Revista Statto

COMER É UMA DAS NECESSIDADES BÁSICAS DO SER HUMANO, TALVEZ A PRINCIPAL DELAS

22/12/2020 às 10h02

A comida é o nosso combustível e sem ela não teríamos energia para nos movimentar, para o coração bater e impulsionar o sangue e nem mesmo para respirar.

Alimentar-se, bioquimicamente falando, é um ato mágico! Cada micro ou macronutriente cumpre um papel específico no nosso organismo, e o excesso ou a falta deles pode trazer danos à saúde.

Mas e quanto “o comer” vira um problema? Sim, passar o dia todo pensando em comida não é normal. Preocupar-se se o alimento engorda ou não, se ele é bom para isso ou para aquilo, em quase todas as refeições, se não em todas elas, não, isso não é normal.

O Comer Transtornado é quando o ato de se alimentar passa por sensações de sofrimento, culpa, preocupação excessiva com a comida. Também ocorre quando a pessoa deixa de comer determinado alimento por ele não ser dito saudável, light, zero, fit… entre outros rótulos comerciais que vieram e ainda virão.

Sabe quando se confunde emoções com vontade de comer, por exemplo: está cansado – come, está com medo – come, está sentindo-se só – come, é isso!

“A comida só resolve fome. Não, não resolve cansaço, medo nem solidão”.

Identificar a emoção que está envolvida no ato de comer transtornado, anotar, conversar, dividir essa constatação de alguma forma, fará com que, outra vez em que estiver na mesma situação confusa com a comida, saiba traçar uma estratégia e não mais precise compensar essas emoções com a comida.

Aumentar o repertório de atividades, de forma ativa, como por exemplo passear com o cachorro, cuidar das plantas ou ler um livro também são estratégias importantes para evitar esse comportamento compensatório.

A repetição desse comer transtornado pode levar a alterações do peso, ao sobrepeso e à obesidade, além de deficiências de nutrientes específicos, problemas gástricos, desconfortos, sensação de fraqueza, cansaço e falta de energia, entre outros. Visto que geralmente essas compensações ocorrem com o consumo de alimentos altamente palatáveis como açúcares e gorduras, há um maior risco do desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão, doenças inflamatórias intestinais, entre outras.

Cuide do seu corpo, da sua mente e do seu bem-estar físico e psíquico.

Pratique exercícios regulares e agradáveis para você, coma melhor!

E se comer ainda lhe causar sofrimento, procure ajuda profissional!

Saiba mais em: @allurenutricao