Revista Statto

O LIXO NO ELEVADOR

16/05/2019 às 08h59

Para quem tem uma rotina corrida e vive em constante pressão, o início da semana sempre é mais conturbado.

Em alguns momentos do dia não é possível conseguir um tempinho para dar uma “espiada” nas redes sociais ou nos grupos de WhatsApp, então a noite é a hora de colocar isso em dia.

Hoje, início da noite, cheguei em casa, “me arrastando”, sentei no sofá e comecei me atualizar dos grupos em que faço parte no WhatsApp.

Para me cansar ainda mais, novamente uma discussão no grupo das vizinhas do condomínio onde resido, o tema do arranca-rabo: “o lixo no elevador”.

Entendo que independentemente de quem vá descer com o lixo, se é o morador, a secretária, a criança ou que seja o cachorro, o lixo deve estar devidamente vedado a fim de não liberar mal odores e nem resíduos. Não importa se é o elevador social ou o de serviço que será utilizado para isto, pois ambos devem ser mantidos limpos e em perfeito estado de utilização, ou você acha que quem está com pressa, querendo pegar o elevador, vai esperar chegar o social se o de serviço está disponível?

Enfim, isso seria uma visão tentando analisar com bom senso a funcionalidade dos elevadores. Porém os tópicos abordados na discussão foram: preconceito, soberba, “quem dita as ordens”, arrogância, prepotência, responsabilidade e escolhas do outro.

Com isso, percebo que as vezes algumas pessoas não conseguem se expressar direito e outras não se esforçam para entender. Está aí a fórmula perfeita das intrigas.

A convivência com algumas pessoas nem sempre é tão simples o quanto parece, mas também não é tão complicada o quanto dizem.

O segredo da boa convivência é evitar ser muito lembrado, procurando não se manifestar ou marcar presença.

“Ah, mas então você aceita tudo, não discorda de nada, não expõe sua opinião, não tem personalidade. ”

Nem sempre calar é consentir, o silêncio também é uma ação, talvez uma das mais sábias ações.

A humildade também é uma nobre ação, e admitir um equívoco e buscar se redimir, é ter o poder de desarmar qualquer soldado.

A convivência com outras pessoas, é estar sempre com a tolerância colocada a teste. E é sempre preciso lembrar que não devemos jogar aos outros, o lixo que não queremos para nós.

Compartilhe!