Revista Statto

COMO SE BLINDAR DE PESSOAS NEGATIVAS

20/03/2020 às 09h53

É claro que você já ouviu falar sobre influências malignas. Oh! O que seria isso? Fantasmas, espíritos do mal, exus, vampiros, almas penadas? Nada disso! Estou me referindo aos pessimistas de carne e osso que você tem em sua casa ou trabalho.

Vou refrescar a sua memória.

Já aconteceu uma ocasião em que você escutou ou leu sobre um assunto positivo, ficou bem animado com o tema, contou para algum membro da família, colega de trabalho ou amigo e recebeu um banho de água fria? A pessoa nem sabia direito do que se tratava, mas foi logo dizendo que não servia, que era uma perda de tempo, que você era louco por acreditar nestas coisas, que tudo na vida é ruim mesmo e que nada pode ser feito a respeito. Quantas vezes você já passou por isso?

E em quantas outros momentos você ficou bastante empolgado com algo: um trabalho, um curso, alguma coisa que você decidiu fazer, um novo negócio ou parceria, e acabou completamente desanimado depois de contar seus planos para outra pessoa?

A convivência com os outros pode ser um grande problema em sua vida. Até mesmo em empresas, o maior problema é entender e trabalhar bem com outras pessoas. E a pessoa pessimista é uma das mais complicadas de se ter por perto. Por quê?

O pessimista é aquele que sempre espera o pior de todas as situações e de outras pessoas, com pensamentos e atitudes negativas. Ele sempre enxerga o copo “meio vazio”, sem nem considerar que o copo poderia estar “meio cheio”.

Mesmo que as evidências indiquem que o pior não vai acontecer, a pessoa pessimista insiste e acredita que vai. E ela ainda costuma defender seu pessimismo, pois acredita com convicção em suas crenças e limitações negativas.

Winston Churchill disse que “o pessimista vê dificuldade em cada oportunidade; o otimista vê oportunidade em cada dificuldade”. Complicado, não?

Mas, será que seria possível não se deixar levar pelo pessimismo dos outros? Não se impregnar com o negativismo de familiares, amigos e colegas de trabalho? Não entrar na mesma sintonia negativa e derrotista?

É realmente difícil. Por mais que você diga que pessoas pessimistas não o afetam, de alguma forma, elas o fazem ficar, no mínimo, indeciso em relação ao que você considerava positivo antes de receber os conselhos desmotivadores.

Vamos pensar na crise. É fato que política e economicamente estamos vivendo tempos desafiantes. Mesmo assim, você sabe que é melhor manter seu otimismo e pensar que as coisas não estão tão ruins assim e vão melhorar.

Isso funciona temporariamente, mas logo cai por água abaixo quando algum familiar, amigo ou colega pessimista entra em cena para lhe contar algo ruim que aconteceu, como quantas pessoas foram despedidas em tal empresa ou qualquer outra má notícia.

Aí seu otimismo já entrou pelo ralo. E juntando isso à dificuldade que, de fato, está enfrentando, você acaba caindo na mesma sintonia pessimista e conclui que a crise é realmente muito ruim, sente pena de si mesmo, fica apático e diminui suas ações.

Até mesmo os noticiários e novelas podem influenciá-lo negativamente e acabar com todo seu positivismo. Quem consegue permanecer otimista depois de assisti-los?

Mas por que outras pessoas conseguem afetá-lo tanto assim e impregná-lo com emoções negativas? Por que você não consegue manter seu ponto de vista positivo quando está junto de pessoas pessimistas?

Aqui está a grande novidade e o grande pulo do gato da Dianética, método de melhoramento pessoal desenvolvido por L. Ron Hubbard: é por causa da existência da mente reativa. Nela estão armazenadas todas as suas experiências dolorosas, e mesmo não se lembrando delas, o negativismo ao seu redor traz à tona suas próprias vivências negativas. E é por isso que você se sente mal.

Não é que você esteja puxando para si o negativismo do outro. O negativismo não passa de uma pessoa para outra. É o seu próprio negativismo gravado na sua mente reativa que vem à tona devido a presença de estímulos negativos. Faz sentido?

A emoção negativa do outro reativa a emoção negativa gravada na sua mente. Deu para entender? Por isso que é tão importante compreender como sua mente funciona e principalmente como você pode se aliviar definitivamente de suas experiências dolorosas do passado, tanto físicas quanto emocionais.

Portanto, se você quer se manter imune ao negativismo dos outros, você precisa eliminar o seu próprio. E a única maneira de fazer isso é investir em profundo autoconhecimento. Isso não acontece da noite para o dia ou em um fim de semana.

Mas com o gradativo alívio da carga nociva contida em registros mentais de dor e sofrimento do passado, você ficará naturalmente cada dia mais positivo e desta forma vai atrair positividade para sua vida.

Compartilhe!