Revista Statto

A MAQUIAGEM PODE FAZER TODA A DIFERENÇA NUM DIA DE BAIXA AUTOESTIMA

23/07/2020 às 19h39

Como a maquiagem influencia a autoestima

Não é de hoje que a maquiagem tem grande uma influência sobre as mulheres. Desde os primórdios, era usado pigmentos para tingir os olhos, a face. Hoje essa tendência se fortaleceu e fomos aprimorando em traços, técnicas, produtos.

Mas, o que isso tem a ver com a autoestima? 

É muito difícil trabalhar a nossa autoestima no dia a dia, mais nada como uma maquiagem para mudar a nossa imagem e nos valorizar. Para a maioria das mulheres, trabalhar a autoestima é um processo que dura anos, mas uma boa maquiagem pode fazer a diferença, em poucos instantes. A make vira a sua “pintura de guerra” para enfrentar o mundo com leveza, se sentindo mais poderosa e mais você mesma. 

O nosso cartão de visita é a nossa imagem e com isso a maquiagem nos ajuda criar a imagem que nós queremos transmitir a outras pessoas, onde através dela podemos realçar a nossa personalidade e até mesmo criar a nossa identidade. Ela nos ajuda a trabalhar a nossa auto aceitação, onde através dela podemos suavizar os pequenos detalhes que fazem parte da individualidade e que nos incomodam muito às vezes, que prejudicam nossa autoestima.  Ajudando-nos a desenvolver a autoconfiança e o empoderamento para fazer o que quiser. 

E NÃO! Não precisamos estar sempre maquiadas para sermos felizes e trabalharmos a aceitação. A maquiagem não pode ser um escudo, uma máscara. Nós somos lindas com maquiagem e principalmente sem ela. O que estou dizendo que há sim muitos benefícios quando utilizamos produtos que nos valorizam, nos destacam e nos mostram o quanto somos incríveis. 

Depois do primeiro contato com a maquiagem, é comum começar a perceber como usar alguns produtos no rosto pode mudar a maneira como e como se sente. Aos poucos, você deixa de se desesperar com olheiras ou com uma espinha mais evidente – não só por se sentir confiante, mas também porque tem a maquiagem como aliada. É se conhecer, é se notar, se amar. Você começa a perceber o que mais gosta em você mesma, realça pontos, disfarça outros. É mágico. E o resultado disso é que, pouco a pouco, você começa a acreditar naquela mulher poderosa que você vê no espelho, e a ter certeza do seu valor e beleza com ou sem maquiagem.

E sem pensar somente no lado meramente estético, quando falamos autocuidado, autoconhecimento, autoestima, estamos falando de qualidade de vida e vida próspera. Não é incrível quando tudo flui de maneira mais positiva? E é nesse ponto que eu quero chegar. A maquiagem tem um outro papel que é de extrema importância para quem luta diariamente com a aceitação da sociedade. Mulheres com problemas de acne cística e crônica, vitiligo, cicatrizes aparentes e outros traços que fazem parte da individualidade de cada uma, muitas vezes sentem necessidade de disfarçar essas características com maquiagem, ficando mais confiantes com a transformação que um pouco de base e corretivo podem fazer. E é transformador quando nos sentimos bem, felizes, confiantes. A aceitação está muito além de você se aceitar como você está e pronto. Aceitação é você buscar sua melhor versão, o que te faz mais feliz. 

Hoje a maquiagem deixou de ser apenas um produto de beleza e se tornou uma verdadeira aliada das mulheres e se usada da maneira correta pode nos trazer resultados incríveis. Vamos nos redescobrindo e conhecendo o nosso verdadeiro eu interior, pois quando trabalhamos nossa autoestima nos sentimos melhores e capazes de realizar qualquer coisa. Toda mulher é bonita e tem a sua beleza ela é única! Quando nos maquiamos apenas estamos valorizando e realçando ainda mais isso tudo, então passamos a entender e descobrir que somos tão belas tanto com maquiagem como sem.

Compartilhe!