é importa é o que eu penso sobre mim.

Aprendi a aceitar o meu corpo, a fazer as coisas no meu tempo. Não tenho grandes arrependimentos, talvez de coisas que deixei de fazer por medo. Tenho pensado muito nos últimos dias sobre essa nova fase que vem pela frente e tenho certeza de que ela será incrível.

Ao longo dos anos passei a manter por perto somente pessoas que me fazem bem, que tenham algo para agregar, que não são sanguessugas, querendo tirar o que puderem de mim e no momento mais propício me abandonar.

Tenho uma família incrível que está sempre comigo, me apoiando nas decisões e me ajudando quando algo dá errado. Tenho um namorado que é meu parceiro e tem me feito crescer a cada dia. Amigos de verdade que sei que posso contar. Um trabalho que me desafia e motiva a buscar o novo. Enfim, acredito que posso dizer que encontrei meu tesouro no fim do arco íris.

Talvez tenha demorado tempo demais para perceber todas as graças que recebi na vida, mas agora que parei realmente para pensar nisso tenho certeza de que não precisa mudar nada. Então, parabéns para mim!

DO OUTRO LADO DO ESPELHO

17/02/2020 às 09h38

Recentemente estive lendo o livro “A lógica do consumo”, de Martin Lindstrom, no qual ele apresenta estudos que trazem os motivos científicos pelos quais nós, consumidores, compramos determinado produto.

Mas dentro dos estudos apresentados ele cita os neurônios-espelho, que são os responsáveis por nos fazer imitar o comportamento de outra pessoa. Até aí tudo bem, mas o que me chamou a atenção de fato foi uma experiência realizada, chamada de Estudo do Sorriso.

A experiência consistiu em pedir que voluntários imaginassem uma compra fictícia, e optassem por um atendente em uma suposta agência de viagens, nos quais eles poderiam escolher entre uma mulher sorridente, uma parecendo desanimada e outra parecendo totalmente aborrecida.

Todos aqueles que foram atendidos pela mulher sorridente foram os que relataram uma experiência mais positiva e probabilidade de voltar a comprar daquela empresa.

Esse resultado me fez pensar no poder que um sorriso tem. Você já experimentou sorrir para um estranho na rua? A chance da pessoa te devolver um sorriso é muito grande. É um gesto tão simples, mas que pode mudar a vida de alguém.

Pense que poderia ser você em um dia triste, ou que tudo parece dar errado e alguém, despretensiosamente, lhe sorri. Parece que surge uma pontinha de esperança, de que as coisas vão dar certo.

Seja pelos neurônios ou por qualquer outra explicação científica, mas nós somos como espelhos. Refletimos aquilo que nos é visível. Então não reflita para os outros sentimentos ruins. Não espalhe tristeza por onde passar.

Sorria, abrace, diga um eu te amo. É de graça e o resultado, segundo a ciência, é poderoso.

QUEM NÃO SE COMUNICA, SE TRUMBICA

10/02/2020 às 08h19

A velha frase de Chacrinha nunca esteve tão atual. A comunicação é fator decisivo para praticamente tudo o que fazemos no dia a dia, seja no campo pessoal ou profissional.

Os maiores defensores de qualquer empresa serão sempre os funcionários, desde que os mesmos se sintam parte da organização. Para isso, é fundamental que ocorra uma comunicação clara e de forma homogênea, para que todos tenham a mesma linguagem e o mesmo discurso. Não são poucos os casos em que boatos começam a ser espalhados, e os funcionários não defendem a empresa ou até aumentam os rumores por não saberem o que está acontecendo.

Este foi apenas um exemplo dentre tantos os que já vi pelos meus anos de experiência com comunicação. Existem inúmeras formas de transmitir a informação, basta identificar aquela que melhor se adapta ao seu negócio e colocá-la em prática.

Além do mais, a troca é fundamental para o crescimento, não importando o campo de atuação da sua empresa. Grandes ideias surgem a partir de uma conversa, que pode vir de maneira informal em um bate papo no corredor ou durante o café, ou sentados em volta de uma mesa em uma reunião de negócios.

Foi-se o tempo em que não se podia conversar com ninguém sobre seus planos por medo de ter sua ideia “roubada”. O mundo hoje é colaborativo. As cidades estão ampliando seus espaços de coworking e isso é sensacional.

As consultorias também estão em alta, o que prova que conversar sobre suas ideias com quem detém mais conhecimento sobre o assunto é muito válido, pois elas dão novos rumos a um projeto que parecia sem solução.

Falando um pouco da vida pessoal, não adianta chegar em casa de cara fechada, se mantendo em silêncio e esperar que as pessoas com quem convive saibam que você está com problemas ou que não teve um bom dia. A bola de cristal é um objeto de desenhos animados. Com as pessoas é essencial que haja o diálogo.

Experimente ser mais aberto a conversar, a trocar ideias, para ver se as coisas não fluem melhor. Alguém de fora pode ver a solução para algo que está debaixo dos seus olhos e você não consegue enxergar.

QUANTO TEMPO O TEMPO TEM?

03/02/2020 às 08h17

Acredito que assim como eu você deve ouvir muita gente falando que o dia é pequeno para tanta coisa que tem a fazer. Quem sabe é você mesmo que utiliza essa frase em seu dia a dia.

Mas se o dia tem as mesmas 24 horas para todo mundo, por que algumas pessoas parecem conseguir dar conta? Será que elas têm menos afazeres que a grande maioria? Realmente acredito que não.

Então, o que faz o dia delas parecer tão mais simples? A organização e o senso de responsabilidade.

De nada adianta assumir mil e um compromissos se você não consegue criar e seguir mecanismos de organização. Ao longo dos anos fui estudando sobre o assunto, vendo vídeos e palestras, e também buscando por livros que pudessem me ajudar nesta batalha pessoal.

Sei que ainda tenho muito a melhorar neste quesito, mas quero compartilhar algumas estratégias que funcionam para mim.

Podem me chamar de antiquada, mas ainda prefiro usar uma agenda física, de papel. Nela eu anoto todos os meus compromissos e afazeres do dia. Eu utilizo a agenda do Google também, mas apenas para fins profissionais, pois meus colegas precisam saber quando eu posso ou não participar de uma reunião, por exemplo.

Já que falei em reunião, vou abordar este tópico. Eu evito participar de reuniões que não foram previamente agendadas. Como comentei anteriormente, eu deixo toda a minha programação para o dia pronta. Quando surgem reuniões fora da agenda atrapalha meu cronograma, o que invariavelmente deixará alguma tarefa, ou mais, atrasada ou sem ser cumprida.

Neste ponto vale a pena aprender a dizer não. Falo isso não para que vire uma rotina e você não ceda para ninguém, mas também não pode deixar as pessoas acreditando que você está sempre disponível, afinal somente você pode saber 100% o que precisa cumprir no dia. E, algo que escuto sempre, o teu tempo não é mais ou menos valioso do que o tempo de ninguém, então respeito é sempre o melhor caminho.

Outra dica é dar um tempo nas redes sociais (aqui é meu maior problema). Se você não souber ou não conseguir se controlar nesse quesito sua programação diária vai por água abaixo. Quem nunca pensou “só vou olhar essa notificação” e perdeu aí uns 15 minutinhos!? As redes foram criadas para ter nossa atenção e vem cumprindo seu papel muito bem, obrigada! Mas se nós não aprendermos a nos controlar elas podem se tornar nossas piores inimigas.

Para finalizar eu digo, faça uma coisa de cada vez. Aquela história de que mulher faz várias coisas ao mesmo tempo pode até ser verdade, mas demoramos muito mais quando dividimos nossa atenção. Então, pegue sua programação diária e vá cumprindo cada uma por vez, seguindo a lógica de qual é mais urgente ou mais importante primeiro. Temos a predisposição de postergar tarefas que não gostamos, mas essa procrastinação é pior. Se tem que fazer, se dedique e finalize logo. Pode ser meio doloroso durante o processo, mas você vai se livrar disso primeiro.

Espero que essas dicas possam ajudar você assim como funcionam comigo.

A MUDANÇA COMEÇA EM VOCÊ

27/01/2020 às 08h51

Não espere pelos outros para querer mudar de vida. Às vezes um empurrãozinho é bom, mas você tem que tomar a iniciativa. É muito mais fácil terceirizar alguma coisa, mas com a sua vida não pode ser assim.

Você é a pessoa que precisa tomar as rédeas e ir em busca dos seus objetivos. Se você deseja um emprego melhor ou mudar de cargo, vai lá, coloca no papel quais são as suas possibilidades e o que precisa para chegar aonde almeja. Se espera por amizades verdadeiras olhe para si, o que está fazendo para ser um amigo ou amiga melhor?

Minha proposta com esse texto não é ser motivacional, muito menos que me vejam como coach, afinal, estou bem longe disso. O que espero é apenas compartilhar minha vivência. Ao longo dos anos fui mudando muito como pessoa e, quando paro para avaliar o ponto onde estou, percebo o quanto cresci.

O caminho não foi de todo fácil, encontrei algumas barreiras, derramei algumas lágrimas, mas hoje estou mais forte e, com certeza, mais certa do que eu busco e da pessoa que quero ser. Tenho meus valores muito bem definidos, e isso já acabou me mostrando caminhos diferentes, afinal, quando algo te incomoda não tem motivos para ficar insistindo.

Uma conversa, uma boa indicação de livro, um vídeo no Youtube, qualquer coisa pode te abrir os olhos para o novo. Basta você ter vontade e ir em busca de aprender e não ser fechado para mudanças. O mundo evolui e você precisa acompanhar esse processo, do contrário acaba atropelado pela enorme quantidade de informação gerada.

Claro, não precisa sair correndo e querer fazer tudo de uma vez, mas faça. Dê o primeiro passo, tenha a iniciativa. E faça isso por você, não para agradar ninguém ou para ter status. Faça para se sentir bem, para perceber a sua evolução.

Vou usar esta coluna para compartilhar conhecimentos, vivências e experiências que tenho em meu dia a dia e que espero, possa ser útil para alguém. Acredito que não existe um porquê de mantermos guardado aquilo que aprendemos. O mundo hoje é compartilhado, a dinâmica mudou, então esperem pelos próximos textos.