Revista Statto

O MEU ESPELHO ESTÁ DE SACANAGEM

01/05/2020 às 09h13

Eu estou vivendo um grande dilema contemporâneo, às vezes penso em pôr a boca no mundo para me desabafar, mas fico pensando: será que devo? O problema é se esse desabafo possa vir servir de carapuça para quem ler este meu desabafo; de antemão já peço minhas sinceras desculpas aquele que a carapuça servi-lo.

Bem, para começo de conversa vou logo ao que me engasga: “quem sou eu? De onde vim, e para onde vou”? Pergunto ao meu fiel e sincero espelho mágico, e ele me responde: “de onde você veio e para onde você vai não tenho a menor ideia! – Mas sobre quem você é isto eu posso responder; você são muitas”! Intrigada eu volto a perguntar-lhe: “como assim? Não entendi”! – E ele me responde: “transexual, bissexual, lésbica, travestir, Gay”…

– Tudo isso? – O interrompo – tu podes ser uma mulher, ou um homem no pior das hipóteses! _ disse-me ele, num tom sério. Confesso que não entendi nada! Pensei até que meu espelho estivesse zoando com a minha cara, mas que nada! Vi que o sacana estava falando sério.

O dilema é: se por vingança eu o transformo em mil pedaços ou se faço de conta que ele é um espelho hilário e que só está querendo zoar com minha cara. A primeira hipótese, a meu ver, parece-me boa, mas o que vão pensar de mim? Que sou uma ressentida, vingativa? Por outro lado, a outra hipótese me faz passar por idiota, e isto eu não sou! Às vezes eu fico pensando: e daí se eu vir ser tudo isso que ele me disse que sou? Hem?   Isto é que dá ser um Ser humano, se eu fosse outro tipo de animal bem que eu podia ser uma águia.

Compartilhe!
SOBRE O AUTOR
Valda Fogaça

Por

POSTS RELACIONADOS
COMENTÁRIOS

0 Comentários

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios.

IMPORTANTE!
As informações recebidas e publicadas são de responsabilidade total de quem as enviou. Apenas publicamos as matérias e notas que as assessorias de imprensa nos passam. Qualquer problema, envie-nos e-mail relatando o ocorrido que transmitiremos aos devidos responsáveis.
desenvolvido porDue Propaganda