Revista Statto

NASCIMENTOS SÃO FACTÍVEIS, MORTES SÃO IRREMEDIÁVEIS E RENASCIMENTOS SÃO IMPRESCINDÍVEIS

04/10/2020 às 09h57

Nascimento, morte e renascimento são um único processo dentro de uma mesma vida. Nossas experiências, vivências, emoções e sentimentos não estão somente em nossa memória recente, mas também naquela mais profunda e que interconecta consciente e inconsciente.

Morremos e renascemos muitas e muitas vezes. O que era apropriado e atribuído por nós como legítimo, muitas vezes não espelha mais nossas convicções e não se alinha no momento com nossas necessidades existenciais. E então, precisamos florescer das cinzas para criar novos direcionamentos, novas razões, sentidos e propostas. Em outras palavras, para criar e apoderar-se de uma nova vida, aquela que desejamos.

Cada dia é um recomeço, em que nos é dada uma nova oportunidade de fazermos diferente. Este é um momento de reflexão sobre a nossa vida, para nos desvencilharmos do que nos prejudica, nos causa sofrimento, dor ou pesar.

Desapeguemo-nos de tudo aquilo que não nos valoriza, pois apego é causa de muito sofrimento. Deixemos partir aquilo que não nos corresponde; que não é mais ou porventura nunca foi. Não precisamos carregar conosco o que é morto, deteriorado, passado e (ultra)passado. A vida é rica e com novas raízes vem novas flores, novos perfumes e outros ornamentos.

Nascimentos são factíveis, mortes são irremediáveis e renascimentos são imprescindíveis.

Em nossa fragilidade existencial, atualizações sempre resultam em um certo estranhamento com relação ao que um dia fomos, de nossas antigas escolhas, atitudes e comportamentos do passado. Isto porque vida é feita de pequenos paradoxos que se complementam harmonicamente: construção e desconstrução; chegada e partida; começos e términos; atividade e contemplação, o eterno retorno de tudo o que existe. O vazio e a completude, o tudo e o nada característico da condição humana.

As coisas vão se transformando, e o “destino” também, pois somos seres infinitos como parte integrante do universo que é vida em movimento. Tantas vezes nos surpreendemos com nossa mudança de rota de tudo o que era certeza absoluta.

Quais certezas carregamos conosco se as coisas são mutáveis, inclusive nós mesmos?

Compartilhe!
SOBRE O AUTOR
Soraya Aragao

Por

POSTS RELACIONADOS
COMENTÁRIOS

0 Comentários

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios.

IMPORTANTE!
As informações recebidas e publicadas são de responsabilidade total de quem as enviou. Apenas publicamos as matérias e notas que as assessorias de imprensa nos passam. Qualquer problema, envie-nos e-mail relatando o ocorrido que transmitiremos aos devidos responsáveis.
desenvolvido porDue Propaganda