Revista Statto

SOMOS FEITOS DO INVISÍVEL

24/06/2020 às 08h36

Somos feitos do invisível. Uma coleção de histórias que nunca foram contadas, e que, em alguns momentos, nós mesmos esquecemo-nos delas. Um abrigo de dores sentidas, porém não descritas. Uma eternidade de marcas, superadas ou não, esquecidas ou não, que forma quem somos.

E eu não falo sobre marcas superficiais, daquelas que contam em livros de poesia. Não. Eu falo sobre marcas profundas, de alguém que um dia viu o céu desabar, e pensou que a vida não tinha sentido. Eu digo “sentido” no ponto de vista de “sentir”.

Pensou que a vida não havia sentido o céu desabar. Mas ela sentiu. Sentiu porque o peso do céu desabando era intenso. Porque ela não queria ser derrotada.

E ainda não duvide se eu disser que não acredito mais em vidas perfeitas. É que nós nunca vamos saber quais monstros as pessoas enfrentam diariamente e, mesmo assim, mantêm um sorriso no rosto.

Não sabemos não é porque não vemos, mas porque não temos as mesmas cicatrizes. Existem coisas que me ferem, mas não ferem o outro.

Compartilhe!