Revista Statto

DIZ-ME O QUE TE DÓI E EU DIGO-TE A QUEM TENS QUE “PERDOAR”

11/11/2020 às 21h34

As tuas dores físicas são um pedido de ajuda das tuas emoções…. Nunca pensaste nisso? Felizmente já há provas cientificas de tudo aquilo que te vou contar.

Desde crianças fomos educados para reprimir a nossa vontade.

Não faças isso é feio!

Não digas isso, parece mal!

Não vás por aí, vais cair!

Não te rias, pareces tonta!

Estas e muitas outras frases ficaram gravadas na nossa mente porque foram repetidas pelas pessoas em quem mais confiávamos.

Depois de adultos ainda não fazemos tudo o que queremos porque logo a nossa mente nos lembra aquilo que aprendemos.

Quando o corpo é reprimido ele começa a doer.

Toma nota da razão das tuas dores físicas.

DORES MUSCULARES (Contraturas, Tendinitis, Artritis…)

Estas dores aparecem quando não trabalhas naquilo que gostas ou quando não es valorizado por aquilo que fazes, seja no trabalho ou na família.

Também pode acontecer quando sabes que tens mais capacidades, mas não as estas a usar. Talvez sejas artista mas tens medo de não ser valorizado por esse trabalho.

Quando isso acontece durante anos, os músculos ficam contraídos e os tendões inflamados, porque são obrigados diariamente a fazer aquilo que não querem ou não acham suficiente.

Talvez isto foi provocado pela falta de apoio quando eras pequeno, pode ser que dizias que querias ser médico ou piloto de avião mas ninguém acreditava em ti e por essa razão tu também deixaste de acreditar.

Precisas “perdoar” ou aceitar quem não te apoiou, talvez essas pessoas também não aprenderam a acreditar nelas próprias.

DORES DE CABEÇA

A dor de cabeça afeta grande parte da população mundial especialmente as mulheres.

Estas dores estão totalmente ligadas à necessidade de “Controlar” TUDO. Normalmente são pessoas perfeccionistas e rígidas com elas próprias, não aceitam qualquer erro e não se permitem falhar.

Se tens por hábito controlar tudo na tua vida provavelmente tens dores de cabeça. A falta de flexibilidade para aceitar mudanças e novas ideias pode provocar dores também no pescoço.

Neste caso preciso “perdoar” ou entender quem exigiu demasiado de ti, quem sempre te julgou por tudo aquilo que fazias, criticando cada decisão que tomavas.

Obviamente estas pessoas tiveram a mesma educação e só fizeram contigo aquilo que sabiam fazer, provavelmente com boas intenções.

DORES NA COLUNA VERTEBRAL

Estas dores podem até impossibilitar que tenhas uma vida normal.

Acontecem quando este cheio de responsabilidades e crenças limitantes. Quando acreditas que tudo depende de ti e que es obrigado a cuidar das necessidades de todos.

As cargas emocionais podem pesar mais do que as cargas físicas.

Obviamente todos temos responsabilidades, mas também todos temos direitos e não somos obrigados a cuidar das necessidades de ninguém a não ser dos nossos filhos e apenas até uma certa idade.

Portanto se sofres de dores na coluna vertebral relaxa um pouco e deixa que cada um cuide de si próprio enquanto tu cuidas de ti mesmo.

Precisas perdoar ou compreender quem te fez acreditar que eras o responsável de tudo ou que nada daquilo que fazias a seu favor era suficiente.

Essas pessoas aprenderam a ser vítimas e por isso gostam de manipular e abusar dos outros.

Não magoam os outros por maldade, simplesmente na sua mente acreditam que de facto dependem dos outros.

Todas as tuas dores físicas têm uma correspondência emocional. Escreve-me ou marca a tua consulta de biodescodificação a fim de aprenderes a curar as tuas dores.

Só tu tens esse poder!

Não te esqueças de ler o meu Curso de Felicidade, A Arte de Ser Feliz, disponível em www.amazon.es ou através do meu email: [email protected]

TENS MAU HUMOR?

26/10/2020 às 08h35

O Mau Humor Destrói Qualquer Relação!

Se tens por hábito dizer tudo o que te vem à cabeça seja bom ou mau, provavelmente tens poucos amigos. Poucas pessoas conseguem lidar com “línguas imprudentes” que magoam os outros só porque sim.

Sem dúvida é uma grande falta de respeito tratar os outros de qualquer forma apenas porque estamos de mau humor. Talvez algumas pessoas com falta de autoestima ou que sejam imprudentes também, possam suportar esse tipo de pessoas, no entanto quem tem respeito e amor próprio não lidará bem com esse tipo de indivíduos.

Pode acontecer nas relações familiares, pais que gritam com os filhos ou casais que se ofendem mutuamente, mas que 5 minutos depois nada aconteceu. Não julgo famílias que vivem assim e defendem esse tipo de relação mas acredito que gritar ou ofender os nossos familiares não alimenta o amor e o respeito tão necessário para relações saudáveis.

Obviamente, há momentos em que é necessário falar sobre temas menos agradáveis e nessa altura às vezes os ânimos ficam alterados, mas isso não justifica faltar ao respeito a ninguém.

Existem também alguns patrões que têm por hábito tratar os empregados como se eles fossem ignorantes, gostam de os humilhar através de palavras ou gestos. O mesmo acontece com colegas de trabalho com mais experiência, no entanto este tipo de tratamento não é aceitável já que pessoas com menos experiência precisam de tempo e da paciência dos mais experientes para poderem aprender. Além disso cada um tem o seu ritmo e as suas capacidades.

Isto deve ser respeitado por todos para que ninguém se sinta tenso e incomodo no seu trabalho já que isto fará que baixe o seu rendimento e o prejuízo será geral.

Por detrás de pessoas imprudentes há sempre muita insegurança, falta de autoestima e muita raiva e impotência à mistura. Pessoas que sofrem deste mau humor constante precisam procurar ajuda para tratar as suas inseguranças.

Pessoas inteligentes emocionalmente sabem gerir as suas emoções e sabem também que é necessário pensar antes de falar para não magoar desnecessariamente os outros.

Assim como ninguém tem o direito de gritar ou ofender os membros da família, colegas de trabalho ou amigos, da mesma maneira ninguém é obrigado a aceitar este tipo de tratamento.

Se tens este péssimo hábito de tratar os outros de forma imprudente, pede ajuda para aprender a gerir as tuas emoções.

Se por outro lado és “obrigado” a conviver com pessoas maldosas que sempre estão de mau humor, tem a coragem de te afastares, sejam elas membros da tua família, amigos, patrões, empregados ou colegas de trabalho.

Dizer não ao maltrato psicológico também faz parte de A Arte de Ser Feliz!

CUIDADO COM AS COMPRAS EMOCIONAIS

17/08/2020 às 09h50

Muitas pessoas que se queixam, diariamente, de que não têm dinheiro, acham que isso acontece porque ganham pouco ou porque têm demasiadas despesas, que não conseguem evitar.

No entanto a verdadeira razão desta situação podem ser as compras emocionais.

Sabes o que são as compras emocionais? Achas que também es vítima deste péssimo hábito?

As compras emocionais são uma verdadeira armadilha e o pior é que a maioria destas pessoas não se apercebem que são elas e não as circunstâncias que os fazem ter necessidades econômicas.

Presta atenção a este tema e verifica se tu também permites que as compras emocionais possam destruir o teu orçamento.

O dinheiro é uma energia viva, pode crescer ou diminuir conforme é usada. Se tens por hábito gastar o dinheiro que recebes antes de pagar as tuas despesas mensais talvez não estejas a usar esta energia da melhor forma, por várias razões.

A principal porque para que tenhamos qualidade de vida precisamos pagar a nossa casa, a eletricidade, o gás, o telefone, a água, a comida, o carro, a gasolina, entre outros bens essenciais. Estes bens são sagrados para o nosso bem-estar físico e emocional.

A outra razão é óbvia, se não pagamos estes bens perdemos qualidade de vida e aumentamos os nossos problemas e a nossa frustração. Portanto em primeiro lugar é obrigatório separar de imediato o dinheiro necessário para estes bens, tão importantes na nossa vida, sem os quais não podemos ser felizes.

Depois de pagar estas despesas é importante gerir bem o dinheiro que “sobra”. Sejam 50 ou 1000 euros. É aí que entram as compras emocionais.

Jantar num restaurante pode ser um momento especial, no entanto há pessoas que apesar de não conseguirem pagar as despesas essenciais, decidem por uma questão de comodidade e prazer imediato comerem fora quase todos os dias, enquanto há dinheiro na carteira.

Outras pessoas decidem comprar uns sapatos que não precisam só porque nesse dia tiveram uma discussão no trabalho e acham que essa compra as pode deixar de bom humor. Isto é saudável quando alguém tem dinheiro suficiente para esta compra emocional sem deixar de pagar o que é essencial.

Vejo muitas pessoas que acusam a “Crise” e até vivem à custa dos pais ou de outras pessoas, mas assaltam as lojas quando chegam os saldos, com a desculpa de que tudo está muito barato. No entanto de que serve encher o armário de roupa se não conseguimos pagar as despesas que são “sagradas”.

As despesas emocionais são aquelas que nos dão prazer imediato, mas que a longo prazo destroem a nossa situação econômica que na maioria dos casos poderia ser estável se as pessoas não sucumbissem às compras emocionais.

Antes de culpar o sistema, a crise, o patrão e até o governo, verifica se não és tu que estás a destruir as tuas finanças através das compras emocionais.

Lê mais sobre este e outros temas no meu livro A Arte de Ser Feliz.

Se precisares ajuda nesta ou em outra situação emocional, fala comigo! [email protected]

Ser Feliz é Simples!

A MARGARIDA E O GAFANHOTO

19/06/2020 às 14h58

Um dia de sol radiante, a Margarida viu um verde gafanhoto. Sentiu-se incomodada porque ele não parava quieto, ela estava a saborear o sol e queria tranquilidade.

– Oh! Gafanhoto chato, não podes ficar quieto por um momento?

-Não! Porque haveria de ficar quieto, estaria a desperdiçar o meu tempo, gosto de movimento, aventura, adrenalina, entendes?

-Não consigo entender tanta instabilidade. Acho que exageras, um pouco de tranquilidade também faz bem.

– Tranquilidade como a tua? Deixa-me rir minha branca flor. A tua vida deve ser muito aborrecida, estas sempre no mesmo lugar, não conheces o mundo como eu.

– Não conheço o mundo, mas a minha vida é estável, tenho a minha casa, a minha comodidade, a minha família está aqui perto de mim. E tu? Não tens nada, passa a vida aos saltos de um lado para o outro, não tens lugar fixo nem família por perto, deves sentir-te muitas vezes perdido.

– Sim, sinto-me perdido às vezes, mas logo encontro o meu caminho, tenho tanta experiência que quando me engano logo sei corrigir o meu erro, tu pelo contrário não tens experiência e se algum dia o vento te levar para outro lugar morres de medo.

A Margarida ficou calada estava feliz com a sua vida tranquila, sem surpresas, nem grandes aventuras, sentia segurança numa vida assim tão estável, sabia que podia perder algumas oportunidades, mas isso não lhe tirava o sono. Decidiu não responder ao gafanhoto, ele era tão convencido e arrogante que não valia a pena dar-lhe mais confiança.

O Gafanhoto estava a rir, sabia que a sua vida era demasiado fantástica para perder tempo com uma flor aborrecida, não trocava por nada as grandes aventuras que vivia em cada salto, o mundo era maravilhoso cheio de cores e movimento. Sentia-se o Rei do mundo sempre que abria as suas assas.

– Não dizes nada linda Flor? Sabes que tenho razão, não é? Quem cala consente!

A Margarida riu por dentro, coitado não sabia o que estava a dizer. A Paz que sentia no seu coração era o seu maior tesouro.

O Gafanhoto teve pena dela, sabia que ela nunca poderia saborear a adrenalina de um delicioso ” salto mortal”.

E tu? És uma Margarida ou um Gafanhoto?

Muitas vezes não respeitamos a nossa natureza ou não respeitamos a natureza dos outros e isso não é positivo para a nossa felicidade. Cada um deve aceitar-se e amar-se tal como é e deixar que os outros façam o mesmo, só assim encontraremos o equilíbrio emocional e evitaremos muitas doenças tal como a depressão que afeta cada dia mais seres humanos.

Nascemos cheios de capacidades, qualidades e dons, por isso usemos cada um deles e façamos que a nossa vida seja cada dia mais valiosa.

DE 0 A 20

30/04/2020 às 17h07

Quanto te amas?

Sabemos que o amor próprio é a única arma capaz de te garantir uma vida FELIZ. Sendo assim gostaria de perguntar-te, numa escala de 0 a 20, quanto te amas a ti mesmo?

Vou ajudar-te a conhecer a resposta de uma forma muito simples. Só tens que responder às seguintes perguntas e no final vais perceber o quanto te amas a ti mesmo ou por outro lado vais entender se es ou não FELIZ!

Vamos lá então…

01 – Quando olhas para o espelho gostas do que vês?

02 – Tens a capacidade de rir de ti mesmo?

03 – Cuidas da tua pele e do teu cabelo, usando hidratantes e outros produtos de qualidade?

04 – Tens a preocupação de escolher alimentos de qualidade para a tua alimentação?

05 – A tua casa é um lugar onde te sentes bem?

06- O teu espaço está limpo e organizado? (Seja em casa ou no trabalho)

07 – Vestes roupa que te faz sentir cómodo e atraente?

08 – Respeitas a opinião dos outros, mas não te afeta se não é igual à tua?

09 – Trabalhas naquilo que gostas?

10 – A tua relação faz-te sentir completo?

11 – Tens por habito sorrir e ver o lado positivo de qualquer situação?

12 – Acreditas em ti de tal forma que as criticas dos outros não te afetam?

13 – Costumas seguir a tua intuição mesmo que o resultado não seja aquele que esperavas?

14 – Ganhas o ordenado que mereces?

15 – Fazes o que gostas mesmo que isso signifique contrariar os outros?

16 – Reservas tempo para relaxar?

17 – Dedicas tempo para praticares atividade física?

18 – Fazes questão de dedicar tempo para compartilhar bons momentos com aqueles que amas? Sejam amigos ou familiares.

19 – Assumes a responsabilidade pelas tuas escolhas, sem culpar os outros por tudo aquilo que te acontece?

20 – Entendes que para que qualquer relação funcione tens que dar mas também receber, e que só dar ou só receber destrói a relação?

Atribui UM PONTO a cada resposta positiva e fica a saber o resultado. Se fores sincero contigo mesmo estas perguntas podem ajudar-te a conhecer o nível do teu amor próprio e em consequência também o da tua felicidade.

Se respondeste NÂO a algumas das perguntas, trata de alterar esse resultado urgentemente, a fim de seres FELIZ. Se precisares ajuda, escreve-me, [email protected]

Não te esqueças, Ser Feliz é Simples!

By Terapeuta Margarida Lucas

CORONAVÍRUS – TEORIA DA CONSPIRAÇÃO

17/04/2020 às 16h53

Alguns jornalistas e especialistas de diversas áreas afirmam que o Covid-19 foi criado num laboratório com o objetivo de reduzir a população mundial.

Será verdade esta teoria? Estamos perante uma arma biológica fabricada por um ou por vários loucos com o objetivo de matar e controlar a humanidade?

A minha resposta é simples: Não sei!

No entanto há algo que sei e tenho a certeza, que prejudicam mais estas teorias que o próprio vírus.

Alimentar-se destas teorias é de facto mortal. Quem acredita nisto fica preso ao medo e à incerteza de tal forma que as suas defesas não conseguem fazer o seu trabalho. Isto pode ser comparado a cortar as pernas dos soldados que participam numa guerra.

As nossas defesas como os soldados, precisam manter-se fortes para resistir a este e a muitos outros vírus, no entanto tudo aquilo que ouvimos diariamente faz o contrário, enfraquecem e destroem a única cura da qual dispomos neste momento.

Se o vírus foi fabricado ou não num laboratório tu e eu não podemos fazer nada mas há muito que podemos fazer para não o apanhar ou sofrer muitas das consequências da situação atual.

Há muitas emoções que enfraquecem as nossas defesas, toma nota e afasta essas emoções de ti.

O medo, A dúvida O ódio, A raiva, A impotência ,A tristeza ,A frustração, A apatia, O desespero, O rancor, O ciúme, A inveja, A ambição desmedida

Por outro lado, para subir as defesas e mantê-las fortes, além de tudo o que já sabemos relacionado com o desporto, a boa alimentação e outros hábitos de higiene e descanso, existem muitas emoções capazes de ajudar as nossas defesas, toma nota também, mas desta vez faz com que estas emoções façam parte de ti.

O amor, A bondade, O altruísmo, A esperança, A fé, A paixão, A empatia, O carinho, O respeito por ti e pelos outros ,O perdão ,A paz

Muitos daqueles que são considerados grupos de risco nunca vão apanhar nem este nem outros vírus e se os apanharem vão recuperar-se rápido, sabes porquê? A resposta está no texto que acabaste de ler.

Conspiração ou não cuida das tuas defesas, isso AGORA, é a única coisa que de facto importa.

Alimenta a tua mente com notícias boas, ocupa-te a ajudar outros ou a fazeres aquilo que gostas. Não culpes o “vírus” pelos teus problemas, provavelmente eles já existiam mas não os querias ver, nem arranjes desculpas para seres infeliz, isso só vai piorar a tua saúde física e mental.

Tudo passa e isto também vai passar, aproveita para aprender desta experiência para que quando volte a próxima não te apanhe desprevenido.

Ser Feliz é Simples!

A AMANTE DO PRESIDENTE

03/04/2020 às 14h45

Quando a Verdade é Mentira!

Um Romance Português da escritora e Terapeuta de emoções Margarida Lucas.

A Elizabeth é uma mulher tranquila, simples e feliz. Vive com seu cão e fiel companheiro, Roy, no seu pequeno apartamento.

No entanto a educação baseada no fanatismo religioso, que recebeu da sua mãe, fez dela uma jovem insegura, especialmente nas relações. Reprimida, pela sua mãe, desde criança dedicou-se a ler romances, para viver as suas fantasias nem que fosse apenas nos seus pensamentos.

Quando conheceu o Daniel Santos, o seu inconsciente decidiu transformar em realidade tudo aquilo que tinha lido, especialmente nos romances. Esta experiência foi um antes e um depois na sua vida, sendo a responsável por grandes mudanças de consciência e por um futuro muito diferente daquele que teria imaginado.

Uma história que vai intrigar, até os mais insensíveis!

Atenção já está disponível no site da Amazon, só clicar nesse lik e boa leitura.

https://www.amazon.com/AMANTE-DO-PRESIDENTE-Verdade-Portuguese-ebook/dp/B086MYNHXB/ref=mp_s_a_1_1?dchild=1&keywords=a+amante+de+presidente&qid=1585913156&sr=8-1

NÃO EDUQUE “O FILHO DO VIZINHO”!

16/03/2020 às 10h10

Quantas vezes ficou zangado pela educação do “filho do vizinho” e quantas vezes decidiu educá-lo?

Quero advertir-lhe que educar os filhos dos outros é uma tarefa frustrante e perigosa… para todos os envolvidos!

Educar alguém que não é seu filho, e que não passa, mais do que apenas, alguns momentos ao seu lado, é praticamente impossível.

Assim como você teve uma educação baseada na aprendizagem dos seus pais, os outros são educados de igual forma.

Aquilo que para si é mau para eles pode ser bom! Além disso quem lhe pediu que educasse aqueles que não são seus filhos?

Como diz uma querida amiga minha, “Se não gosta da educação dos outros, feche os olhos e ocupe o seu tempo com outra coisa”.

Mesmo que a educação que os outros recebem não seja a melhor, isso não é assunto seu!

Provavelmente até é possível que ele fosse mais feliz com a sua educação, mas deixe-me lembrar-lhe que essa responsabilidade não lhe foi entregue a si! A única coisa que poderá fazer pela educação dos outros é dar-lhe amor e um bom exemplo.

Se insistir em educar os filhos dos outros, apenas vai conseguir entrar numa guerra que lhe vai roubar muita energia.

A mesma energia que necessita para fazer tarefas que gosta e que o fazem feliz.

Por essa razão, deixe que cada um, eduque os seus filhos o melhor que sabe.

Não critique, não dê sugestões, a menos que lhe sejam pedidas.

Se quer “salvar o mundo”, comece por si e pela educação que dá aos seus filhos, e deixe que os outros, cumpram com a sua responsabilidade de educar os seus, livres da sua crítica e opinião.

Eu, em tempos, também pensava que tinha que educar “o mundo inteiro”, mas um dia percebi, que essa não era a minha responsabilidade. Esse tempo que eu passava de mau humor a pensar na educação dos outros, agora utilizo, para cuidar o meu jardim, fazer exercício e cuidar do pelo do Guccinho!

Tomei a feliz decisão de não incluir na minha vida a educação do Filho do vizinho! E você, vai continuar a educar os filhos do vizinho?

SETE SEGREDOS PARA DESTRUIR UMA RELAÇÃO!

09/03/2020 às 20h10

Se queres ter uma relação fantástica, preste atenção aos sete segredos, para destruir de forma rápida e eficaz, uma relação e faça exatamente o contrário. Boa Sorte!

1- Perder o contato emocional!

Muitas pessoas acham que desde que haja contato físico, tudo está bem, mas isso não é verdade.

A parte mais importante de uma relação é o contato emocional, olhos nos olhos, sentir a atenção do outro, um sorriso inesperado, um piscar de olhos, um cumprimento amigável, um convite para fazer algo junto.

O contato emocional é o salvador da relação.

2- Querer sempre ter razão!

Aqueles que discutem para ter razão afastam não só a razão, mas especialmente o parceiro. Ninguém gosta de conviver com alguém egoísta, inflexível e arrogante, que nunca aceita um argumento ou uma ideia e, que mesmo que saiba que a sua visão é pequena, usa tudo ao seu alcance para magoar o outro, afim de ficar com a razão. Quando o outro desiste da discussão ele diz: Não dizes nada? Claro, sabes que eu tenho razão! Estas pessoas acham que ganharam um prêmio, mas aquilo que realmente ganharam foi a oportunidade de destruir a sua relação. Aprenda que o silêncio às vezes é o melhor conselheiro.

3 – Não dizer o que sentimos!

Deixar que o nosso parceiro adivinhe aquilo que sentimos pode ser perigoso. Homens e mulheres são muito diferentes e interpretam os sinais de forma diversa.

Muitas mulheres queixam-se que o seu marido ou namorado, nunca fazem o que elas querem, no entanto elas não dizem o que desejam, apenas lhe enviam sinais, mas os homens muitas vezes não conseguem interpretá-los, pois os homens, quando querem algo, dizem logo e não usam sinais.

Quando o homem pergunta: Onde você quer ir? Ela responde: Onde tu quiseres! No entanto na maioria das vezes não é isto que a mulher quer dizer.

Quando o homem escolhe o lugar onde ir passear, ela fica zangada, porque ele foi para Lisboa e ela queria ir para o Porto. Se queres destruir a sua relação, nunca diga o que sentes!

4- Descuidar a Relação!

Encontro muitos casais, que acham que como já são casados há vários anos, já não precisam preocupar-se, eu costumo comparar isto a quem já está efetivo numa empresa, todos sabemos que podemos ser despedidos por justa causa. Isto também pode acontecer no casamento, conviver com uma pessoa descuidada, que não respeita o seu cônjuge, infiel, desonesto ou irresponsável pode representar uma justa causa para o divórcio.

5- Insistir nos erros do passado!

Quando alguém se compromete a perdoar os erros do seu parceiro, não pode, nem deve falar constantemente nesses erros. Se não consegue esquecer é melhor que não continuem juntos.

Falar constantemente daquilo que a pessoa fez, mesmo que ela tenha pedido desculpa e, mostrado o devido arrependimento, é uma verdadeira falta de respeito e, a receita perfeita para destruir a relação.

Na minha humilde opinião, esta forma de comportar-se poderá ser considerada uma tortura e com o tempo violência emocional. Os erros do passado, não devem ser falados no presente, a não ser que queira destruir a sua relação.

6- Não prestar atenção às necessidades do outro!

Algumas pessoas casam, mas não querem cumprir com as obrigações do casamento, se alguém não se quer comprometer o melhor é permanecer solteiro. Existem direitos e deveres e quem não os cumprir provavelmente terá uma relação muito curta. Entre estes deveres e direitos, estão alguns relacionados com trabalho, saber gerir o dinheiro, sexo, carinho, atenção e ainda partilhar tarefas e prazer.

Por último um dos mais importantes!

7- Fazer tudo para mudar a outra pessoa!

Durante o namoro, as pessoas aceitam tudo, porque na sua mente, acham que vai ser fácil mudar no outro, aquilo que não gostam nele.

Posso lhes garantir que esta é a melhor forma de destruir a sua relação. Ninguém gosta de receber críticas, por aquilo que é de forma natural.

Muitos não dizem nada e, aparentemente vão mudando, só para agradar o outro, mas isto tem consequências negativas para ambos. Aquele que não é respeitado, vai ter uma vida dupla ou, então, não vai ser feliz e, o mais provável é que um dia se canse de viver frustrado, e abandone quem não o aceitou como era e o quis mudar.

Por outro lado, isto pode ser também o “passaporte” para a infidelidade. Estudos mostram que muitos são enfieis, porque procuram alguém que os aceite exatamente como eles são.

Se alguém é tão egoísta, que mesmo sabendo isto, continua a tentar mudar o outro, apenas para se sentir bem com ela própria, não merece ter uma relação.

Espero que entenda que, manter a sua relação saudável, também depende de si, para mais informação deste tema consulte o meu livro: A Arte de Ser Feliz.

TENS DEPRESSÃO? ARRANJA UM “AMANTE”!

29/02/2020 às 09h43

Mas antes de abrires os teus olhos e ficares indignada, ESPERA!

Sabes o que é um “amante”?

“Amante” é aquele que nos faz subir a pressão arterial, que faz bater mais forte o nosso coração.

Por ele acordamos todas as manhãs felizes por estar vivos, é o que nos motiva a vestir aquela roupa que nos fica tão bem…! Saltar de alegria, dizer tolices, correr, rir às gargalhadas, não ter sono, mas cair para o lado de exaustão!

Amante é a tua paixão, pode ser um livro, um desporto, política, futebol, um projeto, uma casa, um filho, uma viagem, uma cidade, uma Avenida… dança, religião!

Agora já sabes, se te diagnosticaram depressão, livra-te dos antidepressivos e arranja um “amante”, por outras palavras. Arranje uma paixão!

(Baseado no texto de Jorge Bucay)

 

SEXO NECESSIDADE FÍSICA OU APENAS PRAZER?

24/02/2020 às 18h48

Há poucas coisas no mundo mais polémicas que o Sexo. Para muitos o maior pecado para outros o maior tesouro.

Há quem esteja disposto a pagar grandes quantidades de dinheiro por uns minutos de prazer sexual.

No entanto existem muitos casais que discordam em temas sexuais e isto vai destruindo a sua relação ou faz com que terceiras pessoas entrem nas suas vidas.

Entender o que é o sexo e como ele afeta o nosso corpo e a nossa mente é essencial para melhorar as relações entre homens e mulheres.

Abraham Maslow disse: “O Sexo pode ser estudado como uma necessidade puramente fisiológica, ainda que normalmente o comportamento sexual do ser humano seja determinado por muitos fatores.

Por outras palavras, está determinado não só pelas necessidades sexuais como também por outras necessidades, entre elas as mais importantes, o amor e o carinho”.

Abraham Maslow (1908-1970) Psicólogo norte-americano, conhecido pela Teoria da Hierarquia das Necessidades Humanas ou a Pirâmide de Maslow. Foi um Psicólogo de referência na Psicologia Humanista.

Sara Sandberg-Thoma, investigadora de Ohio State University, explica que uma vida carente de sexo ocasiona deterioro mental, emocional, inclusive pode provocar depressão ou mesmo ideias suicidas.

O orgasmo contribui para que homens e mulheres vivam com mais qualidade, trata-se de um momento de prazer que trará benefícios por vários dias”, afirma o ginecologista Neucenir Gallani, da clínica SYMCO.

Um estudo escocês recém-publicado na revista Biological Psychology revelou que o orgasmo não deve ser encarado como um remédio calmante, mas como parte de uma relação afetiva que traz prazer.

Quando isso acontece, os níveis de Strees tendem a diminuir não só pela estabilidade emocional, mas também porque as chamadas hormonas do Strees, como o cortisol, apresentam atividade reduzida.

Um estudo da Universidade de Bristol, na Grã-Bretanha, realizado com mais de 3 mil homens de 45 a 59 anos, concluiu, após 20 anos, que o sexo frequente pode reduzir o risco de infartos fatais e de derrames.

Um estudo feito pela Wilkes University, nos Estados Unidos, mostrou que uma vida sexual ativa aumenta os níveis de um anticorpo conhecido como IgA , responsável pela proteção do organismo de infecções, gripes e resfriados.

Se a sexualidade é uma necessidade emocional e física, não pode depender de outra pessoa. Qualquer ser humano deve viver a sua sexualidade mesmo que esteja sozinho.

Surgem muitos conflitos emocionais quando alguém acha que para satisfazer os seus desejos íntimos tem que estar fisicamente com outra pessoa.

Todos conhecemos o desespero de alguns em encontrar alguém para satisfazer-se sexualmente. Somos completos não dependemos de ninguém!

O Amor próprio é o nosso melhor terapeuta. Saber ouvir o nosso GPS emocional é mais importante que seguir regras preestabelecidas por religiões, culturas e até mesmo pelos nossos familiares.

Qualquer adulto deve sentir-se capaz de tomar decisões que mantenham o seu corpo equilibrado em todos os sentidos.

No entanto todos conhecemos muitas histórias em que o sexo não tem provocado mais que sofrimento, especialmente em violações, casos de pedofilia e outros abusos.

A minha questão é a seguinte, podemos comparar o sexo ao açúcar?

Imprescindível para a saúde na sua medida certa, mas “mortal” na sua ausência ou exagero!?

O desejo sexual exagerado ou desequilibrado é obviamente uma doença e deve ser tratado para o bem do envolvido e de quem o rodeia.

Se NUNCA tem desejo sexual, saiba que pode ser uma questão hormonal com tratamento, caso essa seja a sua vontade.

Por outro lado, se tem desejo sexual SEMPRE ou percebe que pode ter tendências de pedofilia, procure urgentemente ajuda de um especialista.

O nosso corpo muitas vezes precisa ser “afinado” para funcionar corretamente.