Revista Statto

ANA FURTADO É MADRINHA DO OUTUBRO ROSA 2020

30/09/2020 às 08h52

Com a campanha #doarsalva, Fundação Laço Rosa abre o Outubro Rosa em 1º de outubro com a iluminação do Cristo Redentor e presença da madrinha Ana Furtado, além de live com Maria Rita e apresentação de Adriane Galisteu

Estamos vivendo um ano atípico, mas a causa do câncer de mama não pode ser esquecida. Para lembrar aos brasileiros que essa é uma doença que não faz quarentena e não espera, a Fundação Laço Rosa ilumina, no dia 1º de outubro, a partir das 18h, o Cristo Redentor, abrindo a programação do Outubro Rosa 2020. A instituição é reconhecida nacionalmente pelo seu empenho contínuo para diminuir as desigualdades de acesso e tratamento do câncer. Como nesta edição não será possível reunir presencialmente no monumento as pacientes em tratamento, o evento contará com uma ação online pelas plataformas da Laço, cujo tema este ano é #DoarSalva!

Além de uma cerimônia que tem por objetivo celebrar a vida e renovar a fé, neste dia, a apresentadora Ana Furtado, que recentemente venceu a doença e passou pelo tratamento, vai estar presente e será a madrinha da campanha pela Fundação Laço Rosa neste ano.

Uma live musical pós-iluminação também está na programação que contará com um show da cantora Maria Rita e apresentação de Adriane Galisteu. A ação será transmitida diretamente do rooftop do Hotel Fasano, em Ipanema. A live contará ainda com a participação em depoimento de famosas como Adriana Esteves, Cláudia Raia, Zezé Motta, Taís Araújo, Ingrid Guimarães, Alinne Moraes, Flávia Alessandra, Maria Fernanda Cândido, Sheron Menezzes, Juliana Paes, Heloísa Périssé entre outras que já se engajaram com a causa da Laço Rosa. Vinícius Belo é o relações públicas do evento que conta com parceiros como Fasano Rio, Tuz Decoração e Mauricio Lahr.

A pandemia escancarou a fratura exposta que vivemos diariamente na saúde brasileira e acordou a sociedade para a importância do terceiro setor no dia a dia do país. Nunca antes na história do Brasil tivemos tantas doações financeiras ajudando as pontas mais vulneráveis e esse é um movimento que não tem mais volta. Doar precisa estar na cultura da população porque vimos que #doarsalva. Por isso lançamos esse movimento e convidamos todos que puderem para doar e arrastar outras pessoas pelo exemplo. Também lançamos o “selo rosa” para as empresas comprometidas com a Laço Rosa.  O câncer não vai esperar a COVID passar e os números que já eram feios, agora são mais alarmantes. Mais do que nunca, é necessário e urgente que todos ajudem a salvar vidas”, alerta Marcelle Medeiros, presidente da Fundação Laço Rosa.

SERVIÇO: LIVE #DOARSALVA

DATA: 01/10

ONDE: plataformas digitais da Fundação Laço (Youtube, Instagram e Facebook)

HORÁRIO: Às 20h30

ATRAÇÃO: Maria Rita

PARA DOAR: bit.ly/doarsalva

Sobre a Fundação Laço Rosa

A Fundação Laço Rosa é feita por um grupo de pessoas que luta diariamente para mudar a realidade do câncer de mama no Brasil e no mundo. Empoderamento feminino, influência de políticas públicas, resgate de autoestima e defesa de direitos de pacientes são os pilares da instituição que mantém programas e atividades com esses objetivos.

Entre os números de impacto de 2019 estão: 8.340 perucas doadas desde o início do programa, 1.579 pacientes com acesso a atividades culturais, 165 alunos formados no curso de perucaria; 788 mulheres navegadas para acesso de diagnóstico e tratamento no tempo certo, dados do projeto piloto Andaraí, mais de 1,5 milhão de pessoas impactadas indiretamente pelas ações da Laço Rosa com mídia espontânea na imprensa.

A Fundação Laço Rosa nasceu no ano de 2011, pelas mãos de Aline Lopes, suas irmãs, Marcelle Medeiros e Andréa Ferreira, familiares e amigos. Com a missão de ajudar o paciente com câncer de mama e seus familiares a atravessarem os impactos do diagnóstico com otimismo, conhecimento e sem perder a fé de que dias melhores sempre virão, a Laço Rosa é referência no cenário nacional quando o assunto é câncer de mama.

Hoje, a instituição tem Marcelle Medeiros como presidente, Daniela Oscar como vice-presidente, e conta com o apoio de uma diretoria dedicada, um conselho científico comprometido, voluntários e colaboradores empenhados em ajudar a mudar o cenário brasileiro do câncer de mama.

Compartilhe!