Revista Statto

CUIDADOS COM A ACNE SOLAR

17/01/2020 às 11h56

Na estação mais quente do ano, o nosso melhor amigo é, sem dúvidas, o filtro solar! Saiba que, além de uma bela cor, o sol também pode causar acnes. Bolinhas avermelhadas, endurecidas, com a presença de pus e, muitas vezes, doloridas, são resultados de uma exposição solar prolongada e sem nenhuma proteção.

Sendo assim, para evitar a acne solar, é importante uma proteção solar efetiva, que, além de ajudar a proteger o corpo e o rosto dos outros efeitos nocivos da radiação, porém, sem esquecer de usar aparatos físicos, como roupas, bonés e sombrinhas com proteção no tecido. Quando for usar o protetor, escolha as opções à base de gel e água, Oil-free, não comedogênicos, e de toque seco” – desse jeito você consegue proteger a pele e, ao mesmo tempo, evitar o excesso de oleosidade, prevenindo a formação de futuras espinhas.

Os locais do corpo mais afetado pelas acnes costumam ser rosto, costas, ombros e colo, por serem as áreas mais expostas ao sol. O aumento do suor, o calor e a oleosidade da pele propiciam o aparecimento das acnes típicas do verão.

Como evitar que a acne surja no verão?

Devemos nos expor à radiação com muito cuidado e proteção, durante o verão e quem já possui pele oleosa ou acneica. Os melhores horários para tomar sol nessa época são antes das dez da manhã ou depois das quatro da tarde. Mesmo nesses períodos do dia, é imprescindível o uso de filtros solares apropriados para seu tipo de pele, sempre reaplicando o produto a cada duas horas.

Além do uso de protetor solar, outros hábitos podem te ajudar a evitar que a acne surja nos dias quentes da estação. A higienização na medida certa e com um sabonete adequado, ajuda a remover o excesso de oleosidade e prevenir a acne. Hidratar a pele também é muito importante para mantê-la saudável e equilibrada. Não se esqueça que mesmo as peles oleosas precisam de hidratação!

Uma dieta saudável, com alimentos leves, baixo teor de açúcar e pouca gordura também ajuda a prevenir a acne solar. Vale lembrar que não espremer os cravos e as espinhas ajuda a não agravar as inflamações.

Use um chapéu com abas largas e de roupas folgadas e frescas são bons métodos para evitar que a pele fique muito exposta, diminuindo, assim, o risco de desenvolver a acne solar.

Aumente o consumo de verduras de cor verde-escura. Brócolis, couve, rúcula, espinafre e outras são ideais, pois são ricas em vitamina A, que reduz a produção de sebo.

Abuse da água, sucos e chás: A hidratação é fundamental para o equilíbrio do metabolismo, além de diminuir processos inflamatórios como os da acne.

Escolhe um sabonete que reduza a oleosidade sem ressecar demais a pele: Quanto mais o sabonete resseca a pele, mais gordura produz para compensar a eliminação desta pelo sabonete.

Agora, mesmo com todos esses cuidados, se as temíveis espinhas aparecerem, recomenda-se fazer um tratamento o quanto antes para evitar que a pele fique manchada. O tratamento pode ser feito com as medicações usualmente utilizadas para tratar a acne, como esfoliante e antibióticos em loção ou gel, quando houver inflamação.

O peeling também é uma boa opção para tratar esse tipo de espinha. Porém, para realizar esse procedimento, é importante procurar um especialista para fazer uma avaliação do seu caso. Mesmo sem tratamento, com o passar do tempo e evitando a exposição ao sol, a acne solar tende a ir melhorando gradativamente.

Agora é só colocar essas dicas em prática e curtir a estação mais quente e mais esperada do ano.

 

Compartilhe!