Revista Statto

NA ALMA NINGUÉM MANDA, ELA SIMPLESMENTE FICA ONDE SE ENCANTA!

17/08/2021 às 17h36

Estou confiante. Tenho pedido proteção, tenho agradecido; tenho me deitado com o coração mais em paz apesar das turbulências.

Tenho feito minha parte, tenho parado de dizer que não consigo. Parei de absorver o que findou, aprendi a ser mais esclarecida, mais sábia e menos prepotente.

Tenho procurado alternativas para seguir sem me sentir menor, sem me sentir prisioneira de mim mesma, sem me perder na solidão de dias frios.

Aquilo que ficou registrado em minha memória, os mesmos hábitos que, por vezes, me recompensam de alguma forma, me mostram como agir.

Hoje já risquei muita coisa do caminho, hoje já não me iludo e nem me enfio em um buraco para me esconder.

Já respirei em muita fresta para encontrar ar para sobreviver.

Hoje eu vejo o novo dia não como um lugar sem destino.

Eu vejo e sinto todas as minhas prioridades destacando-se em minha mente e vou esvaziando dos bolsos, da alma, do coração o que já não aquece, o que perturba, o que por vezes ainda pode me virar do avesso.

Uma mão que solta a outra e não segura, um amor que se despede, um sentimento novo que aflora o peito, a música que antes doía e que agora é só uma vaga lembrança do que um dia aconteceu, tudo faz parte da vivência de quem um dia se deixou viver intensamente.

Não adianta discutir com o destino e nem com os propósitos de Deus; não adianta me fazer de vítima, de coitada, dependente de coisas e pessoas. “Nada me pertence”.

Estou mais aberta apesar de ter fechado algumas portas, estou mais para o agora do que para o ontem.

Eu não sou um amontoado de coisas; sou o que eu fiz de mim, sou o que busco para ser melhor.

Espero que nesse caminhar a que me propus mais paz e respeito, eu esbarre em gente que ainda crê no que realmente importa, gente que se desenha diante do que é natural.

Caso contrário, vou elucidando meu espírito e tratando com mais amor o meu espaço terreno, vou deixando de me sabotar para viver aquilo que desejo de coração.

Na alma ninguém manda, ela simplesmente fica onde se encanta.

Confesso que já me encantei, já me desencantei; desencanei de muitas coisas, parei de me seduzir pelo que é tóxico.

O processo de evolução e maturidade fez um bem enorme em minha vida.

Não tolero certos absurdos e nem desrespeito.

Fica quem quiser ficar. Que vá, quem quiser partir.

Quero ser feliz!

Compartilhe!
SOBRE O AUTOR

Por

POSTS RELACIONADOS
COMENTÁRIOS

0 Comentários

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios.

IMPORTANTE!
As informações recebidas e publicadas são de responsabilidade total de quem as enviou. Apenas publicamos as matérias e notas que as assessorias de imprensa nos passam. Qualquer problema, envie-nos e-mail relatando o ocorrido que transmitiremos aos devidos responsáveis.
desenvolvido porDue Propaganda