Revista Statto

Sinistro

18/12/2018 às 00h32

Ontem aconteceu algo bem sinistro.

Todos sabem que tenho uma cachorrada, ninguém passa ou chega perto do portão sem que eles façam uma algazarra infernal.
Já estava deitado quando ouvimos na porta da sala um forte barulho de trinco como se alguém insistisse em entrar mesmo estando fechada, e devidamente travada.

Ouvi uma, duas vezes, até que resolvi averiguar.

Desci a escada acompanhado do quase silêncio da noite ouvindo os pingos daquela chuva fria.

Uma sensação estranha aos poucos foi se transformando em pavor ao descer a escada sem conseguir entender o que estava acontecendo, era irreal confesso, estava com muito medo. E a cachorrada quieta nem um latido!

Ao pé da escada já com a luz acesa olhei a porta da frente, e vi perfeitamente o trinco se movimentar com violência, várias vezes, alguma coisa forçava a porta com insistência e nenhum dos cães dando sinal, foi quando apavorado gritei para mulher:

-Não desce, e tranca a porta do quarto!

De repente quando parecia que não podia piorar mais aquela triste situação, escuto um grito desesperado e rouco me arrepiando da cabeça aos pés!

Aí eu acordei!

Compartilhe!