Revista Statto

O QUE OS OUTROS IRÃO PENSAR

13/02/2020 às 09h16

É difícil não julgar as pessoas quando vemos ou sentimos algo que foge parcialmente ou totalmente dos nossos gostos, das nossas ideias, da nossa cultura. Enfim, é algo meio que automático termos o hábito de julgar a cada instante, sendo inofensivo ou não ao outro ou até a nós mesmos.

Por outro lado, quando não estamos na posição de julgarmos, estamos geralmente preocupados ou com medo de sermos julgados! Quem nunca?!

Alguns exemplos simples que posso citar:

Quando você dá um bom dia, porém não foi recíproco. Quando você chega em um amigo para conversar, mas você percebe seu amigo não está afim de papo com você. Quando você finalmente cria coragem para chegar na pessoa que você está afim, mas acaba levando um baita fora. Tudo isso e um pouco mais.

Na maioria das vezes, sem pensarmos muito, a quem geralmente pensamos ser o culpado de tudo isso ter acontecido? Por vezes acabamos culpando a nós mesmos!

Logo você fica se julgando!

Do tipo:

Caramba, falei muito baixo o meu bom dia, (o que pode acontecido de fato, vai de você observar esse detalhe da próxima vez). Deveria ter começado outro assunto com meu amigo, talvez assim demostraria mais vontade de conversar comigo. Aquela pessoa que eu estava afim, com certeza deve ter visto como meu nariz é grande ou não gostou da minha roupa.

E quer saber? É bem provável que tudo seja coisa da nossa cabeça. Pessoas podem não te dar um bom dia, por simplesmente estarem de mau humor – o que não justifica a falta de cortesia -, mas tudo bem. Continuando, aquele amigo que você quis puxar papo, talvez estivesse com dor de dente naquele exato momento ou com algum problema maior. A pessoa que você estava afim apenas te dispensou porque simplesmente ela (e) não está a fim de conhecer ninguém naquela noite, poderia ter encontrado uma Angelina Jolie ou um Brad Pitt, ela (e) simplesmente não está com desejo de conhecer ninguém mesmo.

Fez algum sentido?

Isso é fazer o pensamento inverso! Afinal, por que tudo teria que cair sobre nós? Se eu fosse focar no que as outras pessoas poderiam pensar dos meus textos, talvez já tivesse parado de escrever faz tempo ou até mesmo nem ter começado.

Há tantos julgamentos desnecessários, contudo, treine sua mente para julgar menos, e notará que se sentirá mais à vontade para viver sua vida, assim como, perceberá menos vulnerabilidade a pensamentos não construtivos alheios!

Cada um sabe o que é melhor para si, e cabe a cada um respeitar a decisão/opinião dos outros. Afinal de contas, você sabe que não tem que provar nada para ninguém, a não ser para você mesmo, não sabe?

Compartilhe!
SOBRE O AUTOR

Por

POSTS RELACIONADOS
COMENTÁRIOS

0 Comentários

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios.

IMPORTANTE!
As informações recebidas e publicadas são de responsabilidade total de quem as enviou. Apenas publicamos as matérias e notas que as assessorias de imprensa nos passam. Qualquer problema, envie-nos e-mail relatando o ocorrido que transmitiremos aos devidos responsáveis.
desenvolvido porDue Propaganda