Revista Statto

A SIMPLICIDADE TRAZ ALEGRIA AO CORAÇÃO

06/09/2020 às 12h19

Andamos tão ocupados, que deixamos de apreciar as coisas mais simples da vida, talvez, as mais encantadoras, desde uma pequena flor brotando no asfalto, até o cantar de um lindo pássaro no galho de uma árvore.

A ocupação do nosso dia a dia, tem nos privado de enxergar as maravilhas que estão ao nosso redor, sem sabermos que, talvez, aquele momento de estresse teria se dissipado se apenas tivéssemos olhado para o jardim lá fora e admirado aquela minúscula borboleta voar de flor em flor ou observado o arco-íris atravessar a imensidão do céu.

Temos tanto, mas isso não é o essencial; você olha para uma pessoa simples, sem moradia, ali na rua, vê o sorriso no rosto dela, mesmo ela tendo a certeza de que não está nada fácil; vê o rapaz dormindo na calçada com seu único amigo, seu cachorrinho, que presencia seu choro e suas alegria todos os dias, mas com uma lambida e um rodopio feito pião faz esse rapaz saltar de alegria e assim tem sido dia após dia e, pra ele, isso é tão valioso que aprecia cada momento com seu cachorrinho, seu amigo.

Alegria nos momentos e nas coisas mais simples, mesmo que o seu dia esteja ruim, isso faz tanta diferença em nossa vida, nós é que não prestamos atenção, aliás, ultimamente a nossa atenção está em coisas tão inúteis.

Não há garantias de que amanhã poderemos ouvir o canto dos pássaros, sentir o perfume das rosas, admirar o arco-íris no céu azul celeste, se alegrar nas pequenas coisas da vida.

O hoje, Deus nos permitiu, nos deu mais uma oportunidade, mais uma chance e igual a essa, talvez não teremos mais.

A simplicidade traz alegria ao coração.

Lyu Somah

Por

O ABORTO E OS “HERÓIS DA VIDA”

17/08/2020 às 09h34

Estou aqui, olhando toda essa gente tentando impedir que façam o aborto na CRIANÇA de 10 anos de idade que foi estuprada pelo tio, dizem querer salvar a vida do bebê, MAS esses mesmos que se dizem ser ” A FAVOR DA VIDA”, são os mesmo que NÃO ESTÃO NEM AI PARA AS VIDAS que estão nas ruas sem abrigo, com frio, sede e fome.

Esses “heróis da vida” são os mesmo que fecham o vidro do carro para o vendedor de pano, de bala, artistas de rua, todos estes que estão ali fazendo o que podem, de maneira digna, para conseguirem sobreviver. São os mesmo que passeiam na rua e desviam do rapaz ou da mulher que dorme na calçada. São os mesmo que fazem PASSEATAS NAS RUAS por algo que abraçaram só para estar na multidão e poder dizer “EU ESTAVA LÁ”.

Ora. Heróis da vida deveriam ser a favor de todas as vidas ou somente da que está exposta nas manchetes de jornais?

Hipócritas e oportunistas de todos os dias que visitam comunidades com roupas estampadas com dizeres “SOLIDARIEDADE”, mas nem um café com pão tem a coragem de levar para as famílias tomarem após ouvirem um “excelente sermão”.

Milhares de pessoas ignoram VIDAS todos os dias, MAS quando surge uma oportunidade de se promover em algo que passam o ano todo ignorando, AI SIM ELES SÃO “A FAVOR DA VIDA”.

Estes “heróis da vida” chamaram uma criança de 10 anos de idade de assassina, por estar tentando tirar do seu ventre o fruto de uma violência que, possivelmente, ela jamais esquecerá, será uma criança traumatizada e, em algum momento de sua vida, chegará até a pensar em suicídio.

Se você segue essa manada, também não passa de mais um hipócrita nojento.

Lyu Somah

Por