Revista Statto

A IMPORTÂNCIA DA BIOLOGIA FORENSE E SUAS SUBÁREAS PARA A ELUCIDAÇÃO DE CENA DE CRIME

27/04/2020 às 08h33

Ao longo da história científica e de seus respectivos avanços e tecnológicos, a Biologia tornou-se elemento crucial para a Ciência Forense, auxiliando na elucidação de crimes com naturezas diversas, através da coleta de materiais genéticos e fluidos biológicos.

Cabe salientar que a Ciência Forense, pode ser entendida como um conjunto de técnicas e conhecimentos científicos a fim de desvendar crimes, sejam eles da esfera civil ou criminal. É uma área relativamente ampla e interdisciplinar, pois envolve a Física, Medicina, Odontologia, Química e áreas afins. Entre essas disciplinas, está presente às Ciências Biológicas (Biologia), onde a aplicação de seus conhecimentos perpassa por diversas subáreas, que abrangem: Microbiologia Forense, Toxicologia Forense, Tricologia Forense, Botânica Forense, Entomologia Forense, Histologia Forense, Hematologia Forense, Genética Forense e etc. Cada uma dessas subáreas atuam associadas à polícia científica com o objetivo de analisar minunciosamente os instrumentos que corroboram para uma cena de crime.

Os avanços nas técnicas de DNA foram introduzidos pela primeira vez no período de 1980, garantindo o marco significativo no campo científico, onde as técnicas de identificação e análise deste material genético, se tornou uma ferramenta importante para a identificação humana e investigação criminal.

Em uma investigação criminal, o foco principal dos profissionais, é coletar todas as possíveis amostras que contribuem para identificar o autor do crime ou descartar o envolvimento do suspeito, através de recursos biológicos, como por exemplo: fios de cabelos, amostras de fluidos biológicos (sangue e sua dinâmica, saliva, pele, sêmen) ou mesmo impressões digitais deixadas no local.

Nesse caso, o especialista em Biologia Forense, torna-se apto para atuar na área com o cargo de Perito Criminal (em conjunto com a Polícia Civil ou Polícia Federal), Analista Pericial do Ministério Público da União, Perito Judicial ou Assistente Técnico (em ações civis ou trabalhistas), Consultor Técnico ou Científico (em empresas como controle de qualidade biológico, meio ambiente e genética forense).