Revista Statto

MEDO E ANSIEDADE

03/06/2020 às 12h57

O medo é um sentimento natural do ser humano, uma emoção que em certa dose é normal, mais que hoje em dia passou a incomodar um maior número de pessoas do que no século passado.

O medo não se reflete apenas na esfera comportamental ele é psicofísico.

Assim dizemos que o medo é o irmão da ansiedade, ele afeta diferentes indivíduos das mais diversas maneiras, portanto tudo vai depender do tipo de pessoa que você é, e das suas crenças morais.

Juntamente com o medo a ansiedade, também tem suas causas psicofísicas e com vários sintomas no corpo físico, descrevo alguns sintomas presentes tanto no medo como na ansiedade.

Sintomas físicos: tremores, tensão ou dor muscular, palpitações, sudorese, mãos frias e úmidas, vertigens, tonturas, náuseas, diarréias , calafrios, aumento na quantidade de urina, bolo na garganta, dores no peito, dor de estômago.

Sintomas emocionais: irritabilidade, emotividade, impaciência, falta de ar, memória ruim insônia, dificuldades com o sono.

Por isso quando dizemos que quando os sentimentos de ansiedade são excessivos, podem expressar-se em episódios de medo e pânicos.

Tanto a ansiedade como o medo podem ser sintomas primários de problemas médicos como tensão pré menstrual, climatério, hipertireoidismo, hipoglicemia e estresse, bem como outras questões relacionadas a saúde.

Medos profundos podem estar relacionados ao medo do abandono, rejeição, medo de não ser amado, medo do fracasso, medo de enfrentar situações estressantes e mesmo o medo da morte.

Este distúrbio pode acontecer com igual frequência entre homens e mulheres.

Os exercícios podem ser um poderoso antídoto contra o medo e ansiedade, uma sugestão seria:

  • Caminhar pelo menos 30 minutos, 5 vezes por semana.
  • Exercícios na água como natação e hidroginástica são excelentes para aliviar as tensões e dores em geral.
  • Escolha uma atividade física que lhe dá prazer, não uma que piore a sua ansiedade ou que não goste.
  • Faça exercícios de visualização, usando as cores como na cromoterapia.
  • Ouça músicas relaxantes, as que lhe agradem mais.
  • Procure dormir com roupas confortáveis, se possível coloque uma lâmpada azul em seu abajur, esta cor lhe trará um sono mais tranquilo.
  • Usando a Aromaterapia você pode estar pingando 2 gotas de óleo essencial de lavanda em seu travesseiro, a lavanda é um ótimo calmante, mais cuidado! Óleo essencial custa caro, não é igual a essência aromática.
  • Coloque 10 gotas de óleo essencial de lavanda em 20ml de óleo de semente de uva e use no banho
  • Você pode também fazer uso dos florais, homeopatia, fitoterapia sempre que desejar uma alternativa.
  • Reiki com aplicações dessa maravilhosa técnica de cura energética você consegue aliviar os sintomas do medo e ansiedade.
  • Por fim consulte sempre seu médico, terapeuta ou outro profissional da saúde, para saber qual o melhor tratamento disponível para você, lembre-se não faça uso da automedicação.

AMOR DE MÃE

09/05/2020 às 16h36

Quantas vezes sentimos vontade de dizer “Eu te amo, meu filho” e por questões de tempo, trabalho e egoísmo – sim, você leu corretamente: egoísmo! – Não expressamos o que sentimos.

Vamos voltar no tempo: feche os olhos e procure se lembrar do dia em que ele nasceu.

Você se lembra da primeira vez que olhou para aqueles olhinhos? Respire fundo… pois com certeza sentirá uma emoção profunda e inevitavelmente uma lágrima cairá de seus olhos. Agora, com mais clareza você poderá sentir aquela criaturinha em seus braços, dizendo: “Mamãe, estou aqui juntinho de você; me abrace forte, me aconchegue junto ao seu peito, alimenta-me com seu amor de mãe.”

Como são emocionantes as lembranças, não é mesmo? Ele foi crescendo, crescendo e você curtindo cada etapa do seu desenvolvimento; primeiro as trocas de fraldas, as mamadas de madrugada, aquela dor de barriga, o choro que incomodava.

Volte agora para sua realidade atual, olhe para ele e pense: “Em todo este tempo de convivência no lar quantas vezes você disse “eu te amo, meu filho”? Talvez uma, duas ou… nunca disse!

Para dizer “eu te amo, filho” pode ser em qualquer momento, basta ter coragem; sim, isto mesmo: coragem! Não é necessário ele estar presente; apenas com um telefonema você pode dizer; apenas é preciso ter vontade de expressar seus sentimentos.

A frase “Eu te amo, filho” desperta segurança, estabilidade emocional, alegria e compreensão. O amor entre mãe e filho, com certeza, deixa longe um drama vivido por muitos lares: “as drogas”.

Não sinta vergonha! Hoje mesmo, após ler este artigo, se estiver longe, ligue, escreva uma carta, mande uma mensagem ou, simplesmente olhe em seus olhos e diga “meu filho, eu te amo”.

DEPRESSÃO E AROMATERAPIA

13/04/2020 às 21h16

 

Muitas vezes, sentimos um ligeiro desânimo em relação a nossa vida e a expectativa de novos acontecimentos em nosso redor, o que não deixa de ser normal, pois somos seres humanos, e como tal possuímos uma enorme vontade de crescimento em todas as áreas de nossa vida.

Mas em algumas ocasiões este desânimo, pode atingir um nível muito alto de estresse e nesse momento passamos a sentir uma grande fraqueza emocional, e começamos a apresentar os primeiros sintomas de uma depressão.

Observamos alguns sintomas comuns em indivíduos com depressão:

Uma falta de ânimo muito grande, baixa autoestima, cansaço generalizado, dores musculares, insônia, baixa energética, culpa… entre outros.

Aos primeiros sintomas devemos sempre procurar um profissional da saúde, mas podemos utilizar a aromaterapia como um complemento ao tratamento clínico.

Devemos utilizar óleos essenciais relaxantes recomendados para combater o estresse, porque aliviam a depressão já que são normalizadores e revigorantes, entre eles, se destacam: Camomila Romana, Gerânio, Lavanda, Rosa, Ilângue- ilângue, Sândalo, Esclaréia, Lemongrass, Alecrim.

Evite ficar longos períodos do dia sozinho, procure sempre alguém para conversar.

Faça uma dieta alimentar com alimentos que contenham:

  • Cobre (frutos do mar, peixe, fígado, rins, lentilha, grãos de bico, feijão, carnes vermelhas, batatas, ervilhas, maçã, coco, mamão papaia).
  • Zinco (laticínios, feijões, lentilhas, nozes, sementes e cereais integrais).
  • Cálcio (laticínios, queijos, iogurtes, peixes como o salmão, merluza, sardinha, feijão branco, aveia etc.).
  • Óleo de linhaça ou mesmo a farinha de linhaça encontrada em supermercados indicada para complementar receitas de pães, bolos, ou misturadas em sucos de frutas naturais.

Banhos revigorantes:

3 gotas de óleo essencial de esclaréia, 2 de gerânio, 1 de ilângue- ilângue à água do banho.

Massagens: faça uma automassagem nós pés, pernas braços, pescoço, ombros, com uma mistura de: 15 ml de óleo carreador (óleo de amêndoas ou semente de uvas), com 2 gotas de óleo essencial de lavanda e 2 de gerânio e 1 de camomila romana. Orientação ao profissional: Cuidado ao comprar óleo essencial, nunca compre            ” essência aromática”, pois ela imita os óleos essenciais, mas não podem ser utilizadas para este fim.

Faça caminhadas ao ar livre, leia livros de autoajuda e faça meditação.

Pratique a caridade.