Revista Statto

AS BOAS MANEIRAS

04/08/2019 às 19h21

Parece que os céus estão querendo que eu faça esse especial de filmes brasileiros. No dia que decidi isso, passava na rede Telecine o filme de suspense “As Boas Maneiras”. Mostrando que o Brasil não faz apenas comédia-pastelão ou genérico de “Tropa de Elite”. Um dos filmes que o nosso presidente não podia falar em sua Live, é um suspense criativo com Marjorie Estiano.

Clara fez curso de enfermagem e agora está tentando arranjar como babá para pagar o aluguel atrasado e não ser expulsa da casa. Ana está grávida de um homem desconhecido e agora tem que se virar sozinha com as tarefas, agora, procura uma babá para ajudá-la com o bebê que está para chegar. E é a partir desse encontro das duas protagonistas que a história começa.

Ficarem unidas parece ser a melhor opção para essas duas mulheres solitárias que não tem mais ninguém. As duas formam um relacionamento bem estreito (Sem spoiler, vá assistir ao filme) e tudo parece estar bem com o bebê.

Mas nem tudo são flores… Apesar de parecer uma gravidez normal, as vontades da grávida não são tão normais. Ana sofre de sonambulismo e tem um desejo insaciável por carne. Com o pai desconhecido, começa-se a levantar dúvidas de que o que Ana espera, seja um ser humano.

Durante a primeira metade do filme, coloca-se todo um suspense sobre a identidade do bebê e das estranhas manias que a mãe adquire ao longo da história. Clara, a babá tem que lidar com todas essas esquisitices.

Ana tem sonambulismo em certas noites, um desejo anormal por carne que a faz machucar outras pessoas e animais. Clara tem que estar atenta o tempo todo para que patroa não saia de casa ou faça coisas que possa se arrepender depois.

Após um parto difícil, Ana morre e deixa com Clara a responsabilidade de criar seu filho, que não se parece nem um pouco um humano.

Na segunda metade do filme, com a criança já crescida e Clara com um emprego estável, aparentam ser uma família normal. Clara para proteger o filho, esconde de todos inclusive dele seu passado sombrio, porém, não existe nenhuma mentira que possa ser descoberta.

Um filme mostra um pouco das superstições e com uma história superoriginal. Há muitos elogios a se fazer ao filme desde a trilha sonora impecável que misturam canções populares com músicas de sucesso até o cuidado com os efeitos especiais que não faz o monstro parecer tão artificial,

As Boas Maneiras” abre esse especial de filmes brasileiros.

Compartilhe!