Revista Statto

GITO SALES VEM ORGANIZANDO O VÊENNIX PARA LIVES DE LANÇAMENTO

19/10/2020 às 17h47

Gito Sales cantor e influenciador musical, vem conversando com algumas empresas que coordenam lives corporativas, para fazer o lançamento do VêenniX (Gito Sales e Carlinhos Borges “dupla pop”) e shows corporativos, no dia 14 de outubro conversou com a Corp Eventos e começaram a afinar o lançamento que terá a parceria da One RPM distribuidora do EP nas plataformas digitais e a editora Warner Chappell Brasil!

Muito em breve teremos data do lançamento da primeira faixa chamada “Primeira Maravilha” que deve entrar em um documentário para o cinema chamado “Peti o Menino do Rio!”

Vamos acompanhando!

A ATRIZ LARA CARDOSO ENCARNA A DIARISTA HELÔ HELOILDA QUE, COM SEU JEITO ENGRAÇADO, ENCANTA AS CRIANÇAS E ENSINA RECEITAS DE VÓ

19/10/2020 às 17h42

Dia das Crianças é pura diversão e para celebrar tal data, entrevistamos Lara Cardoso, atriz, apresentadora e humorista que, com sua personagem Helô Heloilda, oferece um conteúdo digital alegre e responsável às crianças.

Você atuava no mundo corporativo…. Por que decidiu mudar totalmente de área?

O tempo que atuei em grandes corporações foi de muito aprendizado, porém, chegou um momento que comecei a sentir uma necessidade de passar mais tempo com a minha família e seguir meu coração. Foi aí que decidi renunciar ao emprego CLT e me dedicar aos estudos para a nova profissão que sempre almejei: a de atriz.

Além dos trabalhos de atriz e apresentadora, você criou uma personagem…. Conta essa história para a gente…

Eu criei um canal de humor no Youtube que era de conteúdo livre, mas não um canal infantil. Qual foi a minha surpresa quando fui notificada que os episódios eram justamente assistidos pela meninada! Adequei a personagem para tal público e comecei a oferecer conteúdo para as crianças. Desde então, Helô é reconhecida pela internet que agrada toda família.

O que a gente encontra nas redes sociais da Helô?

Culinária, humor, trapalhadas e ensinamento com amor. Falamos de conteúdos relevantes de maneira divertida e lúdica. No instagram tem os ícones com as pílulas da Helô, receitas e memes. No Youtube tem as playlists, como por exemplo: na cozinha com a Helô, onde resgatamos receitas de família para preparar com a criançada.

Acompanhe a Helô Heloilda:

Instagram: @heloheloilda

Canal no YouTube: https://www.youtube.com/c/HelôHeloilda

Página no Facebook: Helô Heloilda

Site: www.heloheloilda.com.br

Conheça a atriz Lara Cardoso: 

Instagram: @laracardoso_larica

Site: www.laracardoso.com.br

OS PRODUTORES DO LONGA O AR QUE A GENTE RESPIRA, BUSCAM MANEIRAS INOVADORAS DE CONTORNAR OS OBSTÁCULOS ATUAIS E INICIAM A FASE DE PLANEJAMENTO DO FILME.

19/10/2020 às 17h34

2020 é um ano que estará marcado na história, mas não pode ser usado como desculpa para justificar a falta de criação no mundo do cinema. O isolamento é um fato necessário, porém, a produção de um longa-metragem exige muito trabalho de planejamento e pré-produção, realizado dentro do escritório e muitas vezes, sozinhos. Com essa premissa em mente, os produtores Luh Chagas e Rafael Santin, aproveitaram o período de quarentena, para arregaçar as mangas e trabalharam incisivamente num roteiro escrito no começo do ano por Santin, que também assinará a direção do filme. Os produtores já desenvolveram alguns projetos juntos, sempre com o olhar voltado para o comportamento humano.

O AR QUE A GENTE RESPIRA é um drama policial, ambientado na época atual, que narra uma história em que valores pessoais e profissionais são colocados à prova durante a investigação de um assassinato. Com a suspeita de novos homicídios, surge uma corrida contra o tempo para descobrir quem são os culpados do crime. “…observar o ser humano nesse contexto violento, é uma necessidade que precisa ser explorada. Os limites que os personagens vivem nessa história, expõem uma realidade que muitas vezes as pessoas não querem discutir. O certo e o errado, perdem significado quando os valores são questionados…” diz Santin sobre a história policial que estão trabalhando.

Antes de abrir um set de filmagens, muita coisa precisa ser planejada e estruturada. O próprio roteiro precisou de alguns tratamentos, motivados pela produtora Luh Chagas, para que a mensagem principal da história, ficasse mais coesa com a narrativa. Muitos fóruns e pesquisas foram realizados nos últimos meses, numa imersão nesse mundo apresentado nas páginas de O AR QUE A GENTE RESPIRA. Sempre por vídeo conferência, a produção conversou com especialistas da polícia civil e corregedoria, historiadores, jornalistas e fazendeiros. “O objetivo dessas lives, foi compor um mundo mais realista do nosso enredo e não teria sido possível sem a ajuda dos nossos consultores” diz Luh Chagas, sobre o processo de laboratório, que o roteiro passou.

Eu queria fazer um drama policial. Não um policial conduzido pela ação e aventura. Uma história policial, com raízes no drama, como os filmes de Michael Mann e John Cassavetes“, diz Santin sobre a essência do roteiro. “Para contar essa história precisamos de um elenco experiente e talentoso“, completa o diretor.

Começamos, então, mais uma etapa da produção, que ocorreu 100% no isolamento. A busca pelo melhor casting possível, foi pensada detalhadamente nome a nome pelos produtores. As entrevistas ocorreram também pelas plataformas online e o elenco foi definido com base em critérios de cada personagem e arquétipo que o filme apresenta.

Na medida do possível e tomando todos os cuidados necessários, a equipe já realizou algumas visitas técnicas à prováveis locações e testes de caracterização e maquiagem e produção de material fotográfico para divulgação inicial – esse último graças à parceria com o fotógrafo Wesley Izidoro. À dupla de produtores, soma-se, além de parcerias antigas, novos profissionais: Kelly Macedo, no comando da caracterização; Willyam Ferrari, fazendo SFX Makeup; Jackson Thomaz e Adriano Alcântara na área de áudio; Patt Lourenço e Roberto Giglio na arte, e Elnio Freitas Jr. na fotografia. Vale ressaltar que a equipe ainda não está completa.

O ator Pedro Pauleey, recém premiado na categoria Best Scene Actor no The Scene Festival de Maryland/USA é o protagonista do O AR QUE A GENTE RESPIRA, e ao seu lado já estão confirmados Carol Hubner; Tuna Dwuek; Clovys Torres; Ronaldo Santiago; Nic Nilson; Abílio Guedes; Lu Chagas; Pri Junqueira e Vic Vergamine, entre outros grandes talentos.

Gostamos do que fazemos, e sabemos o quanto é difícil produzir filmes, porque a produção audiovisual requer recursos, e esse é o grande desafio da produção independente. A gente tem que buscar alternativas para viabilizar os projetos. Precisamos ter paciência, encontrar soluções criativas e nos reinventarmos a todo momento“, finaliza a produtora Luh Chagas

Sigam o IG @oarqueagenterespirafilme para mais novidades

Para parcerias e apoio entrem em contato por DM

 

4 QUARTOS MARCA A ESTREIA DE MARCOS DE VUONO NA DIREÇÃO DE UM LONGA METRAGEM

11/10/2020 às 09h58

Escrito e dirigido por Marcos, a produção durou 4 meses, e as gravações foram rodadas em 4 sets distintos, como o próprio nome do filme já diz. A premissa de se contar histórias que se passam dentro de quartos foi crucial para o desenvolvimento do roteiro. “O desafio era desenvolver histórias entre 4 paredes“, conta De Vuono.

Com abordagens humanas e densas, os atores conseguem entregar em pouco tempo uma carga dramática dos acontecimentos. Filmado em 2017 nas cidades de Campinas e Valinhos, a Produtora Ethos filmes comandou toda a reunião de diversos parceiros e profissionais da área. A Lupah! Produções esteve presente desde a pré-produção, e entre outras coisas comandou a direção do set.

Sem nenhum tipo de patrocínio financeiro, foi essencial a parceria com o Hotel Vitória e o Cândido Ferreira – entidade filantrópica, dedicada desde a inauguração em 1924 ao tratamento de pessoas com transtornos mentais, e que atualmente ampliou suas ações através da Reabilitação Psicossocial, que busca oferecer serviços com bases comunitárias, que proporcionam além do tratamento, a inclusão social.

De Vuono, faz questão de relembrar os profissionais envolvidos: Luh Chagas, assinando o figurino e na assistência à Patt Lourenço na direção de arte; Kelly Macedo na caracterização e sfx; Henrique Sattin na preparação de elenco; Rodrigo Zanotto na direção de fotografia; Ronaldo Santiago na produção executiva e iluminação – criando ambientes com atmosferas especiais; Renata Laiate, responsável pela trilha sonora toda original do filme, e uma equipe de background dando suporte: Daniel Galucci, Tati Saragosa e Cleide Elizeu.

Para a trilha sonora original, diversas regiões do Brasil entraram nessa coleta de músicas e arranjos. “Das Minas Gerais, Rafael Formiga; de São Paulo, Collins Freitas e de Mato Grosso, a jovem Paula Shaira“, lembra Renata Laiate.

As histórias giram em torno de um homem que descobre que sua filha é garota de programa de um jeito bem inusitado; A primeira vez de uma garota; O encontro no quarto do falecido pai de duas irmãs que há muito não se viam e, a última, nos mostra um homem completamente normal jogado dentro de um quarto de hospício. No elenco: Marcos de Vuono; Ronaldo Santiago; Tiana Bandeira; Tamires Daniel; Letícia Pedroso; Pri Junqueira e Victória Maranho, entre outros.

Apesar da equipe reduzida, dada a natureza independente do projeto, todos ficaram muito satisfeitos com o resultado final. O filme foi finalizado em 2020 e atualmente está inscrito em festivais nacionais, aguardando para ver onde será exibido, dada a atual situação da pandemia.

Assista no link abaixo o Teaser e o trailer do filme 4QUARTOS

https://youtu.be/tfNo9w-jsJg

https://youtu.be/mXagJiQjBXc

A ARTE TEM O PODER DE TRANSFORMAR VIDAS

11/10/2020 às 09h52

Essa é a missão e visão da AVF Filmes que está produzindo uma série sobre São Francisco de Assis.

Para conseguir os objetivos que você deseja, é possível se ancorar no conceito de duas palavras: inspiração e motivação. A primeira vem dos outros – Você pode se inspirar, por exemplo, em uma pessoa, e isso vai fazer com que você se espelhe nela e visualize de uma forma mais clara como é possível alcançar uma meta quando se tem determinação e disciplina. Já a motivação vem de dentro de nós. Trata-se de uma força ou impulso que te leva à ação. E é preciso alimentá-la, para que não adormeça.

Todo projeto tem uma inspiração como grande motivação e impulso. É isso que está por trás do dos projetos da AVF Filmes – produtora que tem como missão produzir pautados em conteúdo que promovam amor ao próximo. Atualmente a produtora está em pré-produção para uma série que contará, sob a ótica e interpretação do autor e diretor Zeca Portella, a história de São Francisco de Assis como se vivesse nos dias de hoje.

O diretor e seu time, esperam que a produção possa abençoar e impactar todos os envolvidos e os espectadores, inspirando-os a seguirem seguros na sua trajetória de vida. “Na nossa equipe ainda teremos jovens em situação de exclusão social e dependências, sendo treinados na nossa área pelos nossos profissionais. Uma iniciativa de grande importância, determinada pelo diretor Zeca Portella“, conta Luh Chagas, coordenadora de produção.

Anualmente, em 4 de outubro, é comemorado o Dia de São Francisco de Assis, uma homenagem a um dos santos mais admirados pela comunidade católica romana: São Francisco de Assis, o padroeiro dos animais e da natureza, também conhecido por ser o santo dos pobres. Por ocasião desta comemoração, a equipe da AVF Filmes esteve, no último domingo, na pequena cidade de Silveiras – interior de São Paulo, para entrega simbólica de todo o projeto do filme e serie AVF

Membros da equipe técnica e elenco (direção de arte, direção de produção, fotografia, pós-produção…), se reuniram para a celebração de uma missa, presidida por Pe. Pedro Cunha, para a entrega do roteiro, e sua consagração, no altar do Santuário de Nossa Senhora da Santa Cabeça.

Experiência marcante para todos os presentes. Muita emoção e gratidão. Acompanhem @avffilmes para saber mais desse momento especial e para mais novidades sobre a série.

A INDEFECTÍVEL MISSÃO DE RENILDO SALVADOR

11/10/2020 às 09h46

“A Indefectível Missão de Renildo Salvador” ou “The Unfailing Mission of Renildo Salvador” nasceu da frustração com a baixa audiência da web série de humor que havia criado originalmente, divulgada apenas para os poucos amigos do FACEBOOK.

Eram consultas improvisadas do idealista Renildo em que ele imaginava poder mudar, através da sua visão especial de psicanálise, os erráticos e antiéticos “pacientes” que apareciam no seu apartamento.

O diretor Ronaldo Germam Criou então duas novas personagens, e manteve o personagem Renildo Salvador incrementando seu back story, e desenvolveu um roteiro (35% do tempo total do filme) que se adaptasse ao que havia sido feito na web série, mantendo as consultas finalizadas anteriormente.

Foi muito complicado fazer tudo sozinho – não havia grana para pagar nem mesmo à uma equipe mínima – mas contar com um elenco talentoso que topou a aventura ajudou muito“, diz Ronaldo

Fazer o filme Indefectível Dr Renildo, foi um desafio, além do tempo exigido, foi uma produção lowcost, só mesmo com a garra e determinação do diretor que se virou nos trinta, e o engajamento de todos atores.

Filmamos em tempo recorde, foi um trabalho árduo, mas compensatório, tinha muitas falas e pouco tempo para as filmagens, e dependíamos do tempo a nosso favor, pois a maioria das minhas cenas eram externas. Mas como amo desafios foi um prazer enorme ter participado desse trabalho“, completa Tania Ferreira (Marilda)

A personagem Marilda, viúva de militar, tem uma pensão generosa, não precisa trabalhar para seu sustento, neurótica, racista, preconceituosa e homofóbica, seu passatempo predileto é perseguir seus vizinhos, chegando ao cúmulo do absurdo, ou as raias da loucura, ao colocar escutas nos apartamentos só para ficar no controle da vida deles, sua referência e orgulho é o marido, militar de alta patente que lutou bravamente pra salvar a pátria dos comunas e ajudou à implantar o regime de ditadura no país em 64 (palavras dela). Mas ela guarda um segredo trancado às setes chaves. O restante da história deixo para assistirem no Amazon. Ah e não esqueçam das estrelinhas!

Um pouco mais sobre Ronaldo Germam

Me interessei por cinema com os filmes de Chaplin, que meu pai, ele mesmo um artista “amador” multi talentoso, me levava para assistir. Mas a paixão mesmo surgiu na minha pós-adolescência, quando ele me presenteou com uma pequena câmera Super 8 e pude aprender, errar, experimentar com aquela ferramenta.

A paixão por fazer filmes e me expressar através deles, mesmo que ainda sendo descoberta, veio quando eu estudava Engenharia na PUC – RJ. Após 5 semestres de insatisfação, comecei a ter aulas com um diretor de fotografia americano, e resolvi mudar para o curso Comunicação Social, com muito mais afinidade com o audiovisual.

Sempre trabalhei nos meus projetos de forma simples e sem recursos, porque eu era tímido socialmente e existiam ideias e sentimentos a serem compartilhados. Fazer filmes e me comunicar através deles era a possibilidade de driblar minha insistente timidez e chegar nas pessoas, em seus corações.

Fotos Acervo pessoal

LAT’S FILME E FONTANA PRODUÇÕES DÃO PARTIDA NA PRODUÇÃO DO LONGA RECOMEÇAR É REALIZARAM COLETIVA NO HOTEL ARENA EM IPANEMA

06/10/2020 às 09h28

Neste fim de semana, foi realizada uma coletiva no Hotel Arena, em Ipanema, zona Sul do Rio de Janeiro, para apresentar o filme “Recomeçar”. A coletiva contou com a presença de Viviane Araujo, Vanessa Fontana, Marcos Wainberg, Lui Mendes, Clara Dias, dentre outros. O filme foi dirigido por Alessandro Barcellos.

Vanessa Fontana estava radiante pelo lançamento de sua filha Clara Dias (9 anos) como atriz.

Os protagonistas da trama Viviane Araújo, Vanessa Fontana, Mário Gomes, Marcos Wainberg, Marcelo Gonçalves deram um show de simpatia.

O evento também contou com a presença do empresário Paulista Fabiano Mário Gomes e de San Martini – Diretor cinematográfico, CEO da San Martini Films e emissário cultural da Câmara de Comércio Exterior Brasil, China e Egito.

Em fase final de pré-produção e prestes a ser rodado na região da Baixada Fluminense, o longa “Recomeçar”, retrata a vida de alguns moradores de Austin, Nova Iguaçu, RJ. Um local onde as pessoas vivem tranquilas e sem maiores ambições. E as coisas tomam novos rumos quando Zé Capixaba (Marcello Gonçalves), compra um sítio e tenta se estabelecer no local.

Paralelamente aos problemas de Zé Capixaba contra a cidade, o filme tem uma subtrama forte que é a batalha pela guarda do filho Juninho (Miguel Bottini), travada entre Sérgio e Maria Aparecida. Todos os fatos são narrados por Sr. Adãozinho (Marcos Wainberg), que conta a história para a sua falecida esposa Adélia (Vanessa Fontana), que se materializa para o marido com frequência.

Recomeçar é um drama que aborda os sonhos, os desejos e as necessidades de alguns personagens, da paixão reprimida, da raiva, da magoa e da oportunidade de um recomeço, misturados no turbilhão de sentimentos da linguagem universal que representa o amor nas suas diferentes maneiras de se manifestar e de ser entendido.

Dirigido por Alessandro Barcellos, um apreciador do neorrealismo italiano, que também é o autor e argumentista da obra, o roteiro é desenvolvido pelo roteirista Edi Wilson Marques, culminando com a terceira parceria entre os dois.

O projeto cinematográfico conta com um elenco escolhido a dedo e, além de Marcos Wainberg, Vanessa Fontana, Viviane Araujo, Lui Mendes e Marcello Gonçalves, o filme ainda tem no elenco Roberto Frota, Rossana Ghessa, Linda Gomes, Tatiana Bokel, Lúcio Acuri, Ronaldo Carvalho, Bruce Brandão, Desirée Holtz, Ângela Chiarelli, Graça Maranhão, Dora Freitas, Patrícia Fernandes, Jota Varela, Tony Alves e Augusto Delfino. No elenco também tem as crianças Miguel Bottini, Clara Cordeiro, João Gomes e Clara Dias que se revela no cinema a filha de Vanessa Fontana, que já estreia nas telonas no elenco principal, fazendo a primeira fase de uma das protagonistas.

Prestem atenção, esse longa vai dar o que falar.

Fotos crédito Rogério Fidalgo e Luiz Cordeiro

2020 INTERNATIONAL EMMY® AWARDS, VEJA A LISTA DOS INDICADOS, TEM BRASILEIRO NO PÁREO

27/09/2020 às 13h17

– As indicações para o 2020 International Emmy® Awards foram anunciadas hoje pela International Academy of Television Arts & Sciences. Há 44 nomeados em 11 categorias e 20 países. A lista completa de indicados segue este lançamento. Todos esses programas foram transmitidos entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2019; de acordo com o período de elegibilidade do concurso.

Parabéns a todos os nomeados! – Estamos especialmente orgulhosos em reconhecer e homenagear os melhores contadores de histórias, produtores e performers do mundo“, disse Bruce L. Paisner, presidente e CEO da Academia Internacional de Artes e Ciências da Televisão. “Em um momento de crise em que a maioria de nós precisa ficar em casa a maior parte do tempo, a televisão nos entretém e oferece uma janela para o nosso mundo“.

Os nomeados vêm de: Argentina, Austrália, Bélgica, Brasil, China, Colômbia, República Tcheca, França, Alemanha, Índia, Israel, Itália, Japão, Noruega, Portugal, Cingapura, Coreia do Sul, Tailândia, Reino Unido e Estados Unidos.

Todos os trailers de programas indicados e entrevistas exclusivas com os indicados serão apresentados online durante o Festival Internacional de Televisão do Emmy World, de 13 a 23 de novembro no site da Academia Internacional www.iemmys.tv.

Os vencedores serão anunciados em uma cerimônia produzida na cidade de Nova York, na segunda-feira, 23 de novembro de 2020, cujos detalhes serão anunciados em outubro.

Os parceiros da Gala deste ano são: Phoenix Satellite Television, TV Globo, Portable.TV, Ay Yapim, Ernst & Young, Miptv, Sofitel Hotel NY e Variety.

Os parceiros do Festival Internacional Emmy World Television são: Frame.io, Buena Vista Original Productions, JCS International, HBO, Natpe, Film and Media NRW, FKKS e Discop.

ARTS PROGRAMMING

Jake and Charice – NHK – Japan

Refavela 40 – HBO Brasil / Conspiração – Brazil

Vertige de la Chute (Ressaca) – Babel Doc / France Televisions – France

Why do we Dance? – Sky Arts Production Hub – United Kingdom

BEST PERFORMANCE BY AN ACTOR

Billy Barratt in Responsible ChildKudos / 72 films – United Kingdom

Guido Caprino in 1994Sky / Wildside / Beta Film – Italy

Raphael Logam in Impuros (Impure) – Season 2 – The Walt Disney Company / Barry Company – Brazil

Arjun Mathur in Made in Heaven – Excel Media & Entertainment LLP / Tiger Baby Productions – India

BEST PERFORMANCE BY AN ACTRESS

Emma Bading in Play – Sappralot Productions / Tellux Next / BR / ARD Degeto – Germany

Andrea Beltrão in Hebe – Globo / 20th Century Fox Brazil / Hebe Forever / Labrador Filmes / Loma Filmes / Warner Bros – Brazil

Glenda Jackson in Elizabeth is Missing – STV Productions – United Kingdom

Yeo Yann Yann in Invisible Stories – HBO Asia / Birdmandog – Singapore

COMEDY

Back to Life – SHOWTIME Presents / Two Brothers Pictures Ltd. – United Kingdom

Fifty – EndemolShine Israel – Israel

Four More Shots Please – Pritish Nandy Communications Limited – India

Ninguém tá Olhando (Nobody’s Looking) – Gullane Entertainment / Netflix – Brazil

DOCUMENTARY

El Testigo (The Witness) – Caracol Television – Colombia

For Sama – Channel 4 News / ITN Productions / PBS Frontline – United Kingdom

Granni-E-minem – Korean Broadcasting System – South Korea

Terug naar Rwanda (Back to Rwanda) – De Chinezen / VRT – Belgium

DRAMA SERIES

Charité 2 – Season 2 – UFA FICTION GmbH – Germany

Criminal UK – Idiotlamp Productions / Netflix – United Kingdom

Delhi Crime – Ivanhoe Pictures / Golden Karavan / Poor Man’s Productions / Netflix – India

El Jardín de Bronce (The Bronze Garden) – Season 2 – HBO Latin America Originals / Pol-ka – Argentina

Non-English Language U.S. Primetime Program – 20th Annual Latin GRAMMY® Awards – Univision / The Latin Recording Academy – USA

La Reina del Sur – Season 2 – Telemundo Global Studios / Netflix / AG Studios Colombia / Diagonal TV / Argos – USA

No te Puedes Esconder – Telemundo Global Studios / Netflix – USA

Preso N°. 1 – Telemundo Global Studios / Keshet – USA

NON-SCRIPTED ENTERTAINMENT

Canta Comigo – Rádio e Televisão Record S.A. / Endemol Shine – Brazil

Folkeopplysningen (The Public Enlightenment) – Teddy TV – Norway

MasterChef Thailand – Season 3 – Heliconia H Group Company Limited – Thailand

Old People’s Home for 4 Year Olds – Endemol Shine Australia – Australia

SHORT-FORM SERIES

Content – Ludo Studio – Australia

#martyisdead – Bionaut / MALL.TV / cz.nic – Czech Republic

Mil Manos por Argentina (One Thousand Hands for Argentina) – Storylab / Atomic Lab / Flow – Argentina

People Like Us – Season 2 – Action for AIDS Singapore / Cheo Pictures / Pilgrim Pictures – Singapore

TELENOVELA

Chen Xi Yuan (Love And Destiny) – Gcoo Entertainment Co. Ltd. / iQIYI – China

Na Corda Bamba (On Thin Ice) – Plural Entertainment Portugal – Portugal

Órfãos da Terra (Orphans of a Nation) – Globo – Brazil

Pequeña Victoria (Victoria Small) – Viacom International Studios / Oficina Burman – Argentina

TV MOVIE/MINI-SERIES

L’Effondrement (The Collapse) – ET BIM / STUDIO+ / CANAL+ – France

Elis – Viver é Melhor que Sonhar –  Globo / Globo Filmes / Bravura Cinematografica / Academia de Filmes – Brazil

The Festival of the Little Gods – Tohoku Broadcasting – Japan

Responsible Child – Kudos / 72 films – United Kingdom

CANINOS NA ALTA COSTURA NO NY FASHION WEEK 2020

27/09/2020 às 12h56

2020 estava começando com um estrondo. Anthony Rubio estava agendado para grandes aparições em um talk show, em um reality shows de longa data no horário nobre e nos estágios finais da negociação para ser o juiz em um novo programa de grande rede envolvendo cães quando tudo parasse. Ele estava saindo do pico de apresentar 10 temporadas de desfiles durante a New York Fashion Week e culminando com seu show de aniversário no Pier 59 Studios em Nova York, quando o bloqueio obrigatório foi anunciado em meados de março. Tudo planejado foi adiado ou cancelado. Os negócios do dia-a-dia pararam.

Cerca de um mês depois que o bloqueio foi estabelecido, Anthony começou a receber pedidos de clientes com cães que tinham grandes seguidores nas redes sociais e precisavam de novas roupas glamorosas para produzir novo conteúdo para suas páginas. Os negócios começaram a aumentar, mas não ao nível pré-pandêmico. Com tantas incertezas, tudo ficou praticamente suspenso no ar, inclusive o futuro das apresentações públicas de moda.

Cinco meses depois, surgiu o assunto do New York Fashion Week. Ele achou que isso fosse acontecer, especialmente porque os eventos internos foram proibidos. Estar acostumado com seus desfiles com uma audiência entre 500 e 1.200 pessoas e agora com zero espectadores provou ser desanimadora. Seus locais de desfile anteriores, incluindo Pier 59 Studios, Gotham Hall, Hammerstein Ballroom, Angel Orensanz, Industry City e Broadstreet Ballroom, não eram mais uma opção por razões óbvias.

Depois de muito incentivo e consideração cuidadosa, além de ter que pensar fora da caixa, concordou em montar um desfile completo seguindo todas as orientações do Departamento de Saúde.

Com o tempo disponível durante o verão, pode experimentar novos conceitos e diferentes tecidos. No início, estava criando novas modas e pode aprender como adicionar detalhes e misturar tecidos que não tinha feito antes. Conforme a nova ideia desenvolvida para esta apresentação, deixou esta coleção tomar seu próprio rumo deixando os tecidos lhe levarem na direção que o trouxe até aqui. “As cores são opulentas e as texturas sublimes implorando para serem tocadas. Para a moda feminina, há sempre uma sensualidade e algumas peças são bem etéreas. Para a alta costura canina, criei uma mistura de criações formais e caprichosas que combinam com a personalidade dos filhotes. O resultado geral é um banquete compacto para os olhos para aquecer o coração de todos.

Esta apresentação foi uma experiência totalmente nova que pode muito bem se tornar a norma para o futuro previsível, embora neste momento nada seja certo. O que é certo é que consegui criar e apresentar esta coleção com todo o meu amor, graças à ajuda de uma equipa incrivelmente criativa.” Finaliza Anthony Rubio

Saiba um pouco mais sobre o designer Anthony Rubio

O costureiro pet Anthony Rubio, não é estranho às passarelas, tendo feito desfiles por doze anos nas últimas onze temporadas durante a New York Fashion Week.

Nascido e criado na cidade de Nova York, de ascendência Porto-riquenha, o Sr. Rubio com treinamento formal na F.I.T. originalmente começou como designer de roupas femininas no final dos anos 80 para outras marcas.

Não foi até que ele resgatou um chihuahua muito espancado em 2003 que ele nomearia Bandit que ele teve a ideia de vestir Bandit para ser tão estiloso quanto ele. Em 2004, uma marca completa foi estabelecida. Anthony Rubio se tornou a força motriz de toda a costura canina.

Estima-se que a indústria de produtos para animais de estimação fature 65 bilhões de dólares anualmente. Você não pode deixar de notar que animais de estimação, principalmente cães, aparecem em tudo, desde campanhas publicitárias a comerciais, programas de televisão e filmes.

Os animais de estimação deixaram de ser o melhor amigo do homem e passaram a ser considerados verdadeiros membros da família. Pessoas que demoram a ter filhos ou não podem ter filhos optaram por preencher o vazio com um animal de estimação.

Como acontece com qualquer membro da família, sempre haverá problemas de saúde e a necessidade de vacinas que, por sua vez, exigem seguro saúde para animais de estimação. Outras despesas vêm na forma de cuidados com os animais de estimação, babá e / ou acomodações para animais de estimação enquanto os proprietários trabalham ou viajam. Viajar com animais de estimação também é enorme porque muitos hotéis em todo o mundo abriram as portas para esses membros da família.

Com todas essas despesas feitas, não podemos negar o fato de que as aparências significam tudo e que uma primeira impressão é baseada em como a pessoa se apresenta. Os pais de animais de estimação acreditam que a melhor impressão vem da moda.

Anthony Rubio Designs cria as modas caninas mais distintas para deixar as impressões mais memoráveis. Cada peça de roupa com design personalizado é uma obra de arte que utiliza o melhor de tudo. Anthony Rubio Designs não se preocupa apenas com a aparência do animal de estimação, mas também com que o animal esteja confortável e seguro nesta criação única.

Photo Credit: Yoni Levy

ISAAC BARDAVID, ATOR E UM DOS GRANDES NOMES DA DUBLAGEM BRASILEIRA É UMA DAS ESTRELAS DE LONGA METRAGEM

27/09/2020 às 11h56

 

Isaac Bardavid – Aos 89 anos, o carioca filho de judeus turcos, é para muitos brasileiros, uma voz. E que voz. Pioneiro da área no país, em 60 anos ele já foi a voz de centenas de personagens, além da trinca mais famosa: Esqueleto, Tigrão e Wolverine.

Apesar de ser mais lembrado por seu trabalho como dublador, Isaac Bardavid também é ator. Aliás, essa é uma exigência para se trabalhar com dublagem. Ele tem inúmeros trabalhos no teatro e na TV, e diz ter preferência pela arte de atuar. A primeira peça, foi Dias Felizes (1949), de Maria Jacintha, ao lado de Dalila Geraldo, Nely Rodrigues, Nicette Bruno, Narto Lanza, e Roberto Galeno.

Só me reconhecem pela voz. Eu me sinto espantado, às vezes curioso e às vezes um pouco até chateado. Eu sou ator. Comecei a fazer teatro em 1948, faz muito tempo. Gostaria que as pessoas me reconhecessem pela imagem também“, revela.

Preocupado com o sustento da família, Bardavid formou-se em Direito em 1976, chegando a atuar no Tribunal Marítimo, mas acabou por seguir a carreira na dramaturgia. É com seu talento, digamos, invisível que Bardavid ganha mesmo a vida. Ele calcula ter dublado entre 40 mil e 45 mil filmes, alguns deles, como Guerra nas Estrelas, mais de uma vez, reproduzindo as falas de Alec Guinness como Obi-Wan Kenobi.

No teatro fez por volta de 50 peças: entre elas, montagens históricas como O Santo Inquérito, de Dias Gomes, dirigido por Ziembinski, com Paulo Gracindo e Eva Wilma; Gota d’Água, de Chico Buarque e Paulo Pontes, com Bibi Ferreira, e Rasga Coração, de Oduvaldo Vianna Filho, com Raul Cortez e Ary Fontoura.

Em 1970, o ator atuou na novela Irmãos Coragem, na Rede Globo. Na mesma emissora, fez inúmeras novelas, como Selva de Pedra, Fogo Sobre Terra, O Feijão e o Sonho, Locomotivas, O Astro, A Viagem, O Cravo e a Rosa, Salve Jorge, Chocolate com Pimenta e Dois Irmãos. Um de seus personagens mais marcantes foi o tirano feitor Seu Francisco na primeira versão da telenovela Escrava Isaura.

Na Globo trabalhou em minisséries e programas como Os Trapalhões. Entre 2006 e 2007 interpretou o turco Elias em Sítio do Pica Pau Amarelo. Isaac trabalhou na TV Manchete, atuando em Dona Beija, Ilha das Bruxas e Tocaia Grande. Na Record, fez Rei David e Milagres de Jesus. Em sua extensa lista de trabalhos temos ainda as séries Mandrake do canal HBO e Cilada, do Multishow, entre outras.

No Cinema estreou em 1968, em à Virgem Prometida, seguido de Um Sonho de Vampiros; Os Campeões; Josef Mengele – My Father, Rua Alguém 5555, uma produção norte americana filmada no Brasil, que mostra a vida de Josef Mengele (interpretado por Charlton Heston) – o médico de Hitler, no Brasil. De origem judaica, Isaac interpretava um judeu que protestava contra Mengele; O Escaravelho do Diabo, Pecado Vermelho, Carcereiros – O Filme, e mais recentemente, Karsmênia.

Em 2016, Bardavid lançou um livro de sonetos, Versos Adversos, com poemas que acumulou na gaveta por quase 70 anos. Muitos estão no YouTube, declamados por ele mesmo.

Eu não me considero um poeta. Sou um cronista que escreve em forma de versos, por que escrevo aquilo que vejo na rua, que me toca de uma forma ou de outra, que me diz algo politicamente, em termos de justiça, de dor, de amor. Na minha arrogância, abordei de Deus à bunda. Todos os poetas, desde Shakespeare, escreveram versos de sacanagem. São todos seres humanos“, justifica.

Isaac Bardavid e o Pecado Vermelho

No longa Pecado Vermelho, Isaac Bardavid é o Sr. Dompson – embaixador do Brasil no México, que vai até o protagonista, detido na estação migratória, entregue à própria sorte e sem vontade de viver.

Dompson conhece bem as péssimas condições daquele lugar, e aparece com o objetivo de saber mais sobre esse homem e convencê-lo a voltar para o Brasil. João Pedro (Pedro Pauleey) acaba fazendo uma reflexão narrativa da sua existência até aquele momento, estimulado por Dompson.

O Sr. Dompson é um homem bondoso e generoso. Ele é mais uma das representações humanas da Pomba-gira Cigana da Estrada – protetora espiritual do protagonista João Pedro, e tem a força da entidade em suas falas. Um personagem praticamente episódico, apesar de aparecer ao longo do filme em cenas intercaladas“.

Nessa idade é difícil a gente arranjar uma colocação, as pessoas vão esquecendo a gente. Me senti muito honrado com o convite por esse reconhecimento do meu talento e capacidade de produzir arte. Eu gostei muito de fazer o filme, e na ocasião foi muito importante porque…como eu tenho por hábito dizer… o trabalho mais importante da vida da gente é sempre aquele que a gente está fazendo naquele momento… então, naquele momento o Pecado Vermelho era a coisa mais importante que havia na minha vida profissional“, conclui Isaac.

Fotos acervo pessoal

ABRISA, GRUPO FORMADO POR QUATRO JOVENS DA ZONA OESTE DO RIO, VEM CHAMANDO ATENÇÃO POR SUA MÚSICA

23/09/2020 às 09h36

Prestes a lançar seu novo single, “Acordei com o Sol”, o grupo Abrisa tem chamado a atenção. Formado por quatro jovens de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, o grupo já tem mais de 10.000 seguidores no Instagram e 575 inscritos em seu canal no Youtube.

Tudo começou com Vinicius Pires e Gahb Lopes. Os dois já se conheciam há bastante tempo, cantavam juntos e já escreviam algumas músicas. Sentindo a necessidade de um baixista, Gahb chamou outro amigo, o Ariel, para se juntar à dupla.

Assim começaram a primeira música com a intenção de gravar para o Youtube. No dia da primeira gravação Ariel convidou o Kalian com o intuito de tocar cajón. Lá todos tiveram muita sintonia. Kalian e Ariel já tinham uma outra banda que tocava em bares e eventos.

Logo surgiu a ideia de formar uma banda juntos: a Abrisa. Em seu primeiro formato, o grupo teria o Vinicius como vocalista, Gahb, no violão, Ariel, no baixo, e Kalian, no violão e na percussão. Porém, um produtor musical local se interessou pelo grupo e sugeriu que todos os quatro fossem vocalistas. O grupo se interessou e acabou abraçando a ideia.

Em entrevista exclusiva para o Portal Universo Artístico, Kalian comentou sobre o estilo da banda, os planos do grupo para o futuro e suas maiores inspirações.

Qual o estilo de música?

Somos musicalmente livres para compor. Sem rótulos! Não focamos em apenas um estilo musical. Nossas referências estão no pop internacional, rap, trap, funk, MPB e samba. Criamos assim uma identidade. O fato de sermos quatro compositores influi nessa versatilidade.

Quais os planos ou objetivos de vocês. O que esperam para futuro?

Os planos estão ligados a continuar produzindo músicas e videoclipes, com qualidade. E, assim, estarmos cada dia mais reconhecidos na cena musical do Brasil. O objetivo é alcançar a todos os públicos levando nosso ritmo como entretenimento e lições com nossas experiências passadas em nossas letras! Esperamos que no futuro possamos viver apenas da nossa música!

Têm o sonho de cantar com alguém ou banda?

Sonhamos em dividir não só o palco, mas fazer projetos e músicas com muitos artistas como Matuê, Xamã, Orochi, Poesia Acústica, Vitor Kley, Tiago Iorc, Anitta… Internacional vale?

Como está sendo a recepção e o carinho do público e dos fãs?

Nossos fãs são muitos presentes e fiéis, estão sempre nos cobrando os lançamentos das músicas novas, sempre muito empolgados e ansiosos. Eles interagem sempre mostrando gostar muito das músicas e assim nos impulsionando a cada dia ir mais longe com o nosso sonho!

Qual a mensagem que vocês quatro querem levar com a música de vocês?

Escrevemos muito sobre o amor. É disso que o mundo precisa atualmente. Falamos de positividade e perseverança! Somos uma banda movida por essas palavras e queremos compartilha-las com todos!

Vocês se inspiram em algum artista ou banda?

Sim, não dá para citar todos, mas aqui vão alguns: Bruno Mars, Matuê, Poesia Acústica, Magic, Vitor Kley, Tiago Iorc, Xamã, Maroon 5 e outros.

Abrisa, Grupo formado por quatro belos jovens da zona oste do rio, vem chamando atenção por sua Musica

Divulgacao: Filipe Fernandes

Fotos: Jan Sen

WEBSÉRIE GATILHOS ESTÁ NA SELEÇÃO OFICIAL DO NEWARK INTERNATIONAL FILM FESTIVAL 2020

19/09/2020 às 20h08

GATILHOS é uma web série, produzida como TCC do curso de Cinema e Audiovisual da UNIMEP, que narra o cotidiano de uma família de classe média. A narrativa é composta por multiprotagonismos: Pedro, um pai distante, Lindalva, uma mãe dona de casa, um casal de gêmeos de 10 anos e Sabrina, uma adolescente de 15. Uma brincadeira de roleta russa feita pelos dois filhos pequenos altera radicalmente a dinâmica familiar, transformando a sensação de segurança do pai em seu maior pesadelo.

Tendo em vista a discussão atual, muito difundida por conta das eleições presidenciais de 2018, acerca da posse de arma de fogo no Brasil, o objetivo central do seriado é apresentar como a presença de uma arma dentro de casa pode criar situações de risco a todos os integrantes de uma família.

A série busca criar identificação entre a rotina da família da série e o espectador, ampliando o contexto da família apresentada na ficção para a realidade, fazendo com que haja a compreensão de que os personagens na série retratados são a representação de uma família brasileira mais comum do que se imagina.

Os papéis sociais ali representados formam um universo narrativo palpável, e fazem com que os acontecimentos da série possuam grande impacto dramático, o que torna possível uma comunicação efetiva por meio da expressão artística que suscita uma reflexão sobre a temática da posse de arma e também sobre as próprias relações sociais destrutivas que existem em um ambiente familiar.

A narrativa foi desenvolvida para se passar apenas em ambientes familiares de fácil identificação por parte do público, para evidenciar e alertar sobre o perigo da posse de armas dentro do que poderia ser considerado como um lugar seguro. As crianças foram escolhidas para serem as principais vítimas por apresentarem uma inocência e falta de maturidade, principalmente com relação ao uso do revólver.

Em nosso país, a cada 60 minutos uma criança ou adolescente morre em decorrência de ferimentos por arma de fogo, de acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria. “E, por mais absurdo que pareça, a prática da roleta Russa não é tão incomum assim. É notável o número de mortes de menores de idade por essa prática“, lembra o diretor Victor Hugo.

Outra preocupação foi a de representar a exaustão e o tédio causado pela rotina de uma dona de casa, no caso, Lindalva, personagem descontente com a atual situação de sua vida. Em certo momento, ela se sente “atraída” pela ideia de usar o revólver com o objetivo de se matar.

GATILHOS foi premiada com o Prêmio UNIMEP JAGUATIRICA de Melhor Roteiro, Melhor Fotografia e Melhor Teaser e está na seleção oficial do Newark IFF 2020 (International Film Festival), na categoria Web Originals. O evento virtual, em função da pandemia, exibe GATILHOS no sábado 12 de setembro. (Informações no newarkiff.com)

A produção é da RETIRED PRODUÇÕES, que já liberou, em seu canal do YouTube, os 4 episódios da parte um da temporada um. A intenção é que futuramente sejam produzidos mais episódios para finalizar as três partes da primeira temporada.

HBO FARÁ A ESTREIA DO DOCUMENTÁRIO MUSICAL FANDANGO AT THE WALL.

19/09/2020 às 20h02

A HBO fará a estreia do documentário musical Fandango at the Wall. O filme é uma produção conjunta da Tiger Turn Productions e da Sony Music Latin. Dirigido por Varda Bar-Kar e produzido por Quincy Jones, Andrew Young e Carlos Santana. O filme segue o músico vencedor de vários Grammy Arturo O’Farrill e o produtor Kabir Sehgal, vencedor de vários Grammy, que viajam para Veracruz, no México, para recrutar músicos mestres para uma gravação de álbum ao vivo no muro da fronteira EUA-México.

Estamos entusiasmados com a estreia deste filme excepcional e emocionante, que explora as relações entre os EUA e o México por meio da bela música folclórica mexicana. Acreditamos que a história significativa do filme e a música mágica irão ressoar profundamente com nosso público. Fandango at the Wall é uma adição obrigatória à nossa programação“, disse Leslie Cohen, vice-presidente sênior de aquisições de conteúdo da HBO e da HBO Max.

O filme vai estrear na HBO Latino, sexta-feira, 25 de setembro às 20h, horário do leste dos EUA, com cinco transmissões adicionais da HBO programadas para os dias subsequentes. Também estará disponível para transmissão na HBO Max nos Estados Unidos.

Paradoxalmente, nosso filme mostra como a fronteira pode se tornar um lugar de amizade e amizade, aproveitando o poder da música afro-mexicana conhecida como Son Jarocho. Tenho feito música há décadas e nunca experimentei uma forma de arte mais envolvente e transformadora“, disse Kabir Sehgal, que é produtor do filme.

Estamos entusiasmados com a parceria com a HBO, que há muito demonstrou um compromisso com documentaristas como nós, que fazem filmes com consciência social que exploram questões importantes como imigração e identidade“, disse Doug Davis, que também é produtor.

No centro do filme está o festival de música “Fandango Fronterizo”, que acontece anualmente em ambos os lados da fronteira Tijuana-San Diego. Jorge Francisco Castillo, fundador do festival, convida Sehgal e O’Farrill a Veracruz, no México, para conhecer os mestres de son jarocho, uma música folclórica de 300 anos que combina tradições indígenas, espanholas e africanas. Eles viajam pela paisagem rural de Veracruz recrutando o melhor desses músicos para se juntar a eles no próximo festival da fronteira. Com músicos de ambos os lados do muro da fronteira EUA-México, o festival se torna uma celebração de amizade e unidade. O filme apresenta música notável e dinâmica que mistura canções de son jarocho por excelência com arranjos de big band jazz exuberantes.

Agradeço o compromisso da HBO em fornecer uma plataforma para diversos cineastas que contam histórias atraentes com autenticidade, arte e significado em camadas. Agradeço que nossa colaboração transcultural que celebra a riqueza da diversidade se junte às fileiras da programação magnífica da HBO“, disse Varda Bar-Kar, a diretora do filme.

Fandango na Parede apresenta lendas do filho jarocho Andrés Vega, Martha Vega, Ramón Gutiérrez, Wendy Cao Romero, Tacho Utrera, Fernando Guadarrama e Patricio Hidalgo. Há participações especiais de Regina Carter, indicada ao Multi-Grammy e bolsista da Fundação MacArthur; Douglas Brinkley, historiador da CNN; Mandy Gonzalez, que atua em Hamilton, da Broadway; Os irmãos Villalobos; Rahim AlHaj, indicado ao Grammy; e Sahba Motallebi. Como parte do projeto, já existe um livro e um álbum com o mesmo título publicados pela Hachette e Resilience Music Alliance.

O filme terminou recentemente sua exibição teatral no Plaza Theatre em Atlanta, GA. Ele também terá sua estreia em um festival mundial no Festival de Cinema de Atlanta neste mês. NewFilmmakers Los Angeles (NFMLA) e a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (AMPAS) apresentarão Fandango no Wall em 26 de setembro, como parte do NFMLA Film Festival virtual, InFocus: Latinx & Hispanic Cinema. O filme também será apresentado em festivais de cinema virtuais como o Cinequest, o Calgary International Film Fest, o San Diego Latino Film Festival e o Port Townsend Film Festival, entre outros.

O filme foi produzido em parceria com a Afro Latin Jazz Alliance. Sony Music Latin representou o projeto no acordo com a HBO.

ONG LANÇA COLEÇÃO FUNDRAISING PARA COMBATER OS IMPACTOS NEGATIVOS DO COVID19 SOBRE CRIANÇAS COM EPIDERMOLYSIS BULLOSA

13/09/2020 às 11h45

A SOS EB Kids, organização sem fins lucrativos atende 70 crianças brasileiras portadoras da Epidermólise Bolhosa.  Devido à pandemia COVID-19, as doações de que precisam para sustentar suas crianças diminuíram drasticamente.  Em parceria com a EPL Marketing Solutions e em colaboração com a designer Julia de Lucena, a força do amor gerou a Campanha: Love Response By SOS EB Kids.

SOS EB KIDS lança campanha em resposta ao OVID-19 para garantir a continuidade de sua missão em promover qualidade de vida a crianças brasileiras com Epidermólise Bolhosa. Logo após uma exposição de artes para arrecadação de fundos para artistas Brasileiros em NY, Anna Oliveira, uma das voluntárias do SOS EB Kids, convidou a curadora da exposição Gerusa Maso e sua anfitriã, a filantropa e Real State Agent Atalita Morais para conhecer o projeto da ONG criada em no coração de Nova York há 8 anos. Totalmente dirigida por voluntários, a SOS EB Kids realiza ações para aliviar o sofrimento de crianças brasileiras com Epidermólise Bolhosa (EB).

O EB é uma doença genética rara e grave.  É caracterizada pela sensibilidade aguda da pele, causando bolhas e feridas ao simples toque ou à menor mudança e temperatura.  EB não tem cura e seu tratamento é caro e inacessível para muitos. Ali nascia o início de um sonho que seria interrompido pelos estragos causados pelo COVID19 aos moradores de NY.

Em meio a pandemia a  responsável pelo  projeto também  foi  atingida  pelo  vírus  lhe  causando  sérios  danos  físicos  e  efeitos  colaterais que  interromperam  mais  uma  vez  o  projeto  de  criar  uma  linha  fashion  100%  feita  por voluntários  e  artistas  para  ajudar  o  trabalho  do  SOS  EB  Kids,  que  visa  facilitar  a  luta diária  dos  pacientes  com  EB  e  suas  famílias,  seja  por  meio  de  suporte  material  com  a compra  de  suprimentos  ou  com  atendimento emocional  as  crianças  e  suas  famílias.

Os voluntários também se dedicam a uma luta diária e a mais difícil de todas: conscientização e informação sobre essa doença que causa tanto sofrimento as crianças. Estima-se que 1.600 pessoas vivam com EB no Brasil. A SOS EB Kids atende 70 crianças em todo o país.  Devido à pandemia COVID-19, as doações de que precisam para sustentar suas crianças diminuíram drasticamente. “Gerusa, eles não podem parar! Precisamos continuar!”  Disse Ana com a preocupação de quem abraçou a causa desde o início. Com essa frase e muita dedicação, os voluntários se reuniram para garantir que os suprimentos não acabassem. Essa força de amor gerou a Campanha Love Response By SOS EB Kids.

A Fashion Designer Julia De Lucena, paraibana e erradicada em NY, fundadora e Diretora Criativa da Siyah Shop, uma iniciativa 100% sustentável que destina parte de seus lucros a ONG´s de resgate a animais em situações de risco na Paraíba, desenvolveu uma linha fashion para arrecadar fundos emergenciais em apoio as crianças do SOS EB Kids. As cores laranja e verde que representam o EB foram aplicadas em designs contemporâneos com linhas delicadas e formatos que remetem a todo o amor e dedicação dos voluntários as crianças atendidas pelo SOS EB Kids.

Com o apoio de celebridades como a influencer Mileide Mihaile, Taty Zatho entre outros, convidamos você a se juntar a nós no lançamento do nosso fundraising de arrecadação de fundos para linha fashion By SOS EB Kids que será lançada na loja Magic Cordel! A linha completa de produtos está disponível em http://magiccordel.com/collections/sos-eb/ com  roupas,  bolsas  e  muitos  outros produtos  cuidadosamente  desenhados. Se atingirmos a meta de arrecadação de fundos, poderemos expandir os serviçospara atender ainda mais crianças com Epidermólise Bolhosa! Will you make a difference in our kids’ life today?

WORCESTER BRAZILIAN ASSOCIATION CELEBRA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL, COM HASTEAMENTO DE BANDEIRA EM MASSACHUSETTS

13/09/2020 às 11h17

Na semana comemorativa de 7 de setembro, aniversário da pátria Brasileira, a cidade de Worcester no estado de Massachusetts, cobriu-se de VERDE & AMARELO! Um momento histórico para os Brasileiros residentes. No qual, pela primeira, vez a bandeira Brasileira foi hasteada na cidade.

A cerimônia foi solene, e os brasileiros presentes não puderam conter a emoção, ao ouvirem na abertura da nossa comemoração, a entoação do Hino Americano na voz da cantora Suellen Diller. É tal, um momento lindo e de grande emoção ao ver o Clube de Desbravadores Amazon, escoltando a bandeira do Brasil ao mastro da prefeitura. Para então, entrega-la aos policiais brasileiros da cidade de Worcester Policial Rodrigo Oliveira, Policial Mariah Kaplan e ao pequeno Cauan Reis, para ser hasteada com louvor pela primeira vez na cidade de Worcester/MA.

A emoção foi ainda maior e as lágrimas escorreram no peito ao ouvirmos o músico e cantor Ropiário JR, entoar bravamente acapela o Hino Nacional Brasileiro.

O Representante Dan Donahue leu com grande entusiasmo, a Proclamação da República, representando o senhor Joseph Petty, prefeito da cidade de Worcester, que não pode estar conosco neste momento único.

O chefe de polícia Steve Sargent foi condecorado com um certificado da WBA, pelas mãos de Edgar Luna, Diretor Executivo da Divisão de Desenvolvimento & Comunidade da cidade de Worcester, ambos discursaram lindamente e afetivamente para todo o público presente.

Tim Murray presidente da Camara & Comércio da cidade de Worcester, discursou em um tom encorajador e promissor a todos ali presentes, incluindo o senhor Bill Wallace Diretor do Museu de Artes de Worcester, entre outras autoridades importantes da cidade de Worcester.

Um sonho realizado, a inauguração da WBA – Worcester Brazilian Association, que tem por intuito e responsabilidade promover- Cultura, Educação, Esportes, Bem-Estar & Desenvolvimento de Negócios & Parcerias, para todos das comunidades brasileiras.

O Vice-Presidente da WBA, Welberson Nunes em um discurso assumiu o compromisso e dedicação para com todos da comunidade brasileira em Worcester.

Ibere Reis, Diretor Executivo da WBA, foi nosso mestre de cerimônia. O Diretor Pastor Rafael Araujo, invocou uma oração ecumênica no início da nossa celebração brasileira.

Um momento de muita importância, e reconhecimento, foi a premiação de José Justino natural de Minas Gerias, Brasil, com um certificado de honra ao mérito da Worcester Brazilian Association, sendo o senhor José, um dos primeiros brasileiros a chegar na cidade de Worcester na década de 1980.

Nossa celebração foi fechada com chave de ouro pelas lindas crianças brasileirinhas de verde e amarelo, dançando, cantando, envolvendo e encantando a cada um ali presente, ao som da mais pura e genuína música brasileira, Aquarela do Brasil!

A nossa bandeira, da nossa pátria amada Brasil, VERDE, AMARELO, AZUL ESTRELADO, ficará hasteada no mastro principal da prefeitura de Worcester por sete dias!

Gostaríamos de agradecer a colaboração de cada um dos envolvidos nesta celebração de grande sucesso, e demostrar a nossa total gratidão a cada um dos brasileiros da cidade de Worcester, MA.

Em 2021, A WBA mais fortalecida ainda, promete, e se compromete a realizar além do hasteamento da bandeira brasileira na cidade de Worcester, o Festival Brasileiro, para que possamos celebrar e comemorar a semana de aniversário da Independência da nossa pátria amada Brasil!

Muitíssimo Obrigado!

Worcester Brazilian Association

O corpo docente da Worcester Brazilian Association é composto por líderes comunitários e empresários, residentes da cidade de Worcester:

Josimar Salum – Presidente

Welberson Nunes – Vice-Presidente

Adriana Nunes – Secretária Executivo

Emiliano Neto – Tesoureiro Executivo

Ibere Reis – Diretor Executivo

Solange Torres – Diretora

Claudia Paiva – Diretora

Rayanne Sabara – Diretora

Pr.Thiago Vieira – Diretor

Edgar Luna – Diretor

Leonidas Dos Reis – Diretor

DOCUMENTÁRIO PERTO DEMAIS ABORDA OS DANOS DO BULLYING AO LONGO DA VIDA

12/09/2020 às 12h18

É devastador constatar que um ser humano pode sentir prazer com o sofrimento do outro, e muitas vezes, consentimos ou não reagimos a essa barbárie. Reagir significa entrar nessa luta para impedir que atos desse tipo não aconteçam mais. Um estudo que serviu como guia para o filme, realizado pelo Instituto de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP, em parceria com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), mostra que transtornos da vida adulta começam na infância em 75% dos casos. O bullying está entre os motivos, comprometendo a autoestima de crianças e jovens, causando complexos diversos, sendo um gatilho para muitos transtornos como Bulimia, Anorexia, TOC, Síndrome do Pânico, entre outros.

Além da assustadora estatística, os estudos trazem dados como 80% dos estudantes com algum transtorno mental não recebem tratamento médico nem psicológico no país. O que agrava ainda mais o problema. Segundo a documentarista Vanessa Rodrigues – idealizadora do projeto, esse é um tema que deve ser discutido dentro de casa. É um assunto que deve estar muito além dos muros da escola. Vanessa sentiu na pele os danos dessa violência com sua filha de 5 anos. A criança foi isolada dentro de uma escola, não tinha amigos, tomava lanche sozinha, não era convidada par as festinhas, e foi cruelmente perseguida e ridicularizada pelo cabelo volumoso até cair em depressão. A menina desenvolveu síndrome do pânico, chorava muito, tomou antidepressivos, passou por médicos psiquiatras e psicólogos e dizia para a mãe que queria morrer. “Foi devastador, houve momentos que achei que não ia conseguiria ajudá-la. Não é possível conviver mais com tanto preconceito, discriminação e intolerância com aquilo que é diferente“.

Os transtornos emocionais não privilegiam raça, idade, sexo ou o tamanho da conta bancária dos pais. Para a produtora Luh Chagas, o tema evoluiu porque estava difícil de explicar o alto número de suicídio entre jovens e toda a violência crescente. “Claro que a quantidade de informações à nossa disposição também contribuiu para o debate“. A grande maioria dos casos de bullying acontece de forma velada, sem que os adultos percebam, e as vítimas dessas agressões sofrem muitas vezes em silêncio. “Por isso, pais, aproximem-se de seus filhos. Elogiem mais, ressaltem mais o que eles têm de bom, critique menos e ouça mais. Se ele não fala, fique simplesmente ao seu lado. Uma hora ele vai falar. E se falar, por pior que seja, esteja ao seu lado. Aceitação é tudo de que eles precisam“, completa ela.

O documentário traz relatos dramáticos de histórias reais e suas consequências na vida adulta. “Promovemos uma roda de conversa com os depoentes reais, que contou com a participação – como ouvintes, de artistas de áreas distintas, com o propósito de se impregnarem desses depoimentos e produzirem arte. Foi uma dinâmica impactante“, lembra Vanessa.

Os casos são comentados por psicólogos especialistas e grandes pensadores do Brasil, nomes como Rossandro klinjey, Fabricio Carpinejar, Leo Fraimam e Monja Coen, estão no time que ajudam ampliar o pensamento crítico sobre esse drama.

O filme é sem fins lucrativos e será distribuído em plataforma digital gratuitamente para escolas públicas, privadas, ONGs, agremiações. O diretor executivo Marcos Linhares prevê lançamento para o primeiro semestre de 2021. A intenção dos produtores é gerar um grande debate em cada premier e fomentar essa discussão por todo país, e criar uma cultura de empatia, que é uma importante arma contra o Bullying.

A empatia leva as pessoas a ajudarem umas às outras. Ter empatia não significa sentir a dor do outro, mas reconhecê-la pelo olhar daquele que, de fato, a está sentindo. Está ligada à vontade de compreender e conhecer o outro verdadeiramente, sem julgamento, crítica ou preconceito, quanto mais a capacidade empática for desenvolvida, mais chance há de reconhecer atitudes inadequadas que provocam sofrimento alheio e mudar de comportamento. E é por isso que exercitar a empatia deve ser algo feito já nos primeiros anos de vida da criança“, finaliza Vanessa.

Assista nosso vídeo manifesto produzido por ocasião do Dia Nacional de Combate ao Bullying e à Violência nas Escolas: https://youtu.be/S75dCSYstJU

Para mais informações acompanhe os IGs @pertodemaisoficial e @vanrodriguesoficial

A ARTISTA PLÁSTICA E FASHION DESIGNER CHRIS BARRETO É CONHECIDA POR ESTAR SEMPRE INOVANDO NO MUNDO DAS ARTES

07/09/2020 às 10h24

Iniciou seu caminho no Brasil criando peças de roupa feita com Meia-calça recortadas e pintadas à mão e atraiu como garota propaganda de seus designs a mega pop star MADONNA!

Depois Chris mudou-se para NYC e dentre inúmeras Exibições de Artes Fashion Shows, Chris teve seus trabalhos expostos no Museu do Guggenheim e no Museu de História Natural em Manhattan e participou de vários NYFW.

Com uma carreira internacional extensa Chris expôs também na Europa em Paris, Áustria e Alemanha além de vários estados nos EUA como Miami, Califórnia, Texas, Hawaii dentre outros!

Agora de volta ao Brasil, Chris aproveitou a quarentena e criou uma forma inusitada de aplicar sua arte!

Em momentos de crise a artista redescobriu novos conceitos e ideias do seu universo artístico

(Com a pandemia a artista ficou presa em casa vários meses, porém continuou assídua com sua rotina fitness, sua nova paixão!

Com a ajuda do seu personal trainer Márcio de Castro, Chris Barreto criou pesos de cimento feitos com material reciclado! O resultado foi fantástico! Ficou de muita qualidade e muito eficaz!

A sua nova coleção é única e bastante inovadora com Pesos pintados a mão com uma Arte bem POP, colorida, urbana e com mensagens de graffiti com conteúdo positivos que elevam o mindset de qualquer pessoa!

Instagram Chris Barreto

@chrisbarretooficial

@chrisbarretoartstudio

O FILME ROSAS VENCEU O PRÊMIO DE MELHOR FILME EM HOLLYWOOD E VEM GANHANDO MUITOS PRÊMIOS MUNDO AFORA

07/09/2020 às 10h20

ROSAS “, que conta no elenco com Pedro Pauleey, Kassandra Brandão, Tatiana Tibúrcio e Tuna Dwek, recebeu o prêmio de Melhor Filme (Best Short Film) na mais recente edição LABRFF, Festival de filmes de Los Angeles.

Até o momento, já foi selecionado para mais de 50 Festivais pelo mundo e ganhou mais de 20 prêmios incluindo de Melhor Ator e Atriz para Pedro Pauleey e Kassandra Brandão no Scene Festival, em Maryland, USA, em março desse ano e recentemente Melhor Direção, na Turquia.

Mas segundo a equipe, o prêmio em Hollywood teve um gostinho especial.

“ROSAS”, de Ivann Willig (premiado diretor por “Escolhas”, seu filme anterior), conta a história de Zé (Pedro Pauleey), homem simples do campo que carrega consigo a angústia de não ter conhecido a mãe. Ele resolve, então, abandonar tudo (inclusive seu amor – Rosinha – interpretada por Kassandra Brandão) e ir para a cidade grande em busca do seu passado.

Aliás, o diretor Ivann Willig está no seu 9° prêmio na direção e o mundo já está curioso por seus novos projetos, que são sempre muito bem recebidos pelo público e a crítica especializada.

Para o ator Pedro Pauleey, o filme é um divisor de águas na sua carreira, pois vem levando seu trabalho à vários continentes em torno do mundo – coroando seus 24 anos de profissão.

“É gratificante. Esse trabalho foi um presente do Ivann. E estou louco que ele faça logo um longa (e que eu esteja nele) para que possamos juntos voltar à Hollywood e ganhar o Oscar” – Brinca Pedro

Os prêmios que o filme vem recebendo são super merecidos, por causa de sua inegável qualidade técnica, locações maravilhosas (ele foi filmado nas cidades de Paulínia e Holambra, no estado de São Paulo), elenco afiado e seu final surpreendente. Você assiste e quer assistir de novo para ter certeza que não perdeu algum detalhe.

ROSAS ainda pretende ter uma vida longa em Festivais, por isso ainda não está disponível online para o público em geral.

DIEGUINHO ARAÚJO, DO ZAPPEANDO, FAZ TESTE COM TATÁ WERNECK E DESCOBRE QUE É MAIS ALTO QUE A APRESENTADORA.

01/09/2020 às 08h59

Dieguinho Araújo, irreverente como ele só, em entrevista com a atriz e apresentadora Tatá Werneck fez um desafio e uma quebra de enigmas no final da entrevista. Afinal de contas, quem é o mais alto? Dieguinho ou Tatá?

Os dois apresentadores são conhecidos justamente pelo fato de serem baixinhos. Dieguinho conta que muita gente também tinha essa dúvida. Inclusive ele mesmo.

Dieguinho não contou conversa e fez Tatá levantar, tirar o salto e fazer a comparação… e pasmem: ELE É MAIOR. Tatá tentar esconder mas revela ter 1,52 e o apresentador conta ter 1,54 (por 2 centímetros)

É meus queridos, mas como diz o ditado: ”são nos menores frascos que encontramos as melhores fragrâncias”

Fotos Acervo pessoal

COM UMA EXTENSA CARREIRA, A ATRIZ E CANTORA TÂNIA FERREIRA, ENCANTA COM SUA PERSONAGEM EM NOVO FILME

31/08/2020 às 09h40

Tânia Ferreira fez escola com os premiados diretores, Amir Haddad e Augusto Boal. Passou por Nova York, no Actors Studio com Madeleine Sherwood. Estudou com o diretor de teatro, TV e cinema, Moacyr Góes e com o ator e diretor Antônio Pedro.

A atriz atuou em inúmeras peças teatrais. Ela destaca sua estreia nos palcos cariocas na ópera-cordel sobre Lampião – Concerto para Virgulino sem Orquestra, dirigida por Luiz Mendonça. Outro ponto alto é sua participação no musical Galileu Galilei onde foi dirigida por Marcos Paulo e Anselmo Vasconcelos; e ainda em A Vedete do Subúrbio com direção de José Maria Rodrigues e em Acordes, sob direção de Zé Celso – “um dos mais revolucionários diretores teatrais do país“.

Na década de 80, Tânia fez parte do elenco do filme Fruto do Amor com direção do cineasta Milton Alencar; atuou sob a direção de Zé Celso em Rei da Vela. Está em AMENIC – Entre O Discurso e A Prática. AMENIC foi premiado como MELHOR FOTOGRAFIA no Rio Cine Festival 1985.

O filme Navalha na Carne, com direção de Neville D’ Almeida é mais um dos títulos presente no extenso currículo de. Sem esquecer, entre outros, do curta Gol Contra de Pênalti, vencedor do Festival do Minuto de 2008 no Rio de Janeiro.

Mais recentemente, atuou no curta Saravá Meu Pai e no longa A Indefectível Missão de Renildo Salvador, onde faz a co-protagonista Marilda – uma viúva neurótica.

Foi José Wilker, então diretor, quem levou a atriz para a Rede Globo. Ela elenca sua participação nos humorístico Os Trapalhões e Zorra Total; no seriado O Bem-Amado – dirigida por Régis Cardoso contracenando com o grande Paulo Gracindo.

Eu tinha pouco mais de 20 anos quando participei do seriado, estava apavorada, minha personagem interagia com o protagonista. Com seu jeito simples e generoso, Paulo Gracindo, pegou na minha mão… conversou comigo e me acalmou. As cenas saíram lindíssimas. Fiquei maravilhada“, lembra a atriz com nostalgia.

Ainda na Rede Globo, a atriz tem participações em diversos outros programas. E não para aí! Tânia Ferreira atuou nas novelas Champagne, O Clone, Desejo de Mulher e Brava Gente.

Versátil e cheia de talento, fez parte do coro no Show Golden Brasil, sob direção de Maurício Sherman, e participou por anos do naipe de contraltos do Conservatório Brasileiro de Música. Tânia também esteve cantando junto com o maestro João Roberto Kelly.

Seguindo a tradição da família Ferreira, Tânia – filha de Ivan Ferreira (um dos autores, entre outras, da marchinha ME DÁ UM DINHEIRO AÍ), também compõe marchinhas de carnaval e outros estilos.

Pecado Vermelho

Tânia Ferreira dá vida a Da. Carmem, uma senhora doce e meiga, mas enérgica quando necessário. Como uma boa governanta administra e cuida para que tudo na casa fique em ordem. Sobre a personagem, ela conta que Da. Carmem tem um amor incondicional por João Pedro (Matheus Rosa, na fase criança).

João Pedro é uma criança massacrada pela ignorância e brutalidade do pai e Da. Carmem, sempre que pode o protege dessas agressões e destemperos“, completa.

Segundo o roteirista Mácximo Bóssimo, a personagem de Tânia está ligada a figura da Pombagira da Figueira. Ele chama atenção para o fato de que, ao contrário da maioria da pombagiras que se apresentam como moças jovens e formosas, Da. Figueira se apresenta como uma bela mulher mais velha e sábia, atributos da personagem Da. Carmem.

PECADO VERMELHO COM DIREÇÃO DE BELLAMIR FREIRE É UMA PRODUÇÃO FARO RIO PRODUÇÕES E FONTANA PRODUÇÕES

O FILME ESTÁ EM FASE DE FINALIZAÇÃO. AGUARDEM!

Acompanhem as novidades do filme no IG

@PecadoVermelhoOFilme

CNCO SURPREENDE OS FÃS COM O LANÇAMENTO DO NOVO SINGLE “BESO”

30/08/2020 às 09h24

Preparado para ter uma apresentação de estreia mundial

De solteiro neste domingo

No 2020 MTV VMA’s

O Latino One Direction não apenas diversificou o campo de jogo – eles estão à beira de uma aquisição global do pop. ” – Pedra rolando

“O CNCO se tornou uma sensação pan-latina, usando o formato tradicional de boy band para fazer reggaeton e pop latino limpos, mas vibrantes.” – PAPEL

… A boy band mais quente da música latina…” – Billboard

10 Artistas de Música Latina a Procurar em 2020″ – Consequência do Som

Vale a pena conhecer a CNCO, a boy band latino-americana prestes a estourar com sua mistura enérgica de lirismo espanhol, habilidades de dança e batidas modernas” – Tempo

MIAMI (28 de agosto de 2020) – Depois de meses em quarentena, e uma provocação para seus fãs nas últimas semanas de um áudio de 14 segundos não identificado de uma música, a premiada boy band multiplatina da América Latina, o CNCO surpreende seus fãs com o lançamento altamente antecipado de seu novo single “Beso”.

COMPRAR / TRANSMITIR “BESO” AQUI

Além disso, o CNCO fará a estreia mundial de “Beso” neste domingo, 30 de agosto, no 2020 MTV VMA, onde o grupo vai subir ao palco principal em um show de premiação dos EUA pela primeira vez. Voltando ao show após o ano passado, onde se apresentaram no icônico pré-show com grande aclamação, o grupo está concorrendo a 3 prêmios, incluindo “Melhor Grupo”, “Melhor Desempenho em Quarentena” e “Melhor Coreografia” por seu último single “Honey Vaia.”

Sobre CNCO:

Em apenas quatro anos, o CNCO se tornou um dos mais influentes e prolíficos criadores de sucessos do pop latino. Com dois álbuns em primeiro lugar, o grupo ganhou vários prêmios, incluindo: Latin American Music Awards, Prêmios Juventud (Youth Awards), Billboard Latin Music Awards, Prêmio Lo Nuestro, Premios Tu Mundo (Your World Awards), iHeartRadio Music Awards, Kids Choice Award e um Teen Choice Award. Com mais de 3 bilhões de streams cumulativos, 6,5 bilhões de visualizações de videoclipes no total, 12 certificações GOLD e PLATINUM apenas nos EUA e inúmeros shows esgotados, sua influência pode ser sentida em quase todos os cantos do globo.

O CNCO culminou em 2019 nos Estados Unidos com uma performance medley de 7 minutos na Times Square na véspera de Ano Novo (AQUI). O ano incluiu apresentações no Good Morning America, Teen Choice Awards e VMA’s. Eles também lançaram uma coleção cápsula com Forever 21 (AQUI), foram nomeados como um dos “Ones to Watch” da People Magazine de 2019 e como um artista de “Breaking” da Rolling Stone em outubro. Além disso, o CNCO também conseguiu a primeira campanha Vevo LIFT para um Artista Latino e uma Campanha Push da MTV.

O terceiro álbum de estúdio do CNCO será lançado este ano.

Sigue a CNCO en // Siga CNCO em:

www.cncomusic.com

www.facebook.com/CNCOmusic

www.twitter.com/CNCOmusic

www.instagram.com/CNCOmusic

www.youtube.com/user/CNCOVEVO

ACADEMY LANÇA NOVA SÉRIE DE CONVERSAS SOBRE RACE E EQUIDADE DE GÊNERO NAS FILMAGENS “DIÁLOGOS DA ACADEMIA: COMEÇA CONOSCO

22/08/2020 às 18h01

Os painelistas incluem Victoria Alonso, Lisa Cortés, Debra Martin Chase, Carmen Cuba, Lee Daniels, DeVon Franklin, Whoopi Goldberg, Nadia Hallgren, Taraji P. Henson, Franklin Leonard, Delroy Lindo, Tarell Alvin McCraney, Bao Nguyen, Dawn Porter, Gina Prince-Bythewood, Ivette Rodriguez, Bird Runningwater, Misan Sagay, Bryan Stevenson, Elle-Máijá Tailfeathers, Ligiah Villalobos, Lulu Wang, Emil Wilbekin e Roger Ross Williams

A Academy of Motion Picture Arts and Sciences anunciou recentemente o lançamento de uma nova série de painéis virtuais para membros e o público, como parte de sua iniciativa de equidade e inclusão Academy Aperture 2025, chamada “Academy Dialogues: It Starts with Us”, com conversas sobre raça, etnia, gênero, história, oportunidade e a arte de fazer cinema. Essas discussões enfocam as mudanças sistêmicas de toda a indústria que são necessárias para proporcionar maiores oportunidades às mulheres e pessoas de comunidades étnicas / raciais sub-representadas e para criar uma nova narrativa de recuperação.

“Com nossa série ‘Diálogos da Academia’, a Academia está criando um espaço para nossos membros – e o público – falar sobre inclusão de uma forma que seja oportuna, relevante e permita uma troca significativa sobre como trazer mudanças sistêmicas para Hollywood, “Disse Lorenza Muñoz, EVP, Relações com Membros e Prêmios. “Essas conversas podem ser desconfortáveis ​​para alguns, mas são necessárias para ampliar as histórias que estão sendo contadas e aumentar as oportunidades para aqueles que foram excluídos.”

Diálogos da Academia: “O Poder da Narrativa”

A primeira apresentação desta série contínua, “The Power of Narrative”, ocorreu em 21 de julho para membros da Academia e contou com uma conversa ao vivo entre o governador da Academia Whoopi Goldberg e o advogado de direitos civis Bryan Stevenson, fundador e diretor executivo da Equal Justice Initiative. Eles discutiram o papel da narrativa narrativa ao abordar a desigualdade racial e étnica e abordaram o impacto duradouro dos tropos racistas e estereótipos nocivos nos filmes de Hollywood. Esta conversa já está disponível no YouTube.

Diálogos da Academia: “Filho Nativo”

A Academia apresentará uma conversa com o diretor indicado ao Oscar® Lee Daniels (“Precioso: Baseado no Romance ‘Push’ de Sapphire”) e o escritor vencedor do Oscar Tarell Alvin McCraney (“Moonlight”) sobre suas jornadas pessoais e profissionais navegando no indústria cinematográfica como negros gays. Emil Wilbekin, executivo de mídia e fundador do Native Son, um grupo de relacionamento para homens negros gays profissionais, moderará a discussão. Disponível no YouTube em 27 de agosto.

Diálogos da Academia: “Owning Our Stories”

Bird Runningwater, diretora do Programa Indígena do Instituto Sundance, moderará conversa com as escritoras Misan Sagay (“Belle”) e Ligiah Villalobos (“Sob a Mesma Lua”) e as cineastas Elle-Máijá Tailfeathers (“O Corpo Lembra Quando o World Broke Open “) e Lulu Wang (” The Farewell “) sobre o papel que a gestão dos estúdios e empresas de produção desempenhou para impedir que histórias autênticas fossem contadas. Disponível no YouTube em 3 de setembro.

Diálogos da Academia: “The Erasure of Latinos in Hollywood”

Os latinos são o maior grupo étnico dos Estados Unidos, representando 18% da população, e ainda – seja na frente das câmeras, atrás das câmeras ou em cargos executivos – eles estão em grande parte ausentes da narrativa americana. Moderada por Muñoz, esta discussão explorará a identidade, a complexidade de ser latino, os legados do colonialismo e, o mais importante, as soluções de inclusão. Os painelistas incluem Vice-Presidente Executivo de Produção, Marvel Studios Victoria Alonso, diretora de elenco Carmen Cuba (“The Martian”), diretora Nadia Hallgren (“Becoming”), fundadora / presidente, American Entertainment Marketing e cofundadora, LA Collab Ivette Rodriguez, entre outros. Disponível no YouTube em 10 de setembro.

Diálogos da Academia: “ICON MANN: We Are the Culture”

Em parceria com a ICON MANN, uma empresa de mídia e consultoria comprometida em transformar positivamente o diálogo e a imagem dos homens negros, a Academia apresentará uma prefeitura focada na filiação negra da Academia e nos desafios de representação e inclusão na indústria, moderada por Shawn Finnie, o diretor associado de relações com os membros e divulgação da Academia. Os painelistas incluem o ator e cineasta indicado ao Oscar Taraji P. Henson (“O Curioso Caso de Benjamin Button”), o ator Delroy Lindo (“Da 5 Bloods”) e a diretora-escritora Gina Prince-Bythewood (“A Velha Guarda”), entre outras. Disponível no YouTube em setembro.

Diálogos da Academia: “ICON MANN Parte Dois: Investindo em Você”

Apresentado em colaboração com ICON MANN, esta discussão explorará a apropriação e o controle de suas histórias e conteúdo para obter sucesso fora do sistema tradicional de Hollywood. Em conversa com Franklin Leonard, fundador da Lista Negra, os palestrantes incluem o produtor e governador da Academia DeVon Franklin (“Breakthrough”) e a produtora Debra Martin Chase (“Harriet”), entre outros. Disponível no YouTube em setembro.

Diálogos da Academia: “Documentários Através de Nossa Própria Lente”

Embora o campo dos documentaristas talentosos esteja entre os mais diversos na indústria do entretenimento, as oportunidades de contar suas histórias continuam a ser um desafio para pessoas de comunidades raciais e étnicas pouco representadas. O governador da academia e vencedor do Oscar Roger Ross Williams (“O Apolo”) moderará uma discussão sobre as mudanças sistêmicas que precisam ocorrer para que as comunidades marginalizadas possam contar histórias através de suas próprias lentes. Entre os palestrantes estão os cineastas Lisa Cortés (“All In: The Fight for Democracy”), Bao Nguyen (“Be Water”) e Dawn Porter (“John Lewis: Good Trouble”). Disponível no YouTube em outubro.

Diálogos da Academia: “Fundição Consciente da Cor”

Há uma longa história de decisões de elenco que limitaram severamente as oportunidades para atores de cor a estereótipos e papéis menores, ecoando o uso abertamente racista de blackface em filmes “clássicos”, e permanece um efeito cascata da história discriminatória de Hollywood nas práticas de contratação hoje. A colaboração criativa entre diretores de elenco e cineastas oferece uma oportunidade tremenda de refletir melhor, na tela, o mundo como ele realmente é. Esta conversa franca analisará os efeitos do elenco desigual e tendencioso e buscará as formas de inclusão e a autenticidade pode enriquecer nossos filmes e nossa cultura. Disponível no YouTube em outubro.

Diálogos da Academia: “Como a paridade de gênero mudaria Hollywood?”

Já que o filme é uma das formas de arte de maior alcance e impacto, o que precisa acontecer para mulheres e meninas se verem refletidas nas histórias e encontrarem mais modelos na tela e atrás das câmeras? Como o aumento do número de diretoras, produtoras, executivas e outras em cargos de tomada de decisão daria início a uma cultura de trabalho que permite a expressão plena das habilidades, habilidades de liderança, intelecto e força das mulheres? Estudos têm mostrado que locais de trabalho com mais igualdade, inclusão e equilíbrio de gênero resultam em mais colaboração, diversidade de pensamento e maior produtividade. Este Diálogo da Academia irá mergulhar no que significa verdadeira equidade e inclusão, como isso inevitavelmente levará a um ambiente de trabalho mais seguro e como normalizar e ampliar a liderança e o empoderamento feminino. Disponível no YouTube em outubro.

Diálogos da Academia: “Ampliando a Abertura da Excelência”

O papel dos membros da Academia como árbitro da excelência no cinema foi influente e importante nos últimos 93 anos. Esta discussão se concentrará na importância de ampliar a abertura através da qual a arte cinematográfica é vista e como a excelência surge em muitas formas. Disponível no YouTube em outubro.

“Academy Dialogues: It Starts with Us” faz parte do Academy Aperture 2025, a próxima fase da iniciativa de equidade e inclusão da Academia, promovendo os esforços contínuos da organização para promover a inclusão na indústria do entretenimento e aumentar a representação dentro de seus membros e na grande comunidade cinematográfica.

THE WAILERS LANÇA NOVO ÁLBUM “UM MUNDO” (ONE WORLD)

22/08/2020 às 17h54

O novo single “Philosophy of Life” já está disponível em todas as plataformas de música digital

A icônica e lendária banda The Wailers está de volta com seu novo álbum, One World, via Sony Music Latin. Venha aqui!

O primeiro álbum da banda em mais de 25 anos inclui 14 canções deslumbrantes que levam os ouvintes a uma montanha russa de emoções. One World inclui o single mais recente dos Wailers, “One World, One Prayer”, produzido pelo vencedor do prêmio 19x GRAMMY®, Emilio Estefan, e co-escrito por Emilio Estefan ao lado de Aston Barret Jr e Josh David Barrett.

As faixas neste projeto combinam gerações de música reggae para soar atual e moderno, ao mesmo tempo que são familiares para os fãs.

O álbum também traz artistas convidados, incluindo Julian Marley indicado ao GRAMMY® com Natiruts indicado ao GRAMMY® em “When Love is Right”, a estrela em ascensão Emily Estefan fazendo os vocais principais em “Destiny” e “Good Time”, Kush Gad com um verso em destaque para “When Love Is Right”, do harmônico Urban Jazz Frederic Yonnet em “When Love Is Right” e “Only in Jamaica”, verso de Jesse Royal em “Good Time”, e do Brasil, o lendário Carlinhos Brown na percussão para “Quando o amor está certo”.

Sobre o lançamento, Aston Barrett Jr. disse: “A banda está animada e mal pode esperar pelo lançamento. É um ótimo álbum. Agradecemos a todos que prepararam o caminho para o nosso futuro. Meu pai Aston (Familyman) Barrett foi uma grande inspiração e professor, que me guiou até este ponto onde pudemos conhecer Emilio Estefan. Agora temos um álbum de primeira classe do qual todos nos orgulhamos. ”

Junto com One World, os Wailers lançaram seu segundo single do álbum, “Philosophy of Life”, hoje. Assim como muitas músicas do álbum, o single foi produzido e escrito por Emilio Estefan. Fique de olho no videoclipe que será lançado em 18 de setembro.

No início deste ano, os Wailers lançaram seu primeiro single do álbum, “One World, One Prayer”, uma peça poderosa focada na união, amor e inclusão além das diferenças culturais.

Também produzido e escrito por Emilio Estefan, “One World, One Prayer” mistura o reggae jamaicano com os sons do gênero latino urbano. Aprofundando o tema da inclusão de culturas, a faixa apresenta o titã internacional Farruko, a superestrela jamaicana Shaggy e a continuação do legado de Bob Marley ao lado de Cedella Marley e seu filho Skip Marley.

Lista de faixas do One World:

  1. One World, One Prayer (Featuring Skip Marley, Farruko, Shaggy & Cedella Marley)  
  2. Philosophy of Life
  3. When Love Is Right (Featuring Julian Marley)
  4. Walk and Talk (Never Go Astray)
  5. What A Shame
  6. Destiny
  7. Only In Jamaica
  8. Love Will Find You
  9. It’s Alright, It’s Alright
  10. Can’t Handle The Truth
  11. Good Time
  12. Can’t Get I Out (Rastaman)
  13. Stand Firm Inna Babylon
  14. When Love Is Right (with Natiruts and featuring Julian Marley)

Sobre os Wailers:

Bob Marley e os Wailers gravaram, viajaram e fizeram história juntos entre 1972 e 1981. Foi o próprio Bob Marley que pediu que os Wailers ficassem juntos. Hoje, cumprindo a missão, são membros legítimos, filhos de lendas e uma série de músicos imensamente talentosos. O mencionado Aston Barrett Jr oferece ecos surpreendentes do som de bateria de seu tio (Carlton ‘Carly’ Barrett). O guitarrista Donald Kinsey é acompanhado por Wendel ‘Junior Jazz’ Ferraro, moldando essa identidade sonora clássica. Josh David Barrett alcança o aparentemente impossível ao se colocar no lugar de Bob Marley para fornecer vocais principais verdadeiramente excelentes. Owen ‘Dreadie’ Reid (banda da revolta de Julian Marley e ex-aluno de ‘Familyman’) e Andres Lopez (Albrosie, Lutan Fyah) adicionam ainda mais qualidade a uma formação incrível que também inclui o mais jovem da formação inicial dos Wailers, Tyrone Downie, o saxofonista Glen Dacosta e Dennis Thompson, o engenheiro que esteve lá desde o início da banda. Shema McGregor, filha da cantora I Three Judy Mowatt e o pioneiro do Reggae Freddie McGregor, se juntam a Anne-Marie Thompson (uma cantora gospel de habilidade impressionante) e Tamara Barnes, que está na indústria da música há mais de 20 anos, como backing vocals em estúdio e no palco para I-Threes, Jimmy Cliff, Ky-Mani Marley, Beres Hammond e Freddie McGregor entre muitos outros. Juntos, eles trazem os vocais de apoio mais suaves, contribuindo para este caldeirão único, clássico e estimulante ao mesmo tempo.

Sobre Aston Barret Jr.:

Em 2017, Aston Barrett Jr. recebeu uma certificação Grammy como co-produtor com Damian Marley pela canção The Struggle Discontinues, apresentada no álbum “Stony Hill”, que ganhou o prêmio Grammy de Melhor Álbum de Reggae. Aston Barrett Jr. é coproprietário da BAD Lions Productions, LLC. que opera um estúdio em Pompano Beach, Flórida. Ele pode ser ouvido tocando guitarra, bateria, baixo e órgão para Stephen Marley, Junior Reid, Julian Marley, Kwame Bediaco, Akae Beka, Jesse Royale, Reggae Force e muitos mais. Seus patrocinadores incluem Rupert Neve (cujo equipamento de áudio profissional é ouvido em todos os álbuns que ele tocou e em todos os shows ao vivo dos Wailers), bem como Fender, Mannabasso, Black Lion Audio e Pigtronics.

Sobre Emilio Estefan:

Vencedor de vários prêmios Grammy®, Emilio Estefan é músico, compositor, produtor musical e de televisão, autor de best-sellers, cineasta e embaixador cultural. Ele moldou e dirigiu a carreira de muitos talentos musicais, incluindo Shakira, Ricky Martin, Marc Anthony, Jon Secada, Jennifer Lopez e muitos outros. Ele é um dos líderes fundadores do Prêmio Grammy Latino. Estefan foi homenageado com a Medalha Presidencial da Liberdade, uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood, e o Songwriters Hall of Fame o presenteou com um prêmio pelo conjunto da obra. Ele foi escolhido como o segundo vice-presidente da Comissão para o Museu Nacional da América Latina pelo presidente Barack Obama, e o presidente George W. Bush o nomeou membro do Comitê Presidencial de Artes e Humanidades. Ele é um empresário que possui e opera sete (7) restaurantes, dois (2) hotéis e uma editora reconhecida internacionalmente. Em 2019, junto com sua esposa Gloria, ele recebeu o cobiçado Prêmio Gershwin da Biblioteca do Congresso por excelência em composição.

Fotos Divulgacao

PALEY FRONT ROW SERIES FAZ PARTE DO PALEY @HOME APRESENTADO PELO CITI

15/08/2020 às 19h58

O Paley Center for Media anunciou hoje uma nova seleção para sua série Paley Front Row: Por Dentro da Vida Secreta de Lele Pons. A conversa com Lele Pons e a equipe criativa por trás da série YouTube Originals estará disponível para visualização no canal do Paley Center no YouTube apartir da sexta-feira, 14 de agosto, ao meio-dia EST. Paley Front Row faz parte do Paley @ Home apresentado pelo Citi, uma nova maneira de aproveitar as histórias dos bastidores dos principais programas de hoje no conforto de casa.

Lele Pons é um dos nomes mais dinâmicos do entretenimento hoje”, disse Maureen J. Reidy, presidente e CEO do Paley Center. “Estamos entusiasmados em apresentar esta conversa íntima com Lele que abordará todas as suas lutas pessoais e muitos triunfos. Esta conversa é uma edição perfeita para nossa coleção estelar de programas Paley Front Row Apresentados por Citi“.

Agradeço o Paley Center por convidar minha equipe e eu para falar sobre essa série de documentos que mudam vidas. O objetivo da série era inspirar conversas sobre saúde mental, para mostrar ao mundo que existe poder em ser vulnerável. O amor e o apoio foram esmagadores e estou animada para que todos ouçam mais sobre minha jornada, o processo de criação desta série e o que aprendemos“, disse Lele Pons.

Na poderosa série de documentários do YouTube, The Secret Life of Lele Pons, a criadora de múltiplos hifenatos que alcançou o sucesso mundial como cantora, comediante e revolucionária nas mídias sociais, revela publicamente sua luta contra doenças mentais, incluindo TOC e Tourette, e o impacto delas em sua vida diária e carreira.

Esta documentação extraordinária é ao mesmo tempo comovente e esperançosa e, na memória recente, um dos retratos mais honestos e informativos da perseverança em face dos obstáculos muitas vezes debilitantes enfrentados por indivíduos que lutam contra a doença mental. Lele Pons terá uma conversa com a equipe criativa por trás deste aclamado YouTube Original, incluindo John Shahidi, Produtor Executivo; Sam Shahidi, Produtor Executivo; Alicia Zubikowski, diretora e produtora criativa; e Lauren Celinski, executiva de desenvolvimento sem script do YouTube Originals

Paley Front Row é uma série de programação nova e original com as estrelas dos programas atuais discutindo seu trabalho, oferecendo ideias e anedotas. As discussões podem ser vistas no canal do YouTube do Paley Center.

A EMBLEMÁTICA POMBAGIRA MARIA PADILHA É A PERSONAGEM DE VANESSA FONTANA EM LONGA METRAGEM

15/08/2020 às 19h55

Vanessa Fontana é atriz, formada em artes cênicas, e seu amor as artes começou ainda menina em sua terra natal – Belém. Com tenra idade começou a tocar violão na Orquestra Sinfônica de Violões do Pará, com o maestro Salomão Habib – um dos maiores violonistas do Brasil. Pouco depois fez parte do elenco do premiado musical Verde que te quero Verde com o personagem Pau-Brasil. E atuou na abertura da série Paraísos Desconhecidos do Brasil, exibidos no Fantástico e Globo Esporte. No início dos anos 90 era comum ter sua imagem, nome e trabalho estampado na coluna cultural do maior jornal impresso do Pará – O Liberal. Já sabia o valor do trabalho, e enquanto os adolescentes da sua idade brincavam na rua, no clube, produzir arte era o que a satisfazia.

Apesar disso, pensou em seguir outros caminhos profissionais quando aos 15 anos teve uma grande perda – a morte do avô, seu grande incentivador e fã. “Mas não escolhemos a arte, ela nos escolhe. Em visita aos estúdios da Rede Globo, fui convidada para ser dublê de corpo da atriz Patrícia Pillar no seriado Mulher, onde tive o enorme privilégio de contracenar com Eva Wilma, aí vi que não tinha mais como fugir.

Descobri que a arte é meu ar, minha essência, minha vida”. Vanessa fez o personagem Nininha em Malhação ID (abreviação de Malhação Identidade), 17.ª temporada da série Malhação, produzida pela Rede Globo. No teatro participou de várias montagens. Em 2019, interpretou Maria Madalena, no espetáculo da Paixão de Cristo na Rocinha, dirigida por Richard Castello Branco.

No cinema, a atriz atuou em EAS – Esquadrão Antissequestro, ao lado de Murilo Rosa, Humberto Martins e Carol Castro. Vanessa está nos longas Profanadores de Túmulos e Fé em Deus, esse último tem como pano de fundo a violência urbana. Fontana está atuando numa produção autoral, a série VERSOS, VERSÕES E PROSAS, que se encontra no 26ᵒ episódio e que está chamando atenção, e construindo parcerias com grandes produtoras internacionais. Vanessa Fontana é CEO da Fontana Produções, parceira da Europa Filmes.

No filme Pecado Vermelho, a atriz faz a personagem Pomba-gira Maria Padilha, a mais procurada nos terreiros e poderosa em seus feitiços de amor – comanda os feitiços e consola aqueles que perderam um grande amor.

O longa com roteiro de Mácximo Bóssimo e direção de Bellamir Freire, é uma coprodução entre Faro Rio Produções e Fontana Produções. “O filme tem um roteiro riquíssimo e bem brasileiro. Foi maravilhoso, fazer essa personagem, que tem uma simbologia própria na trama. Gosto muito de fazer personagens que me tiram da zona de conforto, os figurinos estavam belíssimos, e a fotografia do filme é um destaque à parte.

Fiquei muito feliz com minha participação e a por ter a Fontana Produções assinando a coprodução. Pretendo distribuir pela Europa Filmes, minha parceira e sócia”.

COACH INTERNACIONAL DE IMAGEN E ETIQUETA ALEJANDRA SILVA LANCA EM NEW YORK A BÍBLIA DO ESTILO E DA IMAGEM

15/08/2020 às 19h00

O primeiro capítulo do guia e apostila “A BÍBLIA DO ESTILO E DA IMAGEM“(The Bible Of Style And Image) por Alejandra Silva – Método Brandmerk já está à venda.

Um manual totalmente didático, interativo e cheio de ótimos conteúdos para mudar finalmente a sua imagem pessoal por completo, criar a identidade da sua marca e se posicionar na sua carreira e nas redes sociais.

Este livro oferece dicas para explorar sua personalidade e estilo, sua imagem interior e exterior, sugestões para destacar sua figura e suas características, informações sobre as cores que os favorecem e dicas infalíveis para ter um guarda-roupa funcional.

É um guia com ilustrações, fotos e fichas educativas para descobrir ao máximo as suas qualidades, pontos fortes e todos os detalhes que constituem uma imagem de grande impacto.

O livro detalha o método Brandmerk de Coaching de Imagem e Etiqueta criado por Alejandra. O livro é dividido em 5 (cinco) capítulos, sendo que o primeiro trata especificamente de Interior, Imagem Exterior e Morfologia Corporal, os segredos de se vestir dependendo de cada forma corporal.

Estão disponíveis quatro versões: para mulheres em inglês, para mulheres em espanhol, para homens em inglês e para homens em espanhol, tanto digitais como impressas.

O preço de lançamento para este capítulo é US $ 4,99 na versão digital e US $ 9,99 na versão impressa mais frete.

É uma edição para mudar sua imagem pessoal e seu estilo para sempre!

Você pode fazer o pedido nas redes sociais:

Instagram @brandmerkcenter,

Facebook Alejandra Silva – Personal Stylist

E-mail baas.ny@gmail.com e fazer o pagamento via Paypal, Venmo ou por telefone .

ARTISTAS DA SONY MUSIC E THE ORCHARD SE DESTACAM COM AS PERFORMANCES MAIS ESPETACULARES, INCLUINDO SUCESSOS NO TOPO DAS PARADAS:

15/08/2020 às 18h52

Anuel, Camilo, CNCO, Cristian Castro, Farruko, Kany García, Kendo Kaponi, Manuel Turizo, Mau e Ricky, Natti Natasha, Ozuna, Pedro Capó, Rauw Alejandro e The Wailers com Skip e Cedella Marley

Artistas da Sony Music Latin, The Orchard e suas gravadoras afiliadas brilharam no Premios Juventud 2020.

No total, os vencedores receberam vários prêmios e iluminaram o palco com o maior número de apresentações da noite. Transmitido ao vivo na noite passada pela rede Univisión, Anuel triunfou com quatro prêmios, enquanto Ozuna levou dois prêmios.

Ampliando a cena, o Premios Juventud concedeu o reconhecimento de “Agente da Mudança” ao superastro da música internacional Ricky Martin por seu compromisso com o ativismo e seus esforços antes e durante a pandemia, mantendo a comunidade segura e informada através das plataformas. Além disso, este prestigioso prêmio também foi concedido a Becky G por seu papel ativo na liderança da mudança social.

No palco, os artistas da Sony Music brilharam com uma série de apresentações cativantes.

Anuel iluminou o local com “Narcos”, “Hasta Que Dios Diga” e “Reggaetonera”. Camilo cantou sua apaixonada canção “Favourite” e juntou forças com Rauw Alejandro em “Tattoo Remix” – este último também se encantou com a performance de “Algo Mágico”.

O grupo internacional CNCO contaminou os telespectadores com “Honey Boo”. Levantando as energias, Ozuna apresentou suas músicas “Caramelo” e “Mamacita”.

Natti Natasha elevou a temperatura com “Que Mal Te Fue” e participou da homenagem a Selena. Com um desempenho histórico, The Wailers abriu a cerimônia com a estreia na televisão de “One World, One Prayer” ao lado de Skip Marley, Cedella Marley, Farruko, Pedro Capó, Rauw Alejandro e Kany García.

Por sua vez, Farruk voltou aos palcos para a estreia de “La Tóxica”. Manuel Turizo iluminou a festa com “Quiéreme While You Can”, e Mau e Ricky cantaram “Papás” pela primeira vez em rede nacional.

Cristian Castro realizou um medley que incluiu seu novo hit “When Life Vuelva” com seus clássicos “Raining Stars”, “Por Amarte Así” e “Azul”.

A banda regional mexicana de música Grupo Firme encantou com a música “El Amor No Fue Pa Mí”. Durante o pré-show, Kendo Kaponi encorajou o público com “Resistencia”.

Os artistas da Sony Music Grupo Firme, Kany García, Manuel Turizo, Mau y Ricky e Yeison Jimenez entregaram importantes prêmios aos vencedores.

A Sony Music parabeniza todos os seus artistas vencedores e participantes.

Aqui está a lista completa dos vencedores do Sony Music:

Música para o carro

“China” – Anuel ft. Daddy Yankee, Karol G, Ozuna e J Balvin [Real Hasta La Muerte em colaboração com The Orchard]

A combinação perfeita

“China” – Anuel ft. Daddy Yankee, Karol G, Ozuna e J Balvin [Real Hasta La Muerte em colaboração com The Orchard]

Juntos, eles ligam minhas redes

Anuel (c / Karol G) [Real Hasta La Muerte em colaboração com The Orchard]

#Pet Goals

Anuel & Goku (com Karol G) [Real Hasta La Muerte em colaboração com The Orchard]

A ACADEMIA ANUNCIA OS GANHADORES DAS BOLSAS DE ESTUDOS DE 2020

01/08/2020 às 17h57

Racquel Gates e Rebecca Prime foram nomeados 2020 Academy Film Scholars pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Seus respectivos projetos de livros, Estilo de Hollywood e Invenção da negritude e da verticalidade: raça, revolução e a luta para fazer o filme mais perigoso de 1968, exploram em profundidade o tema da corrida em Hollywood. O Comitê de Subsídios Educacionais da Academia concederá a Gates e Prime cada US $ 25.000 com base em suas propostas.

A avaliação única de Gates e Prime da história do cinema derramará informações valiosas”, disse Marcus Hu, presidente do Comitê de Subsídios da Academia. “A Academia e nosso comitê estão incrivelmente orgulhosos de conceder bolsas a duas acadêmicas merecedoras pelo segundo ano consecutivo, cujos projetos de livros tratam de assuntos vitais mais relevantes do que nunca“.

Gates é professor associado de Estudos de Cinema e Mídia no College of Staten Island, CUNY. É autora de Double Negative: The Black Image and Popular Culture e também publicou ensaios sobre filmes e mídias negros no Film Quarterly, no New York Times e na Los Angeles Review of Books. Seu projeto de livro, Hollywood Style and the Invention of Blackness, argumentará que as convenções formais da era Classical Hollywood definiram os termos estilísticos de negritude na tela e continuam a impactar como a negritude cinematográfica é representada, entendida e reimaginada hoje.

O livro terá uma visão abrangente da construção estilística da negritude no cinema e na televisão, identificando momentos-chave e estudos de caso nas longas histórias do cinema e da televisão. Gates é Ph.D. em Screen Cultures da Northwestern University, Mestrado em Humanidades pela University of Chicago e bacharel em Direito. em Serviço Externo pela Universidade de Georgetown.

Meu projeto analisa criticamente a relação entre estética e negrume e destaca o brilho e a criatividade dos criativos negros que se apropriaram desses elementos do estilo cinematográfico para vislumbrar novos horizontes para a imagem negra no cinema e na televisão”, disse Gates. “Estou imensamente grato e honrado por receber o apoio da Academia para iniciar este projeto, que é especialmente significativo neste momento cultural e à luz das próprias iniciativas de diversidade da Academia“.

Prime é a editora associada do Film Quarterly, e suas resenhas de filmes e livros foram publicados no Los Angeles Times e no The Washington Post. Ela é Ph.D. em Estudos de Cinema e Mídia da Universidade da Califórnia, Los Angeles, um M.A. do Programa de Cultura e Mídia da NYU e um B.A. em inglês e francês da Columbia University. Seu projeto de livro, intitulado Uptight!: Raça, Revolução e a luta para fazer o filme mais perigoso de 1968, revelará a produção incomumente problemática de “Uptight”, um filme pouco conhecido dirigido por Jules Dassin e o primeiro longa-metragem para abordar o movimento Black Power. Tomando a produção dramática e difícil do filme como ponto focal narrativo, o livro discutirá a dinâmica da raça e da política durante uma era crucial na história da América e de Hollywood. O projeto também serve como uma extensão do trabalho anterior de Prime no cinema Dassin e Black. Ela é autora de Hollywood Exiles in Europe: The Blacklist and Cold War Film Culture, que explorou a história não contada da comunidade de cineastas americanos na lista negra, incluindo Dassin, que reiniciou suas carreiras na Europa nas décadas de 1950 e 1960. O livro recebeu o Prêmio de Melhor Primeiro Livro da Sociedade de Cinema e Estudos de Mídia em 2015.

As intensas emoções e tensões que impulsionaram a produção de” Uptight “resultaram em um filme que ainda tem muito a nos dizer sobre raça e representação em Hollywood”, disse Prime. “Como acadêmico independente, estou especialmente satisfeito com o reconhecimento e o apoio da Academia, que proporcionará a oportunidade de transformar esse projeto – há muito caro para o meu coração e carregado de um novo imediatismo pelos eventos atuais – em realidade“.

Gates e Prime se juntam a 16 acadêmicos de cinema da Academia que atualmente estão trabalhando em projetos e a outros 20 acadêmicos cujos trabalhos já foram publicados.

Os acadêmicos de cinema da Academia com projetos em andamento incluem Charles Musser, Emily Thompson, Stuart Liebman, John Belton, Cari Beauchamp, Dan Streible, Thomas Schatz, Laurence Kardish, James O. Naremore, Ellen Scott, Donna Kornhaber, Ross Melnick, James Andrew Tweedie, Keri Walsh, Allyson Nadia Field e Melinda “Mindy” Johnson.

Fundado em 1999, o programa Academy Film Scholars é projetado para apoiar novos e significativos trabalhos de bolsas de cinema. A ala cultural e educacional da Academia – a Academy Foundation – concede anualmente bolsas a estudiosos de cinema, organizações culturais e festivais de cinema nos EUA e no exterior. Por meio da Fundação, a Academia também apresenta uma rica variedade de exibições e outros programas públicos a cada ano.

Para concessão diretrizes e informações sobre o programa da Academy Film Scholars, entre em contato com o gerente de subsídios Shawn Guthrie em sguthrie@oscars.org ou visite: www.oscars.org/filmscholars.

VÊENNIX NEM COMEÇA A GRAVAR JÁ TEM VÁRIAS PROPOSTAS

27/07/2020 às 09h12

VêenniX vem pondo alguns “drops musicais” nas redes sociais e já vem recebendo várias propostas mesmo em época de crise, os “drops” são gravações do Gito Sales com feat do Carlinhos Borges e do Carlinhos Borges com feat do Gito Sales, é uma pequena prévia do VêenniX com certeza, mas pelo que consta fica devendo a realidade!

A semana que passou, uma super distribuidora de mídia digital entrou em contato com a produção do VêenniX já buscando assinar arcando com a distribuição e divulgação, mas muitas propostas estão sendo estudadas por toda equipe, pois VêenniX faz questão de ouvir toda equipe para avaliar bem que caminho tomar!

Vamos aguardando mais novidades para deixar os leitores bem atualizado.

“Vamos com tudo” diz VêenniX

PEDRO CAPÓ LANCA NOVO PROJETO E VIDEO “LA SÁBANA Y LOS PIES”

26/07/2020 às 10h24

Depois de se tornar uma estrela mundial graças ao sucesso global “Calma (Remix)”, o múltiplo vencedor do Latin GRAMMY®, Pedro Capó, estréia o tão aguardado novo single e vídeo de “La Sábana y los Pies, “Disponível agora em todas as plataformas digitais e de streaming.

A letra de “La Sábana y los Pies” foi co-autoria de Pedro Capó, Frank Santofimio, Luigi Castillo e Jorge Luis Chacín, e foi gravada no Cutting Cane Studios e produzida pelo renomado produtor e colaborador de longa data George Noriega. Este single é o acompanhamento de “Buena Suerte” e será incluído em seu novo álbum, lançado ainda este ano.

O lançamento do single é paralelo à estreia em vídeo de “La Sábana y los Pies”. Filmado em locação no sul da Flórida, o vídeo foi dirigido pelo renomado diretor Rubén Martín, cujos créditos incluem Alejandro Sanz, Kany García, Carlos Vives, Diego Torres, entre outros grandes artistas. O videoclipe é um dia comum na vida de Pedro em casa, onde o ritmo cativante e as letras ganham vida na tela através de cenas sedutoras e às vezes com um toque de humor, onde vemos Pedro em diferentes situações em casa assombradas por projeções de seu interesse amoroso no vídeo.

Sobre o novo single, Pedro expressou: “Fui inspirado pelo início de um relacionamento, que começa casual e, em seguida, um dos dois começa a querer algo mais, pedir mais tempo e compartilhar seu espaço. Acabou sendo uma canção profética, porque agora temos que dividir espaço com nossos entes queridos ou sentir falta das pessoas que amamos durante essa pandemia. Filmamos o vídeo em uma casa em Miami, com uma equipe reduzida respeitando o distanciamento social, com projetores, fomos criativos com os recursos que tínhamos no momento e estou muito feliz com o resultado final. Além da música, fala de um espaço acolhedor, para que pudéssemos filmar a partir dessa perspectiva“.

Pedro Capó se tornou uma estrela mundial com “Calma (Remix)”, com Farruko; single que já é certificado Diamond nos Estados Unidos, México e Peru; multiplatina na América Latina e na Europa. Em 2019,

Pedro Capó ganhou o cobiçado Latin GRAMMY® “Canção do ano” e “Melhor fusão / performance urbana” por “Calma”.

Atualmente, Pedro está trabalhando em seu próximo álbum. Além disso, ele recebeu recentemente uma indicação para o Prêmio Juventud de 2020 na categoria “The Quarentune” por sua participação na versão especial de “Color Esperanza”, gravada durante a quarentena ao lado de outros artistas em parceria com a Sony Music Latin e Global Citizen. A premiação será transmitida em 13 de agosto de 2020 via Univision.

Fotos: Acervo pessoal

Sigue a PEDRO CAPÓ pt / Siga PEDRO CAPÓ em:

www.pedrocapomusica.com

www.instagram.com/PedroCapó

www.twitter.com/PedroCapó

www.facebook.com/PedroCapó

www.youtube.com/user/PedroCapó

LU CHAGAS – ARTISTA VERSÁTIL, ASSINA O FIGURINO E ATUA NO LONGA PECADO VERMELHO

26/07/2020 às 10h17

MULTIFACETADA – A brasiliense Lu Chagas não é do tipo que espera as coisas acontecerem, vai atrás. Busca oportunidades e se reinventa para conquistar o que deseja. Ela concilia com competência sua carreira como atriz, produtora e artista da voz.

No mercado publicitário tem diversos trabalhos. Na TV, Lu atuou em dramaturgias para a TV Sec21. Fez uma participação no 1º episódio da série A Irmandade, da Netflix. No início desse ano a atriz participou da série Residência Médica. Como artista da voz, fez trabalhos em dublagem além de locuções para várias empresas.

Apaixonada pela Sétima Arte, atuou, entre outros, nos filmes Pecado Vermelho; Posso Te Beijar?; GATILHOS; no longa de ficção científica 32 POMONA; no documentário que fala sobre estupro – O Oposto do Mal e o Belo de Ronaldo Santiago. A atriz destaca sua atuação como protagonista em Recorrências; LUCI e Por Detrás dos Seus Olhos, sob direção de Isa Ricchiero, Andressa Bolzani e Lari Machado, respectivamente. “Diretoras incríveis”, completa.

Ano passado, fez uma participação em O Segundo Homem de Thiago Luciano, que tem no elenco Lucy Ramos, Anderson Di Rizzi, Wolf Maya e outros. Recentemente, foi convidada para o elenco do filme O Ar Que A Gente Respira, sem previsão de gravação e já está se preparando para atuar, ainda este ano, no longa Três Rotações.

Como se não bastasse a verve de ‘atriz’, tem entusiasmo de mesmo peso pela produção, onde atua individualmente ou com a LuPah!Produções.

Produzir, e principalmente, de forma independente é como gestar um bebê. Começa em você, e depois ganha vida própria. É uma satisfação imensa ser parte do ‘fazer acontecer”.

Lu Chagas fez produção de casting, direção de arte e figurino em projetos da Pearson Educacional e COLORGIN. Também já fez casting para a TVSec21. No cinema independente tem trabalhos como figurinista; direção e assistência de arte. Ela é a diretora de produção do longa SOPHIA e produtora no documentário que trata do tema Bullying – PERTO DEMAIS de Vanessa Rodrigues.

Com as atividades de trabalho estagnadas devido a pandemia do CoVID19, a atriz e produtora aproveita para planejar o longa O Ar Que A Gente Respira do diretor Rafael Santin, com quem trabalhou em SOPHIA e que entrará em breve em pré-produção.

PARTICIPAÇÃO NO PECADO VERMELHO

Quando conheci o roteirista Mácximo Bóssimo a afinidade foi imediata e recíproca. Ele contou sobre esse roteiro incrível, que entre outros, aborda o tema UMBANDA“.

Logo depois, com o projeto em andamento, Chagas se envolveu em algumas frentes. Contribuiu na revisão e correção ortográfica do roteiro, e assumiu a cadeira de figurinista.

A elaboração dos figurinos é um processo de criação que leva em conta tanto características da obra, como dos personagens, até mesmo suas exigências psicológicas e simbólicas“.

Lu Chagas, explica que o acervo foi adquirido, em parte, pela dedicação do Mácximo, que trabalhou duro juntando as peças e pela parceria com o Valdo Boaventura, que emprestou itens de seu acervo pessoal. “Além disso, e como uma produção independente, utilizamos peças do guarda roupa dos atores, principalmente na fase urbana do filme”.

Lu Chagas também está no elenco de Pecado Vermelho, atuando com duas personagens distintas: uma Policial Federal; e Dª. Sula. Para o roteirista, Da. Sula, é mais uma das representações humanas da Pombagira Cigana da Estrada (Luísa Lopes) – a protetora espiritual do protagonista.

Dª Sula mora em uma vila de contrabandistas, na fronteira entre Nicarágua e Honduras, e acolhe João Pedro (Pedro Pauleey) na passagem dele por essa região

Para encerrar, ela lembra que Pecado Vermelho é uma produção da Faro Rio Produções, do produtor Roma Jr., em parceria com a Fontana Produções.

“Em um projeto como o nosso, sem incentivo financeiro, você tem que contar com a boa vontade das pessoas que se dispuseram e abraçaram aquele propósito e buscar parcerias para suprir as necessidades. E o nosso time foi incrível!”.

Nos links abaixo você pode acompanhar o trabalho de Lu Chagas

Youtube:

https://www.youtube.com/playlist?list=PLHREcLr9oqvMHnjtjOeWlVld2QuRr0PfV

Instagram (@lu.chagas_):

Perfil: Facebook.com/luciana.chagas.79

Pág: Facebook.com/luchagasmakingart/

CONSAGRADA NOS PALCOS CAROL HUBNER É ESTRELA DE LONGA-METRAGEM

18/07/2020 às 13h44

Carol Hubner estrela Pecado Vermelho

Com 15 anos, ininterruptos, de teatro na capital paulista a atriz tem uma carreira consagrada.

Apesar de sua estreia no ano de 2001 no Fringe, um dos maiores festivais teatrais do Brasil, foi a partir de 2005 que Carol não saiu mais dos palcos, sempre mostrando seu talento entre montagens infantis e adultas.

A atriz busca um incessante aperfeiçoamento em seu trabalho e pensando nisso, no ano passado, ela não perdeu a oportunidade de saber mais sobre a indústria cinematográfica em Los Angeles e Teatral em NYC, quando morou nestas cidades com o foco de conhecer este mercado tão importante mais de perto, além do aperfeiçoamento da língua.

Acredito que a vontade de conhecer o polo cultural do ocidente me trouxe uma bagagem e hoje consigo veras coisas de formas diferentes. É sempre uma experiência maravilhosa poder conhecer novas realidades“.

Com uma carreira no teatro consolidada podemos destacar os espetáculos “A Banheira” de Gugu Keller; “As Filhas da mãe” e “De artista e louco todo mundo tem um pouco” de Ronaldo Ciambroni; “Lolitas” de Maurício Nunes; “Ervilha Sapo Junior”, de Marcus Vinicius de Arruda Camargo; “TIL”, feita com base no livro de José de Alencar; “A Casa de Bernarda Alba” sob a direção de Marcelo Medeiros e Néia Barbosa e “Enquanto as crianças dormem”. Essa última venceu em quatro categorias no prêmio “Aplauso Brasil de Teatro” – melhor trilha sonora, dramaturgia, elenco e espetáculo independente.

A atriz venceu o Reality Show “Casa dos Artistas” e assinou o contrato de um ano com o SBT onde participou da novela Esmeralda, dando vida a jovem Joana.

Pecado Vermelho

Carol Hubner começa a colher os frutos do filme Pecado Vermelho filmado em 2017. “Foi incrível receber este convite por intermédio do Pedro, meu amigo de tantos anos”. Hubner ressalta sobre oportunidade de poder contar essa história, com um assunto pouco explorado.

Culturalmente é importante, pois assuntos como candomblé e umbanda que fazem parte da construção da nossa identidade enquanto povo, é realmente algo que deve ser cultivado. É o berço da cultura raiz afro incorporada em nossa sociedade“.

No filme, Carol faz uma cigana (personificação da Pombagira Cigana) – uma misteriosa mulher que revela à João Pedro todo seu futuro. E tem a função de mostrar um caminho seguro para o protagonista João Pedro, mas ele em seu livre arbítrio segue seu caminho sem acreditar na misteriosa.

Siga o IG @pecadovermelhoofilme para acompanhar as novidades.

Fotos: Acervo pessoal

SAM GROUP- REVOLUCIONANDO A FORMA DE EXTRAÇÃO DE MINÉRIO NO AMAZONAS

18/07/2020 às 13h36

Gerando emprego e renda, a SAM GROUP, uma empresa de mineração com atividades em ação no Brasil e no Mundo, se prepara para lançar, ainda este ano, três novos projetos no Amazonas.

Com nomes que fazem referências a fauna e a flora da região, a empresa trará para o Estado os seguintes projetos: 

Caiman, projeto que faz referência ao Jacaretinga da Amazônia, representando a extração do Minério de Nióbio;

Harpia – referente ao Gavião Real da Amazônia, que representa a extração de Diamantes;

Arara Canindé, fazendo referência a uma das mais belas aves da Amazônia, na extração do Minério de Ouro”.

Os três projetos vêm sendo elaborados há bastante tempo pela SAM GROUP e sendo analisados para implementação com toda responsabilidade ambiental e seriedade possível.

Quem explica melhor sobre os benefícios que os projetos trarão para a região, é o CEO da SAM GROUP, Diego Hidalgo.

A nossa empresa vem promover no Estado o extrativismo de um jeito diferente, com o respeito de olhar para os moradores da floresta, os homens que nela habitam, os animais, as plantas, pois todos eles vivem na floresta e devem ser respeitados“.

A IMPLANTAÇÃO E O POVO

Diego explica que, com a implantação dos projetos, a empresa não pretende interferir na realidade dos povos locais. “Sabemos que, quando a floresta é ferida ela se vinga e seus habitantes é quem paga essa conta. Isso acontece porque muitas empresas falam que os povos que ali vivem são pobres e elas prometem que a vida deles irá melhorar com a implantação de suas atividades na cidade. Porém, não se dá o verdadeiro respeito, nem sequer conhecem a realidade dos que vivem nela. Mas, como a empresa SAM GROUP nasceu no Amazonas, acredito que temos o conhecimento necessário e o respeito de como tratar o nosso povo em nossas terras”.

O CEO ressalta que, por a SAM GROUP ter conhecimento dos povos nativos, a forma de viver, a diferença dos valores, a empresa e todos seus colaboradores pretendem respeitar essas diferenças e mostrar que a economia e ecologia podem sim caminhar de braços dados, com respeito às diferenças e mostrando que o povo que habita na floresta não é pobre como tanto é dito mundo afora, eles só apresentam valores diferentes e devem ser respeitados.

Enxergarmos que os povos da floresta apenas querem ter direitos das riquezas deixadas pelos antigos. Nessas riquezas estão: a terra, a água limpa e as suas crianças felizes. Entendemos que tudo que se destrói abaixo do solo, tudo que estiver acima sofrerá esses impactos diretamente. Com isso, não desejamos que esse modo de vida seja ameaçado pela mineração“, afirma Diego.

IMPACTO ZERO

Sobre impactos ambientais que os projetos poderão ocasionar para as famílias que vivem na região do Amazonas, Diego conclui que a companhia é um grupo de extração e beneficiamento mineral. “Não queremos que nenhuma família seja removida do local, pois trazemos projetos inovadores para que os impactos ambientais sejam quase nulos, fazendo uma mineração realmente sustentável, tornando-se viável a permanência sadia e digna das famílias na região”.

Sobre a mineradora

Nascida no Amazonas e hoje com sede em São Paulo, a SAM GROUP é uma mineração sustentável que encontra espaço aberto para o seu desenvolvimento no Brasil, como nos estados do Pará, Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Bahia e Minas Gerais.

A crescente valorização dos minerais como reserva dos países ampliou a busca por fontes sustentáveis de diversas substâncias minerais, ampliando o cenário de oportunidades e a segurança para os investimentos no Setor.

Nesse aspecto, a região norte do Brasil é conhecida pela ocorrência dos mais diversos minerais entre as quais estão relacionados o ouro, diamante, tântalo, Nióbio e etc.… surge como a maior beneficiária deste cenário global.

E neste cenário que o projeto Mineração SAM-AM se apresenta como uma nova solução mundial, em razão de ter sobre sua titularidade 4 áreas de minério para a extração mineral sendo 2 de columbita (Niobio e Tântalo), 1 de ouro e outra de diamante nesta região.

Foto Chico batata

A ESCRITORA LEIA EISENHOWER LANÇA NOVO LIVRO

18/07/2020 às 13h29

Na última semana do mês de junho foi lançado na cidade de Nova York, nos Estados Unidos mais novo livro da escritora Leia Eisenhower, que tem já um Best Seller em espanhol e conta com mais de 2000 cópias vendidas no Japão e está Sold out na Índia.

O novo livro originalmente escrito em Inglês intitulado “My Neighbors” foi um projeto criado a partir de uma viagem na África onde a mesma trabalha como voluntária na missão médica Jeová Rafá (o Deus que Cura) esse livro é baseado na teologia das relações humanas e descreve o verdadeiro sentido da palavra solidariedade.

A autora e escritora Léia Eisenhower que é Capitã do Esquadrão de Busca e Resgate da Força Aérea Americana lança ainda esse ano as versões em Bemba, idioma falado em Zâmbia, país Africano e em Espanhol. Ela está trabalhando na tradução para o português e promete ainda esse ano desengavetar um projeto antigo em português chamado “Como lidar com pessoas complicadas. Um livro que promete.

Nas redes sociais Tais como Instagram ela está como @capita_leia e seu web site www.capleia.com ou www.leiaeisenhower.com

O GRUPO DE DANÇA UNION CREW ENTRA NA LUTA CONTRA O RACISMO, USANDO A DANÇA E MUITO HIP HOP

18/07/2020 às 13h17

O Grupo de dança Union Crew de Poços de Caldas, MG , entra na  luta contra o  racismo, usando a  dança e  muito hip hop.
O grupo criado em 2016 se destacou recentemente com o vídeo “Vidas Pretas Importam”, onde com a arte, lamentam pelas vidas que se foram por conta do racismo.  O vídeo repercutiu no Brasil e no mundo e já conta com quase 100 mil visualizações, chamando até mesmo a atenção da Rede Globo, onde participaram do programa É de Casa.

Desde o princípio, o grupo abortou temas do cotidiano, repudiando o genocídio contra pessoas negras, LGBTQI+ e feminicídio.

Em 2018 e 2019, o grupo ganhou dois prêmios do incentivo à dança em Poços de Caldas com os temas: “Sol da liberdade” e “Nos Barracos da Cidade”, ambos de militância.

Resolvemos fazer esse vídeo (antirracista) pois não aguentamos mais ver tanta injustiça ver o povo preto morrer a cada 23 minutos, isso é uma dor para todos nós, além disso os nossos próprios bailarinos já sofreram racismo e ainda sofrem. Nosso vídeo é em Homenagem a Ágatha Félix, João Pedro, Miguel, Jorge Floyd e a todas as vidas pretas que se foram por puro racismo“. Disse Rick Batista um dos diretores e coreografo.

O vídeo repercutiu tanto, que alcançou artistas como Ailton Graça, Rafael Zulu Gregório Duvivier. “Todos os jornais da nossa cidade fizeram matérias e entrevistas com a gente, nos deixando muito orgulhosos.” Destacou o coreógrafo.

Hoje o Union Crew conta com 25 bailarinos e depois de quatro anos, o grupo finalmente tem seu próprio estúdio de dança; anteriormente os ensaios eram feitos na rua, onde muitas vezes eram abordados pela polícia ou pessoas da vizinhança.

Para saber mais acesse as redes sociais do grupo:

Instagram: @unioncrewoficial  

Facebook: Union Crew

Diretor e coreógrafo: Rick Batista, Laura Lima, Leandro Marcos e Weverton Roque

QUEM É LAUREN RICHARDSON SILVA, A AMERICANA QUE VEM CONQUISTANDO O BRASIL

18/07/2020 às 13h09

Lauren Richardson Silva é uma americana que mora no Brasil há 4 anos. Aprendeu a falar português fluente quando fez um trabalho voluntário 2010-2011, no nordeste do Brasil.

Foi neste período em que se apaixonou pelo povo, língua e cultura. Formada em Administração de Empresas pela University (Brigham Young University – Idaho), formou seu próprio modelo didático para ensinar inglês. Hoje atua como professora e Coach de conversação e pronúncia em inglês. Trabalha com empresas, aulas em grupo e particulares.

Além de se apresentar em workshops e palestras. Em suas redes sociais, ela ensina a falar inglês de uma forma fácil e divertida através de seu canal no Youtube.

O inglês é o idioma mundial dos negócios, da cultura e das ciências. Mas muita gente tem dificuldade em aprender o idioma. Uma pesquisa da consultoria QuestManager apontou que a aula particular é forma de ensino em que alunos ficam mais satisfeitos.

Com isso, depois de alguns anos morando no Brasil, a americana Lauren Richardson Silva criou um método de ensinar inglês com maior efetividade no aprendizado.

Ela prioriza a conversação em suas aulas de maneira divertida para desenvolver confiança na hora de falar e ouvir o idioma.

Uma das dificuldades detectadas pela professora, é a insegurança na hora de tentar falar a língua. Por isso, ela tem como foco ajudar seus alunos a desenvolverem autoconfiança na hora de falar. Utiliza de músicas, filmes, livros e séries de TV para assimilação de palavras e sotaque.

Através de suas redes sociais, ela ensina gratuitamente palavras do cotidiano de maneira fácil de aprender.

Para saber mais sobre Lauren acesse:

Youtube: Fale com Lauren

Instagram: @falecomlauren

Facebook: Fale com Lauren

Fotos : Acervo pessoal

POLO MINEIRO DE LINGERIE REGISTRA AUMENTO DE 50% NAS VENDAS EM JUNHO

18/07/2020 às 12h38

Desempenho é resultado da reinvenção dos negócios e exploração de oportunidades no novo cenário socioeconômico provocado pela pandemia de Covid-19

A cidade de Juruaia, conhecida como a Capital da Lingerie, localizada no Sul de Minas Gerais, referência na fabricação em moda íntima, praia, fitness e pijamas, registrou aumento de 50% nas vendas durante o mês de junho de 2020, em relação ao mesmo período de 2019, de acordo com a Associação Comercial e Industrial de Juruaia, a Aciju.

Os produtos com maior procura foram pijamas e lingeries. Considerada um dos efeitos da pandemia, a venda pijamas no mês de junho chegou a zerar o estoque de algumas confecções, que por sua vez, ofereceram modelos com novos conceitos de moda fashion e os lúdicos, como os conjuntos para mães e filhas.

Reinvenção de negócios – O desempenho superior ao da indústria do vestuário no Brasil se deve especialmente a capacidade de adaptação das empresas locais ao cenário socioeconômico provocado pela pandemia de Covid-19. Juruaia encontrou novas oportunidades de negócio apostando na produção de máscaras com modelagens variadas e cheias de tecnologia, vendas por meios digitais e a realização da primeira feira online de lingeries, moda íntima, praia, fitness e pijamas do Brasil: a Felinju Online, que aconteceu no início de junho.

Organizada em apenas 21 dias, a Felinju Online alcançou R$ 5 milhões em vendas. Parte desse sucesso, se deve ao fato de que as confecções da cidade já investiam pesadamente em e-commerce, mesmo antes da pandemia, com 90% das confecções no ambiente virtual, o que permitiu que as vendas não parassem, mesmo em períodos de quarentena.

Empresas e empregos – Com 95% das empresas geridas por mulheres, a capacitação de empreendedores é ação contínua por meio de parceiras com o Sebrae e até mesmo lives, como uma no final de maio com Luiza Helena Trajano, do Magazine Luiza.

Além disso, Juruaia investe constantemente na criação de produtos inovadores de seus produtos. Algumas confecções criaram roupas que protegem contra o coronavírus e lingeries biodegradáveis, por exemplo.

Atualmente Juruaia tem mais de 200 confecções, que geram cerca de 5 mil empregos diretos e indiretos. Anualmente são produzidas aproximadamente vinte milhões de peças. As lojas, juntas, vendem mais de 1,5 milhão de peças por mês.

Assessoria de imprensa:

Polo de Comunicação

Maria Emília Farto – (11) 99458-9197

mila.farto40@gmail.com

Crédito fotos: Divulgação

 

SAIBA UM POUCOS MAIS SOBRE A ATRIZ PAULISTA TATY GODOI

11/07/2020 às 12h36

Com um longo portfólio que inclui participações em séries de televisão, novelas videoclipes, curtas e longas-metragens, a paulista Taty Godoi começou a se dedicar ao teatro muito cedo.

Foi no Grupo Os Dezesseis Garotos Da 13 de Maio, no bairro do Bixiga, em São Paulo, que fez seu primeiro curso de teatro. Na ocasião, com apenas 10 anos, o grupo foi convidado para uma leitura dramática da peça O Homem e o Cavalo, com direção de Zé Celso, um dos grandes nomes do teatro brasileiro.

Contracenei com Raul Cortez, Célia Helena, Elke Maravilha, Dionísio Azevedo, Sergio Mamberti e Carlos Augusto Strazzer. Começar a carreira ainda criança com esses grandes atores foi importante para minha formação“, diz ela.

Aos 12 anos, ingressou no Grupo TIMOL (Teatro Infantil Monteiro Lobato) criado, há quase 55 anos, por Iacov Hillel, prestigiado e premiado diretor e professor de teatro, sucedido na direção por Marcos Caruso, autor de teatro e astro global e por Arthur Leopoldo e Silva, entre outros.

A profissionalização, em 1998, se dá com a conclusão do Curso do Teatro Escola Macunaíma, referência na formação de atores e atrizes em São Paulo. A atriz fez parte, por dois anos, do Grupo TUSP (grupo do Teatro da USP).

No teatro ressalta sua participação nas peças O Sapo e a Jibóia; O Casamento da Emília; Quem Diria e a comédia musical, Miss Brasil 2000 de autoria de Antônio Rogério Toscano e direção de Abílio Tavares, que ficou um ano em cartaz e foi vencedora do Prêmio Coca-Cola – maior e única premiação na América Latina voltada ao público infanto-juvenil.

Taty Godoi, também participou de diversas Óperas no Theatro Municipal com destaque para as montagens A Flauta Mágica e a Ópera Ça-Ira – Há uma Esperança, inspirada na Revolução Francesa, do ex Pink Floyd, Roger Waters.

A atriz pode ser vista na premiada Carcereiros, série da Rede Globo, consagrada em Cannes, inspirada na obra literária de Dráuzio Varella.

Na TV Cultura tem participações nas séries Pedro e Bianca e é uma das protagonistas em Terra Dois – episódio Tolerância Zero. Essa última, conquistou a categoria Melhor Programa de Televisão no Prêmio APCA 2017. Para Taty, essa produção se diferencia na grade nacional ao apresentar um formato inédito, que mescla reflexão e dramaturgia.

Sem esquecer suas participações em Toda Forma de Amor, série do Canal Brasil e em (Des)Encontros, série brasileira do canal SONY.

Godoi fez elenco de apoio fixo em Escrava Isaura e tem uma participação em Cidadão Brasileiro, ambas novelas da Rede Record. No SBT, fez uma participação na novela Revelação.

A partir de 2005 começou a fazer filmes publicitários tendo protagonizado mais de 20 comercias. A carreira no cinema é extensa. Atuou em mais de 40 curtas. Ela, destaca os premiados Maria Diaba – Motivo Fútil e Torpe; Não é Um Caso Isolado – sobre a violência contra a mulher; A Pensão Dos Caranguejos e A Balança da Vida.

Ainda na Sétima Arte, Taty interpreta Mirtes – esposa do personagem de Deo Garcez, em O Lucro Acima da Vida, uma ficção baseada em fatos reais, que conta a história de contaminação por agrotóxicos na fábrica da Shell/Basf. A atriz contracenou com Paulo Betti no filme Uma Noite Não é Nada, com direção de Alan Fresnot.

Mais recentemente, no final de 2019, participou de Meu Último Desejo, filme baseado em um conto de Rubem Fonseca, com roteiro e direção de Arnaldo Jabor, e que traz como protagonistas os excelentes atores Michel Melamed, Bella Piero e João Miguel. “Não vejo a hora de ver esse trabalho, que deve estrear no próximo ano. Ser dirigida por Jabor foi emocionante”, finaliza Taty.

Versátil, foi rapper nos anos 90 e fez parte do Geledés – Instituto da Mulher Negra, uma organização civil que se posiciona em defesa de mulheres e negros por entender que esses dois segmentos sociais padecem de desvantagens e discriminações no acesso às oportunidades sociais em função do racismo e do sexismo vigentes na sociedade brasileira.

Taty explica que o grupo “também se posiciona contra todas as demais formas de discriminação que limitam a realização da plena cidadania, tais como: a lesbofobia, a homofobia, os preconceitos regionais, de credo, opinião e de classe social.”

Taty Godoi e Pecado Vermelho

Taty Godoi faz Da. Márcia, uma rica fazendeira e que é mãe de santo, devota da Pomba-gira Cigana da Estrada, a quem entrega seu filho, João Pedro (Pedro Pauleey), ainda no ventre, para proteção.

É uma mulher forte e decidida, carrega a força e o empoderamento das Pomba-giras. Ela controla tudo que está em volta e sabe todos os passos do marido (Hugo Gross). Com Da. Márcia “É assim. Bateu, Levou”.

Para Taty, fazer o Pecado Vermelho, foi muito interessante pela temática e si, e principalmente por duas vertentes que a personagem Da. Márcia traz. “A quebra de estereótipos comuns aos atores negros, apresentando uma mulher negra, rica fazendeira e ainda a questão da espiritualidade da personagem que tem muita proximidade comigo, que sou espírita“, afirma a atriz.

Fotos acervo pessoal

MARLON E MURIEL TRAZEM A RIQUEZA DO SERTANEJO RAIZ E A MODERNIDADE DOS NOVOS RITMOS

11/07/2020 às 09h40

Duas das mais conhecidas vozes do sertanejo tocantinense se reúnem, em 2019, para formar a dupla Marlon e Muriel. Os primos de Araguatins, depois de muitos anos de sucesso em outras duplas, decidiram se unir numa parceria que vai ser referência no cenário sertanejo, levando o talento tocantinense para todo o Brasil.

Marlon, conhecido pela dupla Marlon e Daniel, e Muriel, conhecido pela dupla Murilo e Muriel, experimentaram o sucesso durante anos com suas respectivas duplas. Agora juntos, Marlon e Muriel trazem a riqueza do sertanejo de raiz e a modernidade dos novos ritmos.

Desde a infância Marlon e Muriel vivem e respiram música. Nascidos em Araguatins, percorreram caminhos diferentes na música sertaneja por muitos anos antes de se unirem.

Marlon, que morava na roça, foi para a cidade e em 1986 formou, com Chiquinho Silva, uma dupla chamada Os Canarinhos do Tocantins. No ano seguinte, a dupla passou a ser um trio com a entrada de um outro integrante, Murilo, que seria posteriormente parceiro de Muriel.

O grupo ganhou várias competições de música no estado, como o Festival Aberto do Bico do Papagaio, o qual ganharam 6 vezes. Já Muriel cantava sozinho nos bares de Araguatins entre 1985 e 1986.

O pai de Muriel, seu maior incentivador, o acompanhava para cantar onde quer que fosse chamado. Foi ele quem teve a ideia de unir Muriel a Murilo, que acabou deixando o trio Os Canarinhos do Tocantins para fazer parte da dupla Murilo e Muriel. A partir daí, Murilo e Muriel saíram de Araguatins e foram morar em Marabá, no Pará, para viver de música.

A notoriedade da dupla fez com que fossem convidados para participar do Clube do Bolinha, na Band, em São Paulo. Depois de alguns anos, em 1991, se mudaram para Brasília.

Os Canarinhos do Tocantins continuaram se apresentando como dupla em todo o estado do Tocantins até que, em 1993, Chiquinho Silva se converteu, o que ocasionou a ida de Marlon a Brasília.

Marlon então se dispôs a tocar teclado para a dupla de seu primo, Murilo e Muriel, enquanto buscava seu novo parceiro. Após algum tempo sem encontrar o parceiro certo, Marlon foi para Goiânia e conheceu Daniel, formando então a dupla Marlon e Daniel.

Murilo e Muriel, em 1997, saíram de Brasília e se mudaram para Palmas. Em Palmas, a dupla passou a ser a sensação do momento, sendo uma das duplas mais badaladas da época.

Na época lançaram a Terçaneja, com shows sertanejo todas as terças-feiras na principal casa noturna da época, conhecida como Boulevard. Paralelamente, Marlon e Daniel, também em 1997, vieram a Palmas contratados para cantar durante a temporada de praia da Praia da Graciosa, mas logo passaram a dividir a Terçaneja com a dupla Murilo e Muriel, se estabelecendo na cidade.

Este ano, Marlon e Muriel decidiram então unir seus talentos para que juntos possam integrar o novo cenário do sertanejo brasileiro, representando o sertanejo tocantinense mundo afora..

Marlon e Muriel trazem o talento, a dedicação e a experiência de anos de estrada para construir este novo projeto que irá marcar a nova fase de suas carreiras. Marlon e Muriel regravarão a música Amor de Cama, gravada em 1999 por Marlon e Daniel. E é a nova música de trabalho da Dupla. Amor de Cama e de autoria de Marlon.

Fotos Acervo Pessoal

 

CHRISTIANNE OLIVEIRA, ATRIZ, MODELO E DUBLADORA

27/06/2020 às 13h02

A carioca Christianne Oliveira, é atriz, modelo e dubladora. Iniciou a carreira em um grupo de teatro no Rio de Janeiro, desenvolvendo peças para crianças. Entretanto, a carreira decolou quando se mudou para Londres há mais de 20 anos, onde vive até hoje.

Já em Londres, conheceu seu agente por intermédio de um ator, que conheceu na Espanha durante as filmagens de um comercial. Nessa época ela estudava atuação e no meio do curso, conseguiu um dos papéis principais em Night and Day, nova novela na ITV Television (um canal bem conhecido em Londres), que durante mais de um ano manteve alta popularidade. Esse foi o começo de uma emocionante carreira estrelando filmes e dramas para a BBC, SKY, RTE (Irlanda), emissoras Belga e muitas outras. Está no elenco, entre outras, de produções como: os filmes Chocolate com Jonny Deep e Billionaire Ransom; e as séries Silk, EastEnders e Moses Jones com Matt Smith, que também está no elenco da série Dr. Who.

Atualmente, Christianne está na produção The Great, com Nicolas Holt e Elle Fanning, uma nova série de TV escrita por Tony McNamara (que também escreveu o longa The Favourite, estrelado pela vencedora do Oscar de melhor atriz Olivia Colman) para o canal Hulu.

No longa Pecado Vermelho (Red Sin), filme escrito por Mácximo Bóssimo e dirigido por Bellamir Freire, Christianne interpreta Geralda, uma mulher que está em contato com sua sexualidade, é ardente e apaixonada e tem um caso com o mulherengo Sr. Mendes, pai de Pedro (estrelado pelo maravilhoso Pedro Pauleey, protagonista de Pecado Vermelho), interpretado pelo fabuloso Hugo Gross.

Embora Geralda seja só uma empregada, ela lutará por sua posição como amante de Sr. Mendes, casado com a impulsiva e forte Dona Márcia, estrelada pelo brilhante Taty Godoi.

Geralda não vai parar por nada para conseguir o que ela quer. Ela revela o verdadeiro caráter de Sr. Mendes e, como muitos alguns outros personagens no filme, é protegida pela Pomba Gira Cigana Maria Quitéria (muito sensual, enérgica e direta) uma das muitas ciganas que vêm guiar a jornada de Pedro em busca do seu verdadeiro EU, assim como a Pomba Gira Cigana da Estrada, interpretada pela maravilhosa Luísa Lopes.

O filme é um suspense com uma pitada de humor e aborda muitos assuntos, como violência infantil, sexualidade, homossexualidade, raça e, principalmente, espiritualidade trazida pelas raízes das tradições africanas adaptadas pela própria religiosidade brasileira.

Segundo a atriz, foi maravilhoso fazer parte dessa incrível produção independente. “Mesmo tendo um orçamento tão limitado, foi feito com amor e com a ajuda e colaboração dos atores e produção. Sem os quais, não seria possível dar vida ao filme, que está sendo editado pelas mãos do editor Elias Lima” diz ela.  “É impossível não falar que tudo isso graças à determinação e tenacidade do talentoso Mácximo Bóssimo. Será um filme que espero que prenda sua atenção do começo ao fim”, finaliza Christianne.

Nos links abaixo você pode ver um pouco do trabalho de Christianne Oliveira

https://www.spotlight.com/0535-6757-9364

https://m.imdb.com/title/tt2235759/?ref_=vp_back

https://m.imdb.com/name/nm0300504/

https://pro.imdb.com/name/nm0300504?s=a0b946ec-91ca-5f1b-92e1-aa46918c67f2&site_preference=normal

PROJETO “TODA ALMA É RAIZ” CRIADO PELO JORNALISTA LEO FELIPE GANHA O MUNDO

27/06/2020 às 12h53
Fotografo Léo Felipe

Projeto fotográfico criado pelo fotografo e Jornalista Leo Felipe, registra a beleza e o cotidiano de pessoas negras em Minas Gerais.

Natural de Mogi Guaçu/SP e atualmente residindo no sul de Minas Gerais na cidade de Poços de Caldas.

O projeto tem pouco tempo, mas fala sem medo que pessoas negras não estão acostumadas a serem fotografadas.

Toda Alma é Raiz nasceu da vontade de destacar a beleza de pessoas pretas e registrar seu cotidiano. Muitas das pessoas negras não estão acostumadas a serem fotografadas, especialmente, as mais velhas. Isso deve-se ao tempo em que os filmes de câmeras analógicas não eram adequados e muito menos projetados para fotografar tons de peles mais escuro. Consequentemente, pessoas negras não apareciam nas fotos, afetando suas histórias e sua autoestima. Ainda hoje vemos casos onde a fotógrafos encontram dificuldades de acertar o real tom de pele de pessoas negras, e por vezes deixando-as acinzentadas. E eu quero mudar isso. Mostrar a nossa beleza através da fotografia documental. Captar o sorriso dessas pessoas, a sensibilidade em olhares expressivos, perdidos, retratar a humildade, a inocência. Observar a dor em um simples gesto e transformá-la em arte. Contar as histórias dos retratados milhares de vezes; torná-las vivas para sempre é o que me faz feliz” diz Leo Felipe

Com toda certeza o meu trabalho é político. Como diria Nina Simone: “Como eu não posso refletir o tempo?”. É extremamente crucial que o artista reflita o momento através da arte. Se você se cala, você permite que o opressor continue oprimindo. Por isso, a base de tudo nas fotos é a Raiz, que associo a minha ancestralidade. Eu sempre sinto isso quando estou fotografando as pessoas. Como se eu pudesse ver a alma delas através das lentes e também suas raízes e ancestralidade“, completa.

Para saber mais sobre este trabalho maravilhoso acesse:

@todaalmaeraiz e ou @leofelipefotografia

LENNYS BIKINIS CHEGOU A TEMPO PARA O VERÃO NOVA-IORQUINO

27/06/2020 às 12h35

Aconteceu na última sexta-feira o coquetel oficial de lançamento da marca Lenny’s Bikini, no Lusíadas, espaço brasileiro em Mount Vernon New York.

Lenny Douglas ex modelo e agora estilista convidou apenas alguns amigos, amigas e colaboradores, pois devido a pandemia não podia convidar toda a comunidade.

Apesar da vontade ser grande, pois   o lançamento da marca era para ter acontecido meses atrás.

Lenny respeitou as normas de segurança levando apenas 25% da capacidade máxima do local e não provocou aglomeração. Ela seguiu todas as normas, mantendo distância e o desfile foi feito ao ar livre.

Uma coleção lindíssima, de muito bom gosto, com peças que valorizam o corpo da mulher.

Eu particularmente adquiri dois e comprarei mais, pois os biquínis já estão sendo vendidos online para todos os estados através do site www.lennysbikini.com e instagram: lennysbikini“. Diz Gisele Cadamuro (colunista).

No final do evento tivemos a oportunidade de falar com Lenny, que nos disse estar muito feliz com este novo projeto e uma nova etapa de sua vida.

NEM A QUARENTENA PARA O VÊENNIX

20/06/2020 às 11h30

Apesar da quarentena, Gito Sales e Carlinhos Borges vem trabalhando a todo vapor por Hangout no duo VêenniX (Warner Chappell Brasil), um projeto que vem resgatar os timbres musicais dos anos 80 com a cara da modernidade!

Breve estarão entrando em estúdio com a produção do Rafael Senna e com os músicos Zé Otávio (baterista e diretor musical), Issac Bezz (teclado), Marcos Lopes (baixo) e será gravado no Fonógrafo, um estúdio maravilhoso, que além de uma estrutura fantástica tem vista para o Canal de Itajurú em Cabo Frio!

O EP terá 4 faixas, sendo 3 músicas autorais e uma releitura de um clássico dos anos 70, será uma surpresa que com certeza muitos irão curtir, e ainda prometem um feat que irá surpreender a música pop rock!

Estamos aguardando

PEDRO PAULEEY ATOR PREMIADO NO SCENE FESTIVAL EM MARYLAND É O PROTAGONISTA DO LONGA PECADO VERMELHO

20/06/2020 às 11h27

Pedro Pauleey, ator brasileiro, de Patos de Minas, Minas Gerais, desde muito cedo teve interesse pelos palcos. Com apenas 4 anos de idade, ia aos programas de calouros da Rádio Clube de Patos cantarolar músicas do cantor Jessé, seu ídolo de infância, e aos 16 anos começou no teatro amador. Em meados de 1996, saiu de casa para fazer o seu primeiro curso de atuação em Uberlândia e de lá para a UFOP, na cidade de Ouro Preto, marco inicial de sua carreira no teatro. A estreia na televisão foi com o humorístico Escolinha Maluca (1997 a 2001), veiculado pela Rede Minas/NTV.

Aprovado para o curso de artes cênicas da UFMG e com planos de se mudar para o Rio de Janeiro, em 2001, optou por seguir rumo à Cidade Maravilhosa, inicialmente, com o intuito de se tornar dublador, “profissão que admiro muito desde criança”, conta Pedro. No Rio, fez o curso com as conhecidas diretoras de dublagens Marlene Costa e Fernanda Baronne.

No mesmo ano de sua chegada à capital do Rio de Janeiro, Pedro recebeu o Prêmio de Melhor Ator Comédia pelo espetáculo infantil ‘BRINCANDO COM OS CONTOS’ no Teatro Óperon. Durante o ano seguinte, em 2002, entra para a Cia Ébanos Brilhantes, onde figurou o elenco de Hamlet é Negro sob a direção do mestre Antônio Abujamra. Para o ator esse foi um dos maiores presentes da sua vida! “Com Abujamra aprendi técnicas de atuação que uso até hoje”, conta. Ainda sobre a sua trajetória no teatro, Pedro lembra que na montagem LisístrataSexo, Drogas e Greve, sob direção de Débora Dubois, teve sua participação destacada pela crítica especializada da Revista Isto É- Gente. No teatro também esteve nas montagens: Relatos de Professores (José Sisneiro); Bonitinha, Mas Ordinária (Ana Zettel) e Cães de Rua (Everton Frank).

Em cena: Hamelt é Negro; Otto Lara Resende ou Bonitinha, Mais Ordinária; Relatos de Professores; Cães de Rua

Pedro Pauleey é finalista, em 2004, no programa Casa dos Artistas no SBT. O programa com direção do grande Nilton Travesso revelava novos atores para o casting da emissora. O reality show marca sua primeira aparição nacional e como consequência do seu elogiado desempenho é convidado, pelo SBT, para o elenco da novela Esmeralda, onde faz o peão Inácio – um personagem apaixonado e com muitos toques de humor. Na sequência desse trabalho, na novela Cristal, dá vida à Tico, um jovem negro que foi adotado por uma família de italianos.

“Acho que devem ter gostado de mim”, diz ele com ar de graça. “Com o fim da novela Cristal, o veterano Nilton Travesso me chamou para fazer o personagem Rabo-de-Galo, no sitcom Nina & Nuno, com Adriane Galisteu e Eduardo Martini” .

O ator transitou por outras emissoras brasileiras. O personagem Sauro na novela Boogie Oogie de Rui Vilhena, foi sua porta de entrada na concorrida Rede Globo de Televisão. Segundo o ator, essa foi uma grande oportunidade de aprendizado, além é claro, de matar a curiosidade enorme de como era fazer novela na maior produtora de teledramaturgia do mundo. Na Band TV, na minissérie Era Uma Vez…Uma História, foi Francisco Montezuma – o primeiro e único visconde de Jequitinhonha. Na Rede Record, em 2013, fez uma breve participação em Pecado Mortal, novela de Carlos Lombardi. E mais recentemente, na novela Apocalipse.

Sauro na novela Boogie Oogie

Pedro Pauleey, tem uma extensa bagagem no cinema. Em ÓDIO, longa-metragem, ainda inédito, remake do sucesso de mesmo nome dos anos 70, estrelado por Carlo Mossy, interpreta Léo. Está no filme Trash do diretor Stephen Daldry, protagonizado por Wagner Moura e Selton Mello e que ainda traz no elenco Martin Sheen e Rooney Mara. No longa, O Lucro Acima da Vida, de Nic Nilson, faz o filho dos personagens de Zezé Motta e Aílton Graça – Clodoaldo, um rapaz que nasceu com paralisia cerebral e tem dificuldades para falar e se movimentar. Sob a direção de Hsu Chien, em Ninguém entra, Ninguém Sai faz uma participação como um motoboy. Em Bom Dia Rio de Janeiro, de Ed Lopez DasSilva, interpreta Daniel, seu primeiro protagonista na telona. No longa PECADO VERMELHO é o protagonista João Pedro. Também está no elenco das produções SOPHIA, Broto Legal, Karsmênia e 4×4, ainda inéditos.

Versátil, dirigiu o curta CLAUSTROFOBIA, que recebeu excelentes críticas no circuito de festivais no Brasil. Está nos curtas metragens: Aqui se Faz, Aqui se Paga; Acaso; Nós; Além do Horizonte; FOME, PARAÍSO INSÓLITO, entre outros. Em 2017, roteirizou, produziu e atuou no curta-metragem A Mulher de Sete Metros, a respeito de uma lenda de sua cidade natal.

O filme Rosas de Ivann Willig, que protagoniza com Kassandrão Brandão, trouxe reconhecimento internacional. Entre vários outros prêmios, destaque para o prêmio Melhor Filme no LABRFF (Los Angeles Brazilian Film Festival/EUA). E em março desse ano, Pedro Pauleey recebeu o prêmio Melhor Ator de Cena no SCENE FESTIVAL, em Maryland/EUA.

Com Kassandra Brandão e Ivann Willig, de Rosas no tapete vermelho, premiados no LABRFF (Los Angeles, 2019

PEDRO PAULEEY E O LONGA PECADO VERMELHO

Pedro Pauleey interpreta o protagonista João Pedro, um homem que passa a vida à procura de Marinete (Jana Torres), seu grande amor. O personagem é atormentado por uma infância abusiva, preso ao passado e com um futuro conhecido, que vai sendo compreendido ao longo da trama. Seus pais, Da. Márcia (Taty Godói) e Sr. Mendes (Hugo Gross), nunca foram um bom exemplo. No futuro, enxerga na figura de Jan o pai que nunca teve, porém, mais uma vez se decepciona. João Pedro, nunca acreditou ou deu importância às crenças religiosas de sua mãe, e por isso carrega uma cobrança do passado na sua alma. O personagem João Pedro é próprio Pecado Vermelho.

Em cena com a atriz Luisa Lopes,

Segundo o ator, Pecado Vermelho – onde também é um dos produtores, é um filme que foge dos estereótipos dos filmes costumeiramente lançados no Brasil, abordando temas pouco explorados pelos roteiristas. A narrativa suscita temas como homossexualidade, preconceitos e violência infantil, tão comum no mundo atual. “Acredito que o filme pode levantar discussão sobre as crenças de origem africanas, comumente marginalizadas e vistas com muito preconceito no nosso país, e assim, quem sabe promover uma visão mais respeitosa quanto as mesmas”, conclui Pedro.

Pedro Pauleey, conta que o filme Pecado Vermelho, comroteiro de Mácximo Bóssimo e direção de Bellamir Freire, é uma produção independente, feita com muita garra e determinação por toda a equipe envolvida, e que lhe trouxe a grata oportunidade de trabalhar com Isaac Bardavid, ator e dublador, que admira a muito tempo.

Em cena com Isaac Bardavid

PECADO VERMELHO ESTÁ EM FASE DE FINALIZAÇÃO. AQUARDEM!

Acompanhem as novidades do filme no IG @PecadoVermelhoOFilmePecado Vermelho.

A história de João Pedro (Pedro Pauleey) nos leva a pensar em nossos medos e inseguranças e, acima de tudo, nos ensina a palavra respeito. Respeito ao próximo, as crenças alheias e a própria vida. A história começa numa estação migratória da Cidade do México onde João Pedro recebe a visita do bondoso Sr. Dompson (Isaac Bardavid) e no Morro Do Além, no interior de Minas Gerais. João Pedro está preso a dois mundos, um comandado por uma misteriosa cigana e outro pelas memórias do passado dele, na prisão do México. Todo seu passado passa por algumas horas de narração na primeira pessoa.

Uma história surpreendente, contada pela Cigana (Carol Hubner), em que o público se prende entre o passado e o presente de João Pedro.

O mineiro João Pedro jamais poderia imaginar que a sua infância turbulenta e seu amor por Marinete (Jana Torres) viesse a transformá-lo num aventureiro e o levasse a se atirar de corpo e alma na busca por um grande amor. Sem nada, coloca os pés na estrada e vai desbravar o mundo, sem imaginar que o perigo rondava seu destino. Sonhava com fronteiras abertas, livres, mas encontrou a delinquência habitual nessa costumeira travessia para os Estados Unidos.

Não distante de uma realidade, a vida de João Pedro poderia ser a de qualquer brasileiro.

Mácximo Bóssimo, autor e roteirista, soube como amarrar as conturbações de seu percurso. Como a vida de muitos brasileiros. João Pedro, apesar de seu aspecto ímpar demonstra que, acima de tudo, tem um imenso respeito pelo próximo.

Algumas considerações sobre o filme:

O filme está em fase de edição e finalização. Assim que terminar essa fase, vamos marcar a estreia. Lembrando que pretendemos percorrer festivais com ele, pois achamos ter um grande potencial para tal.

Atualmente e por enquanto, temos apenas os teasers de trabalho do filme (no Youtube e Redes Sociais do filme). Estamos à procura de uma distribuidora, que embarque nesse sucesso conosco. Então, deixo aqui as portas abertas para algum distribuidor se tornar nosso parceiro.

O longa é totalmente independente. Feito através do esforço mútuo de atores, produtores e diretores, que acreditaram nesse ótimo roteiro e financiaram o filme. Fizemos um trabalho incrível, com um orçamento mínimo.

Pecado Vermelho é um filme totalmente diferente de qualquer filme brasileiro já lançado. Tem uma família de fazendeiros negros, bem-sucedidos, como protagonistas; aborda misticismo, umbanda, ciganas; violência doméstica; sonho americano, homossexualidade e fala de um amor impossível.

A frase que guia o filme é: “Quanto mais perto você chegar do seu amor, mais longe ficará dele!”

HERÓIS DA SAÚDE COM ANDREA DA SILVA

13/06/2020 às 17h06

Enfermagem não é apenas um trabalho para mim, enfermagem é um estilo de vida“. Essa sempre foi a resposta de Andrea Da Silva para todas as pessoas que já lhe perguntaram: “Como você faz isso”?

Nascida em Lima, Peru, imigrou para os Estados Unidos aos dez anos de idade, proveniente de uma casa divorciada.

Sempre vi minha mãe se esforçar muito para poder me sustentar, trabalhando mais de 60 horas por semana para manter o teto coberto. Minha cabeça e comida na mesa, para poder me mimar com as pequenas coisas que ela podia, e eu sempre gostei disso. Ela me ensinou a ser a mulher forte e independente que sou hoje. Crescendo, eu aspirava a ser médica um dia, cirurgiã plástica, e pensei que, como médico, poderia ajudar as pessoas e mudar a vida das pessoas, até que sofri um grave acidente de carro aos 14 anos”. Diz Andrea.

Uma semana, dentro e fora de um coma, uma cavidade ocular longa e extensa e reconstrução óssea da bochecha”, ela era realmente cuidada por anjos, as enfermeiras. Elas seguraram a mão de Andreia quando ela estava com medo, cuidaram, sentaram ao seu lado enquanto chorava, e ainda conseguiam faze ela sorrir e rir, apesar de estar passando por uma experiência horrível.

Foi então, que finalmente percebeu, que a única maneira de realizar o que nasceu para fazer e, o que sempre quis, era tornar se uma enfermeira. A jornada para se tornar uma enfermeira não foi fácil.

Foram muitas noites sem dormir, muitos fins de semana e feriados na biblioteca e até mesmo trabalhando para pagar por sua própria educação. “Posso dizer com orgulho que consegui com meu próprio trabalho. Houve dias em que eu queria desistir, onde chorei porque estava com falta de sono e tinha exames chegando, ou trabalhos devidos ou até mesmo trabalhos dos quais não conseguia decolar, mas sempre dizia: tudo será Vale a pena”. Comenta Andrea.

No dia em que Andreia recebeu seu broche de enfermagem, seu diploma e seu primeiro emprego no Hospital Montefiore (New Rochelle), ela sabia que havia realizado todos os seus sonhos, e que tudo valeu a pena. “Ter a oportunidade de retribuir à minha própria comunidade (desde que eu cresci em New Rochelle) foi fascinante para mim, fiquei emocionada por poder causar um impacto na vida de alguém da maneira que algumas de minhas enfermeiras fizeram por mim”, completa.

Enfermagem é mais do que um trabalho, ou um título, é quem você é no coração. Você pode aprender como administrar medicamentos, quais medicamentos administrar, ler um resultado anormal do laboratório, avaliar, implementar e avaliar e informar os médicos.

O que você não pode aprender é como se sentir empático com um paciente, não pode ser ensinado a segurar a mão de alguém e realmente fazê-lo sentir que não está sozinho, não pode ser ensinado a fazer alguém sentir que você realmente se importa eles e estão lá para eles, isso é verdade Enfermagem.

Minha experiência como enfermeira nada mais é do que uma incrível, há mais de 12 horas no turno da noite, há códigos, há pacientes e familiares irritados, mas como enfermeira, é preciso entender que eles estão com medo, não sabem o que é isso que está acontecendo e é nosso trabalho e dever estar lá para eles e ajudar a aliviar esse medo por eles.

Às vezes Andreia chega casa e não consegue dormir sabendo que tem que voltar em apenas algumas horas, porque não se lembra se disse à enfermeira do turno da manhã que o paciente gosta de água sem gelo.

Não é fácil ser uma enfermeira, mas ter esse sorriso, ou aquele agradecimento, ou ver um paciente finalmente conseguir relaxar, para que possam começar a se curar, faz tudo valer a pena.

Sendo uma enfermeira com 1 ano e meio de experiência, ela estava pronta para entrar no mundo, e então aconteceu a pandemia do COVID-19. O mais assustador é que se trata de um vírus inovador, ninguém sabia muito sobre isso, não sabiam como tratá-lo realmente, e até mesmo o estado nem sabia como realmente abordá-lo a princípio.

Andreia diz que pessoalmente, estava pronta para enfrentar um novo desafio, profissional, mental e espiritual, quando descobriu que sua unidade se tornaria a primeira unidade de quarentena COVID-19 em Westchester. “Eu estava com medo no começo, todos nós estávamos, tudo que eu conseguia pensar era na minha família, meus amigos, meus entes queridos, mas, ao mesmo tempo, eu não conseguia parar de pensar nos meus pacientes, nos milhares de pessoas que iam adoecer e precisar de cuidados, compaixão e tratamentos. Toda essa experiência com o vírus tem sido longa, cansativa, dolorosa e muito assustadora“relata Andrea.

Em semanas, mais e mais pessoas foram hospitalizados, perceberam que esse vírus estava atacando qualquer um e todos, não apenas os doentes e idosos, os jovens e os adultos da meia-idade também estavam sendo admitidos. Recursos limitados, máscaras e EPI, não facilitaram muito o fato de usar a máscara N95, além de uma máscara cirúrgica, escudos para os olhos, com roupões de corpo inteiro por horas a fio.

Entrando nas salas, mudando constantemente entre as visitas às salas (que às vezes eram mais de 10 por turno, dependendo da condição do paciente, se estavam estáveis ​​em um minuto e no próximo acidente), a ansiedade constante de correr para frente e para trás entre os quartos para garantir que os níveis de oxigênio do paciente não caiam, ou então eles colidirão, juntamente com todos os sons e alarmes da máquina ao mesmo tempo.

Verificar se você estava sempre pronto para intervir e reagir a qualquer emergência a qualquer momento nesses turnos de 12 ou 13 horas. Ter compaixão de falar com os membros da família por telefone e garantir que suas perguntas sejam respondidas da melhor maneira possível, porque eles não podem estar lá com seus entes queridos, segurar as mãos deles ou dizer a eles que os amam.

Descobrir a música favorita de um paciente e tocá-la para ele, porque isso é tudo o que você pode fazer para aliviá-lo um pouco enquanto seu corpo está sendo atacado por esse vírus e eles estão deitados naquela cama, indefesos e assustados.

Ter medo de voltar para casa depois de um turno, não ser capaz de abraçar sua família ou acariciar seu cão, que está tão animado para vê-lo e fugir deles para que você possa limpar tudo com água sanitária, porque não quer que sua família fique doente.

Como enfermeiros, a pior sensação é a sensação de impotência, vendo nossos pacientes falhando enquanto tentamos fazer tudo o que podemos fazer junto com nossa equipe e, no final, o vírus vence, isso é apenas de partir o coração. Toda esta experiência não foi fácil, mas nos tornou enfermeiras mais fortes e melhores.

Nunca, em um milhão de anos, eu esperaria dizer que, no meu segundo ano de enfermeira, eu teria passado por uma pandemia, tornando-me uma enfermeira experiente na COVID-19, é por isso que amo meu trabalho, é por isso que amo fazer o que faço, é por isso que sou enfermeira” termina Andrea orgulhosa e emocionada.

MÁCXIMO BÓSSIMO: ATOR, ROTEIRISTA E DIRETOR

13/06/2020 às 16h50

Mineiro de Nanuque, criado em Goiânia e Belo Horizonte, é ator formado em artes cênicas pela escola de artes cênicas de São Paulo; também é roteirista e diretor teatral, tendo escrito e dirigido as montagens de “todo mundo é igual o que muda é a roupa”; “cale a boca e me beije”; “Edro”; “Um amor escrito nas estrelas” e “terra planeta azul”’.

Como ator, fez parte de algumas Cias de teatro como a Martin Cererê; Canopus; Ordinários do palco, e outras mais, que lhe renderam no currículo mais de quarentena peças, tais como, “Bonitinha mais ordinária”; “Senhora dos afogados”; “A visita da velha senhora”; “Martin  Cererê’; “A falecida”; “Os pequenos burgueses”; “as gaivotas”, etc.

Mácximo escreveu o curta “Batom vermelho” que em 2016, foi selecionado para o festival de Los Angeles de curtas metragens.

No cinema, além da participação no longa “Pecado vermelho”, onde faz o fazendeiro, Sr. Jõao, Mácximo, atuou em outras produções (aguardando estreia) mostrando toda sua versatilidade como ator em personagens bem distintos: índio, chef catu em goitacá – filme dirigido por Rodrigo Rodrigues; em quebra de princípios é Dr. Alfredo e em escravidão faz padre Júlio.

Na TV, tem participações em “Além do horizonte” e “Em família”, ambas novelas da rede globo.

Nos estados unidos, onde viveu por quase quinze anos, mácximo esteve nos palcos do teatro musical, em peças como Evita e o Fantasma da Ópera, entre outras, e ainda em peças Off Broadway.

Ainda em terras do tio Sam participou do filme Dead By Midnight produzido para a rede de TV Americana ABC.

Atualmente reside na Alemanha, onde tem estudando atuação para cinema e está gravando o longa Ich Bin Mit Dem Hund Spazieren Gegangen.

Seus planos futuros incluem a produção, à partir de 2021, dos filmes de sua autoria eu, Zoraide e The Silence Speaks, sendo este último um roteiro em parceria com a atriz, com reconhecimento internacional, Christianne Oliveira.

O longa Pecado Vermelho

Mácximo Bóssimo é o roteirista/autor de “Pecado Vermelho”. Mas não para aí seu envolvimento com o longa. Também é um dos produtores e fez uma participação como ator no papel do sr. João.

Pecado Vermelho é uma produção independente e está em fase de finalização. Aguardem!

JURUAIA SE REPOSICIONA NO CENÁRIO NACIONAL DA INDÚSTRIA DE LINGERIES E CRIA MARCA PRÓPRIA.

07/06/2020 às 10h28

Ação é resultado da parceria público privada para impulsionar negócios em todas as áreas econômicas da Capital da Lingerie.

Conhecida por sua história de empreendedorismo e protagonismo femininos, com 95% de mulheres no comando das empresas locais, Juruaia, cidade localizada no sudoeste mineiro, com produção de 20 milhões de peças de moda íntima e moda praia por ano, vendidas para todo o Brasil e exportadas para 17 países, entre eles Japão e Arábia Saudita, está se reposicionando na indústria nacional de lingerie, com o lançamento de marca própria e um novo projeto de comunicação.

Juruaia está lançando um logotipo exclusivo que representa a união de fabricantes de Lingerie, Dedel Goncalves uma das idealizadoras deste projeto, ou seja, um projeto feito a várias mãos.

A união da gestão pública através do executivo e legislativo e gestão privada, através de associações e empresários.

O projeto teve início na Prefeitura de Juruaia/MG dentro da Secretaria de indústria, comércio e turismo e após algumas reuniões na Associação Toque Brasil ele parte para a execução e se torna mais robusto e com maior investimento.

Aqui em Juruaia é assim – situação e oposição, empresários concorrentes, entidades diversas se unem para o bem comum, para o bem de todos.

E se uniram para deixar um marco na cidade e lançar uma marca mãe, a marca oficial de Juruaia. Aqui o amor a nossa cidade, supera qualquer divergência.

E esta união se ilustra literalmente no logotipo da nova empresa.

O lançamento oficial da marca aconteceu dia 05 de junho de 2020 as 18:00hs.

ATRIZ BRASILEIRA LUISA LOPES ESTREARÁ NOS CINEMAS COM PERSONAGEM DE DESTAQUE

06/06/2020 às 17h22

Luísa Lopes, atriz brasileira, estreará nos cinemas com a personagem ENTIDADE POMBAGIRA CIGANA no longa-metragem “PECADO VERMELHO” – Roteiro de Mácximo Bossimo e Direção de Bellamir Freire.

Nasceu na capital do Brasil, filha de paraibana e carioca, iniciou sua carreira na infância como modelo. A fase artística se iniciou aos 17 anos, atuando em comerciais, os quais teve oportunidade de trabalhar com o Diretor Spike Lee; integrou também de peças teatrais, e concluiu a formação em artes cênicas. Participou da série “Linha do Tempo” da Fashion TV que será lançado em 11 de junho 2020.

Consagrada com títulos de beleza representando seu país, a atriz é apaixonada desde a infância pela sétima arte, sonhando em fazer parte deste universo.

Mudou-se para o Rio de Janeiro em 2013 para se aproximar e aprimorar a carreira artística. Estudou atuação para cinema na escola do Diretor e Roteirista André da Costa Pinto. Seu propósito de atuar no cinema é poder viver personagens, emocionar, gerar reflexões, possibilitar críticas e diálogos de cunho social. Graduou-se em Direito pela Universidade Cândido Mendes – RJ, porém escolheu prosseguir com a carreira artística.

Link de uma cena de trabalho

https://vimeo.com/331359703

EM BREVE, O LONGA METRAGEM “PECADO VERMELHO” SERA LANÇADO

25/05/2020 às 20h15

O filme que fala sobre o romance de uma entidade a “Pomba-Gira cigana” por um homem. Foi filmado no estado do Rio de Janeiro, Barra do Piraí e na capital carioca. O projeto reuniu uma equipe de diversos lugares do Brasil e foi possível devido ao esforço coletivo dos integrantes.

A narrativa suscita temas como homossexualidade, preconceitos e violência infantil, tão comum nos anos 80, como no mundo atual.

A história de João Pedro (Pedro Pauleey) nos leva a pensar em nossos medos e inseguranças e, acima de tudo, nos ensina a palavra respeito. Respeito ao próximo, as crenças alheias e a própria vida. A história começa numa estação migratória da Cidade do México onde João Pedro recebe a visita do bondoso Sr. Dompson (Isaac Bardavid) e no Morro Do Além, no interior de Minas Gerais. João Pedro está preso a dois mundos, um comandado por uma misteriosa cigana e outro pelas memórias do passado dele, na prisão do México. Todo seu passado passa por algumas horas de narração na primeira pessoa.

Uma história surpreendente, contada pela Cigana (Carol Hubner), em que o público se prende entre o passado e o presente de Pedro.

O mineiro João Pedro jamais poderia imaginar que a sua infância turbulenta e seu amor por Marinete (Jana Torres) viesse a transformá-lo num aventureiro e o levasse a se atirar de corpo e alma na busca por um grande amor. Sem nada, coloca os pés na estrada e vai desbravar o mundo, sem imaginar que o perigo rondava seu destino. Sonhava com fronteiras abertas, livres, mas encontrou a delinquência habitual nessa costumeira travessia para os Estados Unidos.

Não distante de uma realidade, a vida de João Pedro poderia ser a de qualquer brasileiro.

O autor soube como amarrar as conturbações de seu percurso. Como a vida de muitos brasileiros. João Pedro, apesar de seu aspecto ímpar demonstra que, acima de tudo, tem um imenso respeito pelo próximo.

Algumas considerações sobre nosso filme: O filme está em fase de edição e finalização.  Assim que terminar essa fase, vamos marcar a estreia. Lembrando que pretendemos percorrer festivais com ele, pois achamos ter um grande potencial para tal.

Atualmente e por enquanto, temos apenas os tesares de trabalho do filme (no Youtube e redes sociais do filme). Estamos à procura de uma distribuidora, que embarque nesse sucesso conosco. Então, deixo aqui as portas abertas para algum distribuidor se tornar nosso parceiro.

O longa é totalmente independente. Feito através do esforço mútuo de atores, produtores e diretores, que acreditaram nesse ótimo roteiro e financiaram o filme. Fizemos um trabalho incrível, com um orçamento mínimo.

Pecado Vermelho” é um filme totalmente diferente de qualquer filme brasileiro já lançado. Tem uma família de fazendeiros negros como protagonistas, super bem-sucedida, aborda misticismo, umbanda, ciganas, violência doméstica, sonho americano, a homossexualidade e fala de um amor impossível. A frase que guia o filme é: “Quanto mais perto você chegar do seu amor, mais longe ficará dele“!

Pecado Vermelho” conta com um elenco estelar encabeçado por Isaac Bardavid, Pedro Pauleey, Taty Godoi, Hugo Gross, Christianne OLiveira e Carol Hubner.

O filme é uma produção da Faro Rio Produções, coproduzido pela Fontana Produções,  com roteiro de Mácximo Bóssimo, direção de Bellamir Freire e estrelado por Isaac Bardavid, Pedro Pauleey, Hugo Gross, Carol Hubner, Taty Godoi e Chritianne Oliveira.

Com filmagens e patrocínio da Fazenda São Sebastião e Polo do Audiovisual, ambos em Barra do Piraí.

“Pecado Vermelho” tem o objetivo de promover a raça negra de uma forma diferente, fugindo aos estereótipos.

teasers no youtube

https://www.youtube.com/channel/UC_5BcmF6XKlugfcZobMNQIg

Fotos: acervo/produção

REGRAS DE PRÊMIOS E REGULAMENTOS DA CAMPANHA APROVADOS PARA 93RD OSCARS®

12/05/2020 às 09h59

Somente neste ano de premiação, os filmes transmitidos serão elegíveis para o Oscars®

Prêmios de mixagem e edição de som combinados em uma categoria de som.

LOS ANGELES, CA – A Assembléia de Governadores da Academia aprovou regras e regulamentos de campanha para o 93º Academy Awards®.

A devastadora pandemia do COVID-19 forçou o fechamento de todos os cinemas do condado de Los Angeles a partir de segunda-feira, 16 de março de 2020. As regras atuais do Oscar (de acordo com a Regra Dois, Qualificação) exigem que um filme seja exibido em um cinema em Los Angeles Condado de Angeles, para uma corrida de qualificação teatral de pelo menos sete dias consecutivos, durante os quais as exibições de período devem ocorrer pelo menos três vezes ao dia. Até aviso em contrário, e apenas para o ano da 93.ª premiação, os filmes que tiveram um lançamento teatral planejado anteriormente, mas que são disponibilizados inicialmente em um serviço comercial de streaming ou VOD, podem se qualificar nas categorias de Melhor Filme, entrada geral e especialidade da 93.ª premiação da Academia, sob estas disposições:

  • O filme deve ser disponibilizado no site de streaming seguro somente para membros da Academy Screening Room no prazo de 60 dias após a transmissão do filme ou a liberação do VOD;
  • O filme deve atender a todos os outros requisitos de elegibilidade.

Em uma data a ser determinada pela Academia, e quando os cinemas reabrirem de acordo com as diretrizes e critérios federais, estaduais e locais especificados, essa isenção de regras não será mais aplicada. Espera-se que todos os filmes lançados posteriormente cumpram os requisitos padrão de qualificação teatral da Academia.

“A Academia acredita firmemente que não há maneira melhor de experimentar a magia dos filmes do que vê-los em um cinema. Nosso compromisso com isso é inalterado e inabalável. No entanto, a pandemia historicamente trágica do COVID-19 exige essa exceção temporária às nossas regras de elegibilidade para prêmios. A Academia apoia nossos membros e colegas durante esse período de incerteza. Reconhecemos a importância de seu trabalho ser visto e comemorado, especialmente agora, quando o público aprecia filmes mais do que nunca ”, disse o presidente da Academia, David Rubin, e o CEO, Dawn Hudson.

Para que os filmes atendam mais facilmente aos requisitos de exibição teatral quando os cinemas reabrirem, a Academia também expandirá o número de cinemas qualificados além do condado de Los Angeles para incluir locais em outras áreas metropolitanas dos EUA: a cidade de Nova York; a área da baía; Chicago, Illinois; Miami, Flórida; e Atlanta, Geórgia. O Comitê de Prêmios e Eventos avaliará todos os assuntos de regras e elegibilidade.

Os festivais de cinema que foram afetados pela pandemia do COVID-19 podem fornecer filmes on-line por meio de um pagamento transacional ou entrada protegida por senha, o que não afetará a elegibilidade dos filmes para a qualificação futura do Oscar. A Academia permitirá uma isenção para os filmes lançados on-line por meio da plataforma on-line de um festival impactado, desde que a prova de inclusão no festival seja enviada. Com essas disposições, espera-se que os filmes cumpram todos os outros requisitos de elegibilidade para o 93º Oscar.

O Conselho de Governadores também anunciou mudanças nas regras nas categorias Som, Música e Longas-metragens Internacionais.

As duas categorias de som, Mixagem de som e Edição de som, foram combinadas em um prêmio por melhor conquista em som que enfatiza o esforço da equipe. O número de estatuetas do Oscar® permanece o mesmo; podem ser concedidas até seis estatuetas. Os destinatários elegíveis podem incluir um mixer de som de produção, dois editores de som de supervisão e três mixers de gravação.

Na categoria Música (partitura original), para que uma partitura seja elegível, ela deve incluir no mínimo 60% da música original. Além disso, para sequências e filmes de franquia, uma pontuação deve ter no mínimo 80% de músicas novas.

Em uma mudança processual na categoria Longa-Metragem Internacional, todos os membros elegíveis da Academia serão agora convidados a participar da rodada preliminar de votação. Pela primeira vez, as submissões de filmes serão disponibilizadas através da plataforma de streaming da Academy Screening Room para os membros que optarem por participar. Esses membros do comitê de votação preliminar de longas-metragens internacionais devem atender a um requisito mínimo de visualização para serem elegíveis para votar na categoria.

Os seguintes regulamentos da campanha também foram aprovados:

  • O regulamento que proíbe citações ou comentários de membros da Academia não diretamente associados ao filme em qualquer forma de publicidade em qualquer meio, incluindo mídias online e sociais, foi eliminado. Os governadores da Academia e os membros do Comitê de Prêmios e Eventos, no entanto, ainda estão proibidos de participar dessa atividade.
  • Todos os examinadores deverão incluir legendas ocultas.
  • Após as indicações, as empresas de cinema poderão enviar correspondências anunciando a disponibilidade de músicas e materiais de decoração na plataforma de streaming da Academia.
  • Como parte do esforço de sustentabilidade da Academia, a 93ª temporada de prêmios será o último ano em que os distribuidores de DVD poderão ser distribuídos; essas correspondências serão descontinuadas a partir de 2021 para o 94º Oscar. O acesso à Sala de Triagem da Academia continuará sendo disponibilizado para todos os lançamentos elegíveis. A distribuição de CDs de música física, roteiros e correspondências impressas, incluindo, mas não se limitando a convites em papel e agendas de triagem, também será descontinuada no próximo ano. Links digitais para materiais serão permitidos.

Devido ao cenário instável em torno da pandemia global causada pelo COVID-19, todos os assuntos de regras e elegibilidade para o 93º Oscar estão sujeitos a alterações com base em diretrizes nacionais, ordens governamentais estatais e melhores práticas determinadas pela Academia.

Podem ser necessários ajustes adicionais às regras da Academia, requisitos de elegibilidade e agendamento. Como anunciado anteriormente, a transmissão do 93º Oscar está programada para ser exibida no domingo, 28 de fevereiro de 2021, pela ABC. Qualquer informação atualizada sobre o programa será compartilhada posteriormente.

Para obter as regras completas do 93º Oscar, visite www.oscars.org/rules

SOBRE A ACADEMIA

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas é uma comunidade global de mais de 9,000 dos artistas, cineastas e executivos mais talentosos que trabalham no cinema.  Além de comemorar e reconhecer a excelência na produção de filmes através do Oscar, a Academia apoia uma ampla gama de iniciativas para promover a arte e a ciência dos filmes, incluindo programação pública, divulgação educacional e o próximo Museu da Academia de Cinema, que está em construção, em Los Angeles.

SIGA A ACADEMIA

www.oscars.org

www.facebook.com/TheAcademy

www.youtube.com/Oscars

www.twitter.com/TheAcademy