Revista Statto

UMA PERSPECTIVA ALEGRE SOBRE FICAR MAIS VELHA!

01/03/2021 às 21h28

Eu não sei como você vê a passagem do tempo em sua vida. Não sei como é para você envelhecer e fazer aniversário, mas sei que para mim todas essas questões são algo que aprecio e que procuro tornar muito especial.

Acredito que todos sofremos influência daquilo que acreditamos. E aquilo que acreditamos está associado à forma como fomos criados, às interações que tivemos ao longo de nossas vidas e aos significados que atribuímos através de nosso pensamento e reflexão às vivências e experiências que trazemos em nossa bagagem.

Compreendo que todos nós sofremos influência do meio em que estamos inseridos. E, com isso, ao longo da vida, seguimos “ouvindo” em nossa cabeça algumas falas pronunciadas por nossos pais e por outras pessoas sobre o que a sociedade divulga como padrão.

É certo que ainda vivemos em uma sociedade de cobranças. Há cobranças relacionadas a status, a padrões de beleza, a como parecer, a como agir, entre outras.

Em meio a essas cobranças existe, ainda, um discurso que relaciona o passar do tempo e a chegada da idade mais avançada com algo negativo e com perdas.

Nesses discursos ouvimos as pessoas associarem o ficar mais velho à perda da beleza, da jovialidade e, quem sabe, até da “utilidade”.

Eu cresci escutando que ser velho é chato, é feio e é uma pena.

Mas, talvez por minhas buscas pessoais, talvez por ter perdido meu pai muito cedo (afinal, para perder quem amamos sempre é cedo), algumas concepções em mim foram se construindo de forma diferente.

Eu amo estar ficando mais velha. Eu amo cada aniversário e amo brincar com minha idade.

Eu também sonho em ficar bem mais velha. Desejo muito viver o máximo que eu puder viver dessa vida com qualidade.

Entretanto, a maior responsável pela qualidade da minha vida sou eu. Da mesma forma, o maior responsável pela qualidade da sua vida é você!

Como já disse em vários outros textos que escrevi, saber que você é responsável pela sua vida, sentir e viver segundo essa certeza, é uma virada de chave fenomenal.

Somos responsáveis pela forma como cuidamos do nosso corpo, para que ele envelheça o mais saudável possível.

Somos responsáveis por nossa mente. Nós precisamos cuidar da forma como a “alimentamos” diariamente.

Somos responsáveis, inclusive, pelos nossos afetos e pelas relações que estabelecemos com eles. É claro que não há como controlar a conduta do outro, mas podemos cuidar de como agimos diariamente e como reagimos frente a conduta dos outros. Somos nós que selecionamos quem permanece e quem sai de nossas vidas.

Por isso, associo ficar mais velha à maturidade.

E eu, francamente, amo a maturidade que venho conquistando ao longo da minha vida.

Maturidade nos transforma em pessoas mais generosas conosco. Podemos com ela aprender a nos vermos e nos aceitarmos além da nossa aparência.

Podemos ser pessoas bonitas por um conjunto de características, e a única beleza que se sustenta ao longo do tempo é aquela que constitui a nossa essência.

Quando você fica mais velho, em primeira instância, isso significa que você está vivo. E com isso, parabéns, pois você tem um mundo de possibilidades para vivenciar e sentir.

A pele muda? Sim. O corpo muda? Também. E a mente da gente? Essa, por favor, precisa mudar!

Mas por que isso precisa ser ruim? Cada marca nossa possui uma história. Se você faz valer as suas histórias e aprende a honrá-las, isso torna suas marcas cheias de significados. E como somos seres narrativos, quanto mais histórias você tiver vivido e elaborado, mais interessante você pode se tornar.

Talvez nem todas as pessoas consigam ver essa beleza madura em você. Mas todas as pessoas nunca serão tão importantes quanto aquele núcleo amoroso que você cria e chama de família. E quando eu digo família, falo além dos laços de sangue e me refiro também àquelas pessoas a quem você se uniu ao longo da vida.

Com o passar do tempo você terá perdas. Faz parte do processo. Perdemos algumas coisas em detrimento de outras o tempo todo. Isso é crescer. E esse é o princípio da frustração, que é uma aprendizagem importante para termos resiliência frente à vida.

Dentre as muitas crenças sociais existentes, há uma delas que associa velhice com perdas. Mas, e se ressignificarmos nosso olhar e tentarmos associar algumas perdas com ganhos e com escolhas?

Ganho de maturidade, marcas que contam história, beleza associada ao seu tempo e ao seu espaço de vida, autorrespeito e viver no seu ritmo.

Muitos têm medo da idade mais avançada. Entretanto, substituir o medo por um caminhar passo a passo de valorização de cada dia como único nos ajuda a honrar nossa vida.

Há muito mais na nossa existência do que nossos olhos podem ver, do que nossa mente pode entender, do que nosso corpo pode sentir.

Porém, se você se tratar com amor, carinho e cuidado diariamente, você será belo para você e, certamente, a luz que vem de dentro resplandecerá para tudo que está fora.

A idade tem me dado experiência. Eu me amo diferente. Eu me respeito diferente. Eu não aceito mais qualquer coisa ou qualquer pessoa em minha vida.

Sei o que realmente valorizo, e quando alguém trai esses valores ou desrespeita aquilo que chamo de ética e honestidade eu simplesmente me respeito demais para continuar próxima a essa pessoa.

Nem sempre eu fui assim. Mas os aniversários que fiz foram me ensinando segredos sobre a qualidade de vida que busco.

Cada aniversário a mais que eu tenho o privilégio de viver nesse mundo não tira nem um pouquinho da minha jovialidade. Eu fico mais velha em idade e aparência, mas a menininha, a adolescente e a jovem que eu fui continuam ali cheias de expectativas pelo bolo de aniversário, pelos parabéns e pelo presente, que nesse caso eu já compreendi que é valorizar o aqui e o agora com todas as forças do meu ser.

Por isso, eu desejo que você venha festejar comigo o que realmente importa: cada uma das suas aprendizagens.  E também seja feliz valorizando mais e mais a sua essência em detrimento da sua aparência. Quando você conseguir isso, parabéns, você entendeu muito sobre a vida.

Desejo que esse texto faça sentido para você e que você honre cada um dos aniversários que já fez e todos os outros que irá fazer.

Um forte abraço, com carinho, Daniela.

#eudigosimparamim

#aprendaadizersimparavocê

Compartilhe!
SOBRE O AUTOR
Daniela Peroneo

Por

POSTS RELACIONADOS
COMENTÁRIOS

0 Comentários

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios.

IMPORTANTE!
As informações recebidas e publicadas são de responsabilidade total de quem as enviou. Apenas publicamos as matérias e notas que as assessorias de imprensa nos passam. Qualquer problema, envie-nos e-mail relatando o ocorrido que transmitiremos aos devidos responsáveis.
desenvolvido porDue Propaganda