Revista Statto

BELEZA PURA!

12/06/2019 às 09h01

Nem tudo que reluz é ouro! Nem tudo que é caro é o melhor. Quase diariamente são lançados novos produtos cosméticos no mercado, porém saibam que ainda existem os produtos que suas avós usavam para se manterem jovens e bonitas, continuam mais atuais que nunca. Vejam a seguir truquem muito antigos que ainda fazem sucesso.

1 – HIPOGLÓS e BEPANTOL – PÉLE DE BEBÊ

Os benefícios do Bepantol para os cabelos são inúmeros, mas ele não serve só para os cabelos, serve também para nutrir a pele, unindo o Bepantol com o poder de clareamento do Hipoglós, teremos uma máscara facial maravilhosa: clareadora de sardas, manchas do rosto em geral, e nutritiva ao mesmo tempo! Vamos a fórmula: 1 colher de sobremesa de Hipoglós pomada; 1 tampinha de Bepantol liquido (use a própria tampa do frasco para medir). Misture bem até ficar homogêneo e aplique por todo o rosto! Deixe por 30 minutos, lave bem e aplique filtro solar! Essa receita pode ser usada três vezes por semana, até atingir o resultado desejado!

2 LEITE DE ROSAS X LEITE DE COLÔNIA – PELE LIMPA

Não é raro o Leite de Colônia ser confundido com o Leite de Rosas, quer pelo nome, quer pelo frasco retrô, mas principalmente pela cor rosa da embalagem. O álcool dos leites adstringentes tem pH balanceado para não trazer danos a pele. Entretanto, é preciso ficar atento a sinais de irritação, sensibilidade e até mesmo do efeito rebote, a produção aumentada de oleosidade para compensar o possível ressecamento que pode surgir após o seu uso.

3SHAMPOO JOHNSON’S – REMOVER MAQUIAGEM

O xampu infantil Johnson’s, é perfeito para retirar a maquiagem dos olhos. Neutro, não arde e ajuda a amolecer a maquiagem — inclusive aquela que a gente apanha para remover dos cílios. Basta esfregar com cuidado usando um algodão. Antes de aplicar, misture metade de um copo de água com outra metade de xampu.

4 – POLVILHO ANTISSÉPTICO GRANADO – MUITAS UTILIDADES

O polvilho antisséptico granado já era usado pelas nossas avós em 1902, mas se mantém ultra atual: combate assaduras, brotoejas e odores da transpiração dos pés e das axilas, além de prevenir pruridos e frieiras. TRUQUE. Sabe quando surge um compromisso de última hora, daqueles em que a gente está totalmente desprevenida e sem tempo? Há mulheres que passam o polvilho no cabelo para tirar o aspecto oleoso, finalizando com as mãos ou com o jato frio do secador e depois… brilham na balada!

5 – VICK VAPORUB – PÉS MACIOS E PERFUMADOS

Pés secos e descascados? Passe Vick Vaporub neles antes de dormir. Depois, coloque uma meia e tenha uma certeza: além de macios, seus pés ficarão cheirosinhos

4 – POMADA MINANCORA – MAU CHEIRO E ESPINHAS NÃO!

A pomada tradicional Minâncora, pode ser usada para secar as espinhas, frieiras, assaduras, pequenas queimaduras e escaras. Está também indicada para ajudar no tratamento de picadas de insetos, urticária e pequenos ferimentos na pele como cortes no barbear. Também pode ser usada como desodorante porque previne o mau cheiro nas axilas e dos pés e evita o ressecamento da pele.

Use e abuse das dicas da vovó para ficar sempre em dia com o visual e sua pele. Vale lembrar que a eficácia das técnicas pode variar de acordo com o tipo de pele ou de cabelo de cada mulher. Além disso, não dispense a ida a um especialista para ter orientações mais específicas ao seu caso.

Clarissa Denardin Niederauer

Por

Santa Maria/RS

A ESTÉTICA DAS MANCHAS

23/04/2019 às 09h20

As famigeradas manchas são motivo de grande insatisfação estética, principalmente as faciais, por isso, o assunto serão elas!!

Existem 5 tipos de manchas não malignas que podem aparecer no corpo e no rosto, porém todas tem uma semelhança: escurecem com a exposição aos raios solares.

Para ficar mais fácil de entender como acontece o processo da formação de manchas, escrevi abaixo, de forma simplificada, dois conceitos importantes:

  • – Melanócito: célula da nossa pele que produz pigmento acastanhado/marrom, a Melanina.
  • – Melanina: é produzido como uma forma de defesa do nosso corpo frente a exposição à radiação UV e a agressões.

 

– 5 tipos de manchas:

  1. Melanoses ou manchas senis: são manchas que nos mostram o “histórico” da pele, pois surgem devido ao excesso de exposição solar. São escuras e arredondadas.
  2. Efélides ou sardas: surgem na infância ou adolescência. Ficam mais escuras e também pode ocorrer aumento do número de “sardinhas” com a exposição solar.
  3. Manchas de pós-acne: são manchas devido a hiperpigmentação pós-inflamatória, ou seja, qualquer lesão que tenha ocorrido processo inflamatório, que inicialmente fica “vermelhinha”, pode sim se tornar uma mancha marrom.
  4. Ceratose seborreica: que muitas vezes são confundidas com verrugas, são lesões ásperas, escuras ou esbranquiçadas. Podem surgir no rosto, no couro cabeludo, nos membros e tórax. É uma lesão benigna, mas que merece atenção!!
  5. Melasma: Infelizmente ainda não existe explicação científica para a origem do melasma. O que observamos é que, geralmente, ele é desencadeado por alterações hormonais: gravidez e uso ou troca de pílula anticoncepcional … e se associado a exposição solar e ao calor, piora!!

São manchas acastanhadas em forma de “mapa”, que podem aparecer nas maçãs do rosto, buço e testa; e mais raramente em colo e braços.

Existem diversos tratamentos para o melasma, porém, nenhum dos tratamentos tem como objetivo a morte dos melanócitos, ou seja, sempre que houver um estímulo (sol ou agressão), eles tendem responder com aumento da produção de melanina… e a mancha pode aparecer novamente. Mas…é possível controlar esse processo com sucesso!!

Obs: Quando ocorre a morte dos melanócitos na região, aí temos outro problema, que é a formação de uma mancha hipocrômica, ou seja, uma mancha branca – irreversível!!

Por isso é fundamental ir com calma no tratamento, ter muito comprometimento…e confiança no profissional escolhido para tratar suas manchinhas!!

  • Possíveis tratamentos estéticos para manchas:

Os tratamentos para as manchas podem ser vários: dermocosméticos, peelings despigmentantes, luz intensa pulsada, jato de plasma e lasers.

Por isso, a consulta estética é fundamental, pois é nela que o profissional conseguirá identificar o tratamento mais adequado para sua pele e estabelecer um protocolo efetivo!! Como escrevi anteriormente, existem 5 tipos de manchas, cada tipo possui características diferentes!!

Consulta/avaliação errada = tratamento errado = dinheiro desperdiçado!!

  • Quais profissionais podem atuar na estética?? (…ai que vem a confusão!!)
  • Tecnólogos e Estética e Cosmética (Estetocosmetólogos), Biomédicos e Farmacêuticos (desde que devidamente habilitados conforme exigência dos respectivos conselhos de classe – Especialistas com especialização concluída!!) e médicos dermatologistas.
  • Obs: agora, em fevereiro de 2019, foi regulamentado a Harmonização Orofacial para odontologia e os primeiros cursos de pós-graduação já abriram inscrições!!

O que realmente muda entre as formações são as limitações estabelecidas pela regulamentação de cada profissão…além da ética e do bom-senso do profissional em respeitar essa regulamentação.

Por isso, vou eternamente falar que: conheça o profissional, busque referencias e não se baseie em fotos de “antes e depois” (ato proibido pelos Conselhos de Classe).

Você é um ser único…e photoshop, infelizmente, só funciona no computador/celular!!

 

Clarissa Denardin Niederauer

Por

Santa Maria/RS

SHAMPOO A SECO

16/01/2019 às 22h17

 

 

O “Shampoo a seco” é um assunto que seguido surge entre as mulheres, por isso ele será o tema da minha primeira “conversa” aqui na Revista Statto Online.

Bom, então vamos lá!!

O shampoo a seco é o verdadeiro “salva-vidas” dos nossos cabelos e da nossa autoestima, naqueles dias que não deu tempo (ou faltou luz!! – Lei de Murphy em ação!) de lavar o cabelo. Além disso é super fácil, prático e de bom resultado! Basta aplicar próximo a raiz do cabelo, ajeitar com as mãos, ou pentear (suavemente!!) com uma escova, ou ainda usar uma toalha para tirar o excesso e pronto!! Mágica feita!!

PORÉM… o shampoo a seco é um “pó em spray” que quando usado em excesso ou de maneira errada, pode ser prejudicial a beleza e a saúde dos fios e do couro cabeludo pois, ele não limpa, apenas absorve a oleosidade, não substituindo o shampoo tradicional (Banho que fala, né?).

O excesso de “pó” do produto ou de “usadas” é que são os grandes vilões, pois entope os poros do couro cabeludo e pode causar: CISTOS, ESPINHAS, DERMATITE SEBORRÉICA (caspa), IRRITAÇÃO e….QUEDA DE CABELO!! (no rodapé: Obs. 01 sobre Caspa)

Devido a isso, o shampoo a seco deve ser utilizado de uma a no máximo, duas vezes por semana, porque ele é um S.O.S para disfarçar a oleosidade!

Outra dúvida que surge bastante é: “quantas vezes devo lavar o cabelo por semana?? Devo intercalar dias??” …DEPENDE!!

Pessoas que tem o cabelo muito oleoso ou que praticam atividade física diariamente podem lavar os cabelos todos os dias, MAS, somente uma vez ao dia. Lavar os cabelos mais de uma vez ao dia pode provocar “efeito rebote” (no rodapé: Obs. 02 sobre Efeito Rebote) piorando a oleosidade.

Para quem tem o cabelo oleoso é importante não usar shampoo branco/leitoso. Dê preferência aos transparentes que são mais leves, não deixando o fio “grudar” na cabeça, o que piora o aspecto de cabelo sujo e nos faz brigar sério com o espelho!

Além disso tudo, também é superimportante, ter mais de um tipo de shampoo no box do banheiro, pois, a cada troca de shampoo, ocorre inversão da carga iônica do fio, melhorando o brilho e a qualidade do cabelo.

Posso usar talco (para substituir o shampoo a seco)?

Poder, pode! Mas exclusivamente na hora do desespero! O talco não é produzido com essa finalidade, por isso, oferece maior probabilidade de acumular no couro cabeludo. O ideal é: cada produto no seu lugar!!

Ou seja…O uso do shampoo a seco é nosso #aliadodabeleza, sim!! – Se usado COM MODERAÇÃO!!

Rodapé:

Obs. 01: A caspa é causada pela presença de um fungo. Dormir com o cabelo molhado piora (e muito!), pois cria um ambiente favorável (úmido e quente) ao crescimento desse fungo. É considerado uma doença crônica. (Lembrando que nós, biomédicos, não tratamos doenças!! Isso é da competência de médico dermatologista!).

Obs. 02: O que é “efeito rebote”? É quando lavamos muitas vezes a pele/couro cabeludo, que ela/ele “entende” que precisa produzir mais sebo para compensar o ressecamento causado pelas múltiplas lavagens. O sebo é fundamental para pele/couro cabeludo. Faz parte da “barreira da proteção”.

Clarissa Denardin Niederauer

Por

Santa Maria/RS