Revista Statto

SER FREE!

24/03/2019 às 10h41

Muitas mulheres protelam o casamento ao máximo, são favoráveis ao sexo casual e priorizam sempre seu sucesso profissional e a sua independência financeira. Compromisso sério? Não, muito obrigada! Namorar? Elas não querem. Casar? Está longe dos planos, quem sabe num futuro muito, talvez muito distante.

Claro que ainda têm aquelas que sonham com o altar e o casamento perfeito, mas outras (e muitas outras) preferem a liberdade, adoram não ter de dar satisfação a ninguém e são “experts” em aproveitar a vida.

Quando bate a carência, topam o sexo casual, não trocam esse estilo de vida por qualquer coisa! Viver a vida e ser solteira é um estado de espírito, procurando sempre a felicidade, ser bem-sucedida no trabalho, viajar e curtir os momentos conforme seus desejos.

A liberdade feminina, o empoderamento das mulheres, lhes oportuniza ter relacionamentos casuais, nada sério, tipo ter uma escova de dentes fixa no banheiro, está fora de cogitação, o melhor é ficar sossegada, sem namorado para pegar no pé, fazer o que der na telha, enfim, não pensar no dia do amanhã.

Segundo a psicóloga Suséli Santos, este tipo de comportamento muitas vezes está associado a desilusões amorosas. “Hoje em dia, é comum as mulheres se dedicarem muito a um relacionamento que, pode não terminar bem, causando problemas permanentes e muitas vezes acabando de forma trágica, não somente para ela, mas para a estrutura familiar.

A possessão, o querer dominar ou achar ser dono, por parte do outro, na maioria dos casos, geram traumas que, em alguns casos, são superados facilmente, mas, em outros, desencadeiam uma série de problemas, tanto de saúde física como psicológicos”. Por isso muitas mulheres optam por curtir, e se divertir muito da forma como se sentir mais realizada e feliz, diz.

Contudo, a visão da sociedade diante dessa revolução e independência feminina, não é nada animador e carrega consigo ainda muito preconceito. “Um homem solteiro tendo esse tipo de comportamento é diferente de uma mulher solteira que se comporta assim.

Só o fato de uma mulher dizer que não quer compromisso, de imediato vem à cabeça: O que há de errado com ela? E, querendo ou não, o casamento ainda é valorizado. As mulheres, desde cedo, são levadas a pensar que casar é fundamental para alcançar a felicidade. Muitas ainda acreditam nisso e o casamento tem lugar relevante na vida de boa parte delas”, explica Suséli Santos.

Mas, além das desilusões amorosas, o que mais está levando as mulheres a se comportarem dessa maneira? Segundo a psicóloga, o adiamento ou mesmo o rompimento de compromisso é muito mais comum hoje em dia do que no passado. “A mulher pode escolher o seu caminho e hoje tem um lugar consolidado na sociedade, fruto do seu empoderamento.

A psicóloga destaca que não é somente o trabalho que permite a mulher ter seu lugar na sociedade e sim vários fatores conquistados ao longo do tempo, através de muitas lutas e quebras de tabus e paradigmas.

A prioridade delas é ser bem-sucedida e realizada profissionalmente, somando-se com o bem-estar da família e os amigos. Ter ou não ter um relacionamento duradouro e sólido vem depois, se der, tudo bem, se não der, tudo bem também.

Compartilhe!
Suséli Santos

Por

@psisuseliPsicóloga. Santa Maria/RS