Revista Statto

JANEIRO BRANCO – TODO CUIDADO CONTA

20/01/2021 às 16h25

O mês de janeiro é tradicionalmente marcado pela cultura do recomeço, da renovação. Após as festas de final de ano, em que todos somos impelidos a repensar nossas vidas, a fazer um balanço de nossas ações, chega janeiro, trazendo uma espécie de cobrança interna para realizar algo que faça os doze meses que temos pela frente melhores do que os passados.

Nesse momento os indivíduos estão mais propensos a refletirem sobre suas vidas, seus sonhos, suas relações e condições e em sua existência como todo. Em alguns casos, dependendo da perspectiva adotada, a pessoa pode encarar tudo isso de maneira negativa e até mesmo desencadear a depressão”, explica Juliana Zellauy, especialista em comportamento e desenvolvimento humano.

Neste janeiro, especificamente, a Agência Nacional de saúde, chama mais a atenção para cuidados com a saúde mental por conta da pandemia de Covi-19. Números da OMS (Organização Mundial de Saúde) relatam que o Brasil é o segundo país das Américas com maior número de pessoas depressivas, o equivalente a 5,8% da população, atrás apenas dos EUA, com 5,9%. E o Brasil é ainda o país com a maior prevalência de transtornos de ansiedade no mundo, com 9,3% da população sofrendo deste mal.

E a campanha “Janeiro Branco”, que chega à sua oitava edição em 2021, sob o lema “Todo Cuidado Conta”, busca promover um forte pacto pela saúde mental em meio à pandemia de Covid-19.

Para Juliana, é crucial que o indivíduo tenha metas para que estados de letargia e desânimo não se instalem logo no início do ano. ”É importante termos planos e metas como uma forma de nos mover, nos desenvolver. No entanto, dependendo da forma que encaramos esse planejamento, ele pode gerar ansiedade, insegurança e estresse”, crava a especialista.

Assim, é extremamente importante cultivarmos nossa inteligência emocional e cuidarmos da nossa saúde mental para termos a sabedoria de compreender que somos, sim, suficientes, que não estamos “quebrados“, nem precisamos ser “consertados“. Que temos apenas de perseguir determinadas metas e sonhos para termos resultados diferentes e obter novas conquistas. Sob este prisma nossa relação com o futuro ficará mais leve, instigando nossa abertura e nos motivando à ação.

E as pessoas que se cobram em excesso, podem sofrer mais em janeiro?  Certamente, devido à pressão auto imposta por atingir determinados padrões de excelência. ”No entanto, essa pressão, ao invés de nos motivar, nos paralisa. Costumo dizer que o perfeito é inimigo do feito. Muitas vezes procuramos um ideal e, por considerarmos ele dificilmente atingível, desistimos antes mesmo de começar. O segredo das pessoas que realizam os seus sonhos e metas é justamente permitirem-se experimentar, compreender o que não funcionou e seguir adiante corrigindo a rota, sem pressão, sem autoflagelo”, explica Juliana.

E para quem sofre muito nestes meses iniciais do ano, existem inúmeras opções de tratamentos alopáticos através de psiquiatras. Além disso, a meditação e o mindfulness também podem ajudar as pessoas a não sofrerem de ansiedade. ”Considerando que a ansiedade é uma antecipação do que está por vir, a meditação e o mindfulness são ferramentas efetivas para o seu gerenciamento e prevenção justamente por nos ensinar a seremos mais gentis com nós mesmos, mais presentes e focados”, explica Juliana. Também nos ajudam a reduzir o estresse, melhorar significativamente nossa saúde mental, o bem-estar e a melhorar nossa relação com nós mesmos e pessoas ao nosso redor.


Juliana Zellauy é formada em Programação Neurolinguística pela Achology (Academy of Modern applied Psychology), em Psicologia Positiva pelo IPPC (Instituto de Psicologia Positiva e Comportamento), em Mindfulness pela Unifesp (Departamento de Medicina Preventiva) e Especialista em Neurociências e Comportamento em formação pela PUC-RS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul).

Possui experiência de mais de 15 anos em práticas meditativas, treinamento da mente e condução de grupos –foi aluna das mestres Lia Diskin e Monja Coen.

Juliana é também é Gestora Ambiental com especialização em Educação Ambiental (USP), Gestão de Projetos Sociais (Senac) e MBA em Gestão da Sustentabilidade (FGV) com sólida experiência executiva em grandes corporações e no terceiro setor.

————————————————————————————-

Vanessa Kopersz Ming

Type assessoria de imprensa

Compartilhe!
SOBRE O AUTOR
Juliana Feres

Por

POSTS RELACIONADOS
COMENTÁRIOS

0 Comentários

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios.

IMPORTANTE!
As informações recebidas e publicadas são de responsabilidade total de quem as enviou. Apenas publicamos as matérias e notas que as assessorias de imprensa nos passam. Qualquer problema, envie-nos e-mail relatando o ocorrido que transmitiremos aos devidos responsáveis.
desenvolvido porDue Propaganda