Revista Statto

VAMOS FALAR DE COMIDA? A SUA COMIDA!

30/03/2020 às 09h16

E continuamos na quarentena!

E aí, me conta? Como anda a relação de vocês com a comida? Vocês têm cozinhado mais? Tem pedido mais deliveries? Tem comprado comida congelada de supermercado (eca para muitos deles!)?

Não… não vou falar que precisamos comer de 3 em 3 horas, não vou dar aula de educação nutricional, pelo menos hoje não! Ahahah Mas também não quero dizer que é pra gente acabar se esbaldando em um monte de coisa de baixa qualidade, mesmo porque, quando tudo isso passar, a gente vai precisar de uma P%$@ de uma energia para trabalhar e voltar à nossa rotina que tanto nos faz falta hoje.

Então bora lá que eu vou passar umas receitinhas para vocês brincarem na cozinha junto de seus maridos, esposas, filhos ou até mesmo sozinho (a). Ah! E caso façam e gostem (ou não), deixem um comentário!

Vamos começar por uma alternativa para passar no pão? Que tal um patê de cenoura? Ahhh calma, não torça o nariz vai. Parece entranho, mas eu te juro que é bem gostoso e rende um montão!

VOCÊ VAI PRECISAR DE: 1 cenoura média picada, 2 colheres de sopa de azeite com 0.5% de acidez ou menos, 1 pitada de orégano ou outra erva desidratada que preferir, ½ tomate sem pele e sem sementes picado, ¼ de cebola picada, 1 colher de sopa rasa de gérmen de trigo*.

O MODO DE PREPARO É “MEGA DIFÍCIL”, NOSSA SENHORA.

Vai ser só bater tudo no liquidificador e depois levar o liquido ao fogo e deixar ferver até formar um creme e desprender da panela. Vai precisar mexer de vez em quando, está? Para não grudar. Depois de pronto, colocar em um pote de vidro de tampa hermética devidamente limpa e esterilizada e manter refrigerada.

Imagina passar esse patê no pãozinho caseiro que você fizer e adicionar ainda algumas folhas de rúcula ou outro verdinho que tiver na geladeira? Humm delícia!

Ahh Simone, … sabe o que é, … eu prefiro maionese, sei lá, … algo mais consistente e mais cremoso…

Tudo bem! Pedido atendido! Vou passar 2 receitinhas, uma de abacate** e outra de leite, ok?

PARA A MAIONESE DE ABACATE, PRECISAREMOS DE:

½ abacate, suco de1 limão, sal a gosto, 1 dente de alho (opcional) ou 1 colher de sobremesa de mostarda Dijon (opcional), azeite até dar o ponto. Bater tudo no liquidificador e Voilá, só saborear! Fica uma delícia comer com pão sírio torradinho!

PARA A MAIONESE DE LEITE, VAMOS USAR:

½ copo de leite integral gelado, suco de ½ limão, óleo de girassol até dar ponto, sal a gosto, 1 dente de alho ou manjericão ou hortelã ou salsinha (todos esses são opcionais, faz 1 de cada vez! Ficam todos muito bons!! Meu favorito é o de hortelã porque deixa a maionese bem refrescante).

Modo de preparo: Comece batendo só o leite com o limão e em seguida vá despejando o óleo em fio até obter a consistência desejada. Se deixar mais líquido, dá até para temperar salada! Fica bem bom! Depois de pronto, guardar em um pote de vidro com tampa hermética lavada e esterilizada.

OBS: por falar em leite, …. Qual o leite que vocês consomem? Se consumirem de caixinha, experimentem trocar pelo leite de saquinho/pacote. Sabe aquele que fica na geladeira? Isso, esse mesmo! Esse ainda tem sabor de leite, cheiro de leite e ainda estraga como leite. Experimentem!

Como tem sido o clima onde vocês moram? Tem feito friozinho? Aqui na minha cidade tem feito frio à noite, o que pede uma sopinha ou um caldo. Tem uma sopa que eu aaaamo de paixão, caldo de abóbora kabotchá, conhecida como abóbora japonesa. Aquela da casca bem verde e dura.  A abóbora com gengibre fica uma maravilha!

CALDO DE KABOTCHÁ:

½ abóbora japonesa, 1 pedaço de gengibre, mais ou menos 5cm, 1 cebola, 3 dentes de alho, 1 ½ de água, azeite e sal e pimenta a gosto, salsinha para decorar.

Modo de preparo: Lave bem a abóbora e cozinhe-a em 2xícaras de água por uns 10 min. Assim fica mais fácil descascar e menos perigo de cortar a mão. Enquanto cozinha a abóbora, corte a cebola em 4 partes, pique o gengibre e descasque o alho. Retire a abóbora da água e descasque-a com um cortador de legumes ou uma faca. Reserve a água pois ainda irá usá-la para fazer a sopa. Corte a abóbora em pedaços e coloque-a de volta na panela junto com os outros ingredientes mais o restante da água. Cozinhe em fogo médio com a tampa aberta até ferver. Ao ferver, tampe a panela e cozinhe por mais ou menos 40 minutos. Depois de cozida, bata no liquidificador até virar um caldo. Volte para a panela e verifique o tempero. Caso necessite, adicione mais sal e pimenta.

Oba, caldinho pronto, falta fazer o cróton. Opa, opa, … tenho uma ideia melhor. Vamos experimentar? Sabe quinoa em grãos? Tanto faz a cor. Vamos fazer pipóquinha de quinoa*** ou amaranto****!

Hã? Quê? Pipoca de quinoa? Ou amaranto??

Não… pipóQuinha porque são pequenininhas! É facinho.

Olha só: pegue uma panela (se o fundo dela for bem grosso, melhor. Mas se não, dá para fazer com outra do mesmo jeito), aqueça bem, deixando beeeem quente, ok? Aí abaixe o fogo e despeje um pouco do grão de quino e vá mexendo a panela para que os grãos “dancem” lá dentro. Você vai vê-las estourando, é tão fantástico! Apenas tome cuidado porque elas são bem sensíveis e pode queimar muito facilmente. Estouraram? Pronto, pode colocar sobre o seu caldo junto com a salsinha e saborear tudo junto!

Poxa, então agora eu tenho o que passar no pão, molho para salada e um caldo, … mas tem algo doce?

Siiiim! Bom… eu adoro isso aqui!

Banana quente com canela, aveia, mel (opcional) e lascas de amêndoas ou castanhas do Brasil picadas. Eu gosto de esquentar a banana na frigideira com um pouco de manteiga (e não margarina, pelamor!!). Dê uma douradinha em ambos os lados e pronto! Coloque em um prato bem fofo e monte a sua banana com o restante dos ingredientes.

Prefira comer a banana do meio para o fim de tarde. Sabe quando dá aquela sensação de que se não comer 1 tonelada de caloria não vai sobreviver até o dia seguinte? É esse o momento! Banana, venha cá e me salve!

Porque que isso acontece?

Bem, final de tarde, é o momento que a nossa serotonina começa a diminuir para dar lugar à melatonina. Sim, pessoal!! Melatonina! A nossa rotina e estilo de vida mudaram, mas o funcionamento do corpo é aquele do tempo das nossas tatáras, bisas, avós, tempo aquele em que eles jantavam por volta das 17:30/18:00 e às 20h já estavam dormindo. Eles dormiam no pico da melatonina e acordavam muito bem obrigada junto com as galinhas (literalmente) no dia seguinte.

Mas atualmente, esse horário, a gente está ali, firme e forte trabalhando! Eu mesma, quando vou dar aula, meu dia acaba somente às 22:30.  E vamos em frente, né?

Agora vou colocar aqui a funcionalidade de alguns elementos que citei acima e marquei com um asterisco:

*gérmen de trigo: fonte de proteína, rica em vitamina E e vitaminas do complexo B. Vai deixar o cabelo e a pele lindos!

**abacate: rico em vitamina E, cheio de gorduras boas. Ótimo para quem tem diabetes por ter uma carga glicêmica baixa.

***quinoa: fonte de proteína e de fibras solúvel e insolúvel. Tem minerais como cálcio, ferro e magnésio.

****amaranto: ótima fonte de cálcio!! Não tem glúten! Fonte de fibras solúveis.

Beijocas!

Compartilhe!