Revista Statto

DIAS FRIOS

06/07/2019 às 18h45

Hoje o dia amanheceu frio

Mais frio que do ontem

E espero que mais frio do que será amanhã

Da janela, espio para fora,

Avisto uma paisagem esbranquiçada de geada

Percebo o minuano fazendo as árvores dançarem

Vejo também um majestoso quero-quero,

Passeando sobre a grama congelada

Trato de logo, meu mate preparar,

Para este frio em mim, minimizar

Procuro um canto onde o sol esteja irradiando

Deixo os preciosos raios, irem me tocando

Fico um bom tempo por ali, lagarteando

O banho é temido,

Mas é preciso coragem e ir

Depois que para o banho me vou

Do banho, não quero mais sair

Ah, como é bom neste frio,

Em casa poder ficar

Dormir no inverno,

É uma das melhores formas de descansar

Sair para trabalhar é difícil,

O vento parece me chicotear

Minha pele dói

Meu cabelo parece arrepiar

O rosto insiste em ressecar

E o nariz, ah!

Este parece em mim, não mais estar

É preciso muito agasalho para me esquentar

Tenho um lar e condições de me aquecer

Sinto muito por aqueles, que frio ficam a passar

As folhas secas que caem,

Mostram de um período, a sua finalização

E trazem a esperança de regeneração

Uns dizem que adoram o frio,

Outros dizem que nestes primeiros,

Não se pode confiar

Há os que dizem que o frio é psicológico

Gostaria de saber então, se alguém tem

Algum psicólogo para me indicar

Enquanto isso, vou me acostumando com o frio,

Daqui a pouco surgirá um calor repentino, eu sei

De qualquer forma,

Preciso sempre ao clima, me adaptar

Em cada estação, ver o belo

E aproveitar o que cada uma proporciona,

Sem reclamar!

Compartilhe!