Revista Statto

E QUANDO CHEGA A IDADE…

27/07/2021 às 14h20

Eu acho que estou ficando velho mesmo, uma vez que quando chegava o inverno eu nem ligava, nunca fui muito de usar blusa, apesar de gostar muito e ter inveja de quem usava, mas nesse inverno que chegou tenho usado mais blusas, até algumas de lã, feitas à mão pela minha mãe, ainda não cheguei aos jaquetões, apesar de aqui em Juiz de Fora já ter feito frio de seis graus, acredito que é uma escala progressiva e um dia chego lá, quem sabe no próximo inverno? Já tenho alguns guardados para esse momento. O que não mudou ainda é minha mania de tomar banho com chuveiro desligado, pode estar o frio que estiver não consigo tomar banho quente de jeito nenhum, tem dia que a água parece que saiu da geladeira, mas eu gosto assim e acho que ao menos nisso o burro velho não vai mudar.

Nesse período de frio estou até conseguindo dormir coberto a noite toda, sempre tive uma luta danada com o cobertor, era um cobre, descobre frenético a noite inteira, o que afetava meu sono, minha mãe dizia que ainda bebê eu tirava a mantinha para dormir, mas agora, no máximo ponho os braços para fora, o resto do corpo fica coberto. Sinais da idade, acho que estou ficando velho, apesar de ainda me sentir um garoto cheio de energia e não é porque fico tirando onda de moço não, eu não me sinto com a idade que tenho, mesmo tendo consciência dela, ainda estou cheio de sonhos, planos e metas a cumprir como um jovem em início de carreira, novos projetos florescem a toda hora na minha cabeça, penso que cheguei ao auge, ou pelo menos estou chegando, pois estou com a corda toda, os músculos é que já estão um pouco desgastados pelo tempo e me dão um pouco de trabalho, mas é só me acostumar com a nova fase elástica deles e pimba, tudo certo.

Mas eu quero mesmo é falar que quanto mais velho vou ficando, mais eu vou percebendo que a idade está mesmo é na cabeça, se você se achar velho, então você será um velho ou uma velha em qualquer idade, e cuidado para não ficar rabugento, eu tenho a chance de ficar um velho super rabugento se eu conseguir ser velho um dia e não me controlar. Acredito que muitas pessoas ao ler esse texto vão se identificar comigo, não pelo fato de eu ser roqueiro, metaleiro, fã do KISS, ACDC, Metallica, Sepultura e outras bandas, mas pelo fato de eu ainda ver muita vida pela frente, pelo menos é isso que sinto, vida longa, pois venho me cuidando, já faz um tempo, do corpo, da mente e da alma e acredito que as duas últimas é quem fazem o corpo ficar bem, apesar de um monte de problemas que, como boa parte da população está sofrendo, minha cabeça está boa, a alma está bem e não tenho do que reclamar da vida, acordo e durmo feliz, algumas coisas eu não posso controlar, então que elas se resolvam por onde começaram, as coisas que eu controlo mantenho bem dentro de mim, tenho onde morar, arroz e feijão no prato e de vez em quando tomo uma cervejinha, além de escrever e colocar para fora o que se passa na minha cabeça, isso ajuda bastante.

A idade vai chegando para todo mundo, se você tem hoje vinte anos, daqui a trinta terá cinquenta, prepare-se hoje para essa idade, comece já a levar uma vida mais leve, corra atrás de seus sonhos o quanto antes, não desanime nas primeiras derrapadas da vida, elas vão acontecer sempre e você precisa estar preparado para não perder totalmente o controle e bater no muro, acertar o rumo e seguir em frente. A vida é assim mesmo, às vezes temos pressa, aceleramos demais na curva, e precisamos entender que a pressa não resolve muita coisa e que de vez em quando é preciso pisar no freio também. O tempo pode tornar tudo melhor, veja o vinho que quanto mais ele envelhece melhor fica, se você tiver pressa toma um vinho novo e ruim, se souber esperar o tempo de maturação beberá da mesma garrafa, da mesma safra, um vinho melhor, não sou um sommelier e nem muito de beber vinho mas é isso que ouço falar de quem entende, então passo adiante porque deve ser assim. Saiba esperar, aprenda a dar tempo para as coisas, tenha paciência e não pule etapas da vida. Faça bobagens, sim, porque não? Ninguém é certinho o tempo todo, mas veja bem que tipo de besteira que vai fazer, não vá se arrepender depois, de todas as que fiz não me arrependo de nenhuma, assim como não me arrependo das decisões que tomei, erradas ou certas, foram elas que me fizeram ser quem sou hoje, foram elas que deram algum conteúdo para hoje eu escrever esse texto.

Viver é também olhar o outro, contribuir para que as pessoas que estão à sua volta sejam melhores, é saber escolher as amizades, se afastar de aproveitadores, pois tem muita gente que se aproveita de nossa boa vontade, de nossa inexperiência em algumas coisas e a confundem com ingenuidade para tentar se dar bem. Você pode ser inexperiente em algumas coisas, mas nunca seja ingênuo, tenha prudência, pois os espertalhões estão aí esperando nosso vacilo para nos enrolar, mostre para essas pessoas a diferença, elas precisam saber que você não é otário. E também não se aproveite de ninguém, sabe aquele negócio de não fazer aos outros o que não quer que lhe façam? Então, é isso. Tente agir com o outro como ele gosta e não como você gosta, somos pessoas diferentes, entenda isso, o que te agrada pode não agradar ao outro, o que te faz bem pode não ser bom para o outro e tudo bem.

Tem coisas que percebemos só depois da maturidade completa, e a maturidade às vezes chega depois de levar muita porrada, mas só levamos essas porradas porque nos fechamos ao aprendizado. Não aceitamos nossos erros e acreditamos que somos as pessoas mais certas do mundo e que todos os outros estão errados, mentira, se todos fossem iguais o mundo seria um saco, cada um tem suas convicções e elas podem mudar, você mesmo pode ter mudado algumas que tinha. Uma das coisas que pelo menos eu percebi só depois de amadurecer foi que ninguém está aqui nesse mundo a passeio, uns se descobrem cedo, outros, como eu, se descobrem depois, talvez porque precisam ser preparados e enquanto não se deixam moldar não se encontram no mundo. Fica uma dica desse velho que já apanhou muito dessa vida: perceba que algumas coisas podem não ser o que são, que você pode estar correndo atrás do que não é seu e nunca vai alcançar isso e que o que é seu um dia vai te encontrar, desde que você esteja pronto, portanto entenda isso para pegar o que te pertence, caso contrário vai ficar correndo sempre atrás, ou como aqueles ratinhos da gaiola que correm naquela roda o tempo todo e não chegam a lugar nenhum, só gastam energia de bobeira.

Compartilhe!
SOBRE O AUTOR

Por

POSTS RELACIONADOS
COMENTÁRIOS

1 Comentário

  1. Parabéns, amigo Celso!!! sucesso!!! muito bom texto, mostra a sua sensibilidade e facilidade em
    transmitir a realidade da vida.

    Comentário por beatriz siqueira - dia 28 de julho de 2021 às 23:42
ESCREVA UM COMENTÁRIO

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios.

IMPORTANTE!
As informações recebidas e publicadas são de responsabilidade total de quem as enviou. Apenas publicamos as matérias e notas que as assessorias de imprensa nos passam. Qualquer problema, envie-nos e-mail relatando o ocorrido que transmitiremos aos devidos responsáveis.
desenvolvido porDue Propaganda