Revista Statto

MICROFISIOTERAPIA

17/05/2019 às 10h52

O QUE É?

É uma técnica de terapia manual que visa tratar a causa da doença e não apenas seus sintomas. Capaz de identificar tecidos que perderam sua função e vitalidade normal após eventos agressores ao organismo, a Microfisioterapia promove a normalização e a regulação das regiões corporais afetadas.

Sendo um tratamento complementar à Medicina Tradicional, a Microfisioterapia trata a mente e o corpo como um todo, do mesmo modo que a Homeopatia e a Medicina Tradicional Chinesa.

Desenvolvida na França, a Microfisioterapia é muito utilizada em países da Europa e da África e atualmente vem se difundindo por todo o mundo. No Brasil, é cada vez mais procurada por seus benefícios e resultados.

A técnica é utilizada para identificar a causa primária de doenças ou sintomas e estimular o organismo a realizar a autocura. Silenciosamente, o nosso corpo luta contra agressões de diferentes naturezas, origens e intensidades.

Essas agressões são provenientes de micróbios, toxinas, ondas eletromagnéticas, traumas da gestação, choques físicos ou emocionais, fraqueza de um órgão, cansaço, problemas existenciais ou relacionais, frustações, perdas, sentimentos de abandono, memórias hereditárias, “contaminação mental” (por excesso de estímulos dos meios de comunicação), etc.

Geralmente, o nosso organismo consegue se corrigir sem que nós percebamos. Contudo, se o corpo não identifica, não reconhece ou se são muito fortes, ele não pode reagir de forma eficaz.

A agressão, neste momento, gera uma “cicatriz” nos tecidos, que correspondem a uma memória do acontecimento. O acúmulo dessas memórias pode fazer com que uma dor apareça, uma doença se desenvolva e que o corpo enfraqueça, sendo incapaz de lutar. Então, aparecem as dores e as doenças crônicas.

O tratamento com a Microfisioterapia vai auxiliar na eliminação natural dessas memórias que enfraquecem o organismo. O corpo vai, então, poder reencontrar as forças e as capacidades que perdeu, às vezes, mesmo após anos.

COMO FUNCIONA A SESSÃO?

As sessões têm duração média de uma hora. O número de sessões varia de acordo com a queixa do paciente. De maneira geral, para uma determinada queixa, podem ser necessárias de três a quatro sessões.

A primeira parte do trabalho consiste numa investigação micropalpatória, que possibilita detectar a causa responsável pelo sintoma relatado a partir da cicatriz patológica.

A segunda parte consiste em identificar o sintoma causado pela cicatriz. O terapeuta mantém sua mão na causa (cicatriz) e investiga com a outra mão a consequência (o sintoma), percorrendo a linha média do corpo à procura do nível afetado.

Uma vez definido o nível, a procura segue na linha transversal deste nível. A perda da energia vital no ponto atingido permite determinar o sintoma e a sua localização no corpo, o qual se manifesta por uma restrição entre o tecido naquele nível e o órgão afetado.

Nesse momento, é possível ao terapeuta estabelecer aproximadamente a data em que o acontecimento instalou-se, solicitando pela micropalpação uma resposta ao órgão afetado.

O organismo do doente reage a esta data e a restrição é percebida pelas mãos do terapeuta, assim como na técnica de Cinesiologia Aplicada.

Embora a lembrança da data não interfira no tratamento, a fixação de datas traumáticas é uma informação interessante, pois permite ao paciente conhecer a origem daquela desordem. A compreensão da causa da dor presente também serve como prevenção.

Uma vez identificada e localizada a cicatriz, o corpo é estimulado a desencadear o processo de autocura, de maneira quase instantânea. É promovido um diálogo direto com a memória tecidual da pessoa, por via palpatória, sem nenhum outro apoio. O mecanismo de autocorreção é obtido desta maneira, tanto nos adultos, como nos bebês ou crianças.

A QUEM É DESTINADA?

A técnica é destinada a pessoas de qualquer faixa etária, inclusive bebês.

QUAIS PROBLEMAS A MICROFISIOTERAPIA PODE ALIVIAR?

Muitas doenças e dores se devem a pequenas disfunções que se acumulam durante a nossa existência e terminam por enfraquecer o organismo. Essas disfunções podem ter como causa uma frustração, perdas, sentimentos de abandono, traumas que ocorreram na gestação, intoxicações e até mesmo memórias hereditárias.

A Microfisioterapia ajuda o corpo a eliminar estas “cicatrizes” e a melhorar seu estado de saúde. Ela auxilia o organismo a promover sua própria reconstituição, eliminando os vestígios emocionais e traumáticos. Muitos problemas de saúde podem ser solucionados com a Microfisioterapia.

Compartilhe!