Revista Statto

AMAR-TI A TI MESMO

05/09/2020 às 09h13

Observando as pessoas, as quais têm contato, pude constatar que elas não costumam ter boa opinião sobre si, nem ao menos amam a si mesmas completamente; e elas demonstram isso de diversas maneiras.

Citarei alguns sintomas de ausência de AMOR-PRÓPRIO: olhar-se no espelho e se achar feia (o), mesmo estando apresentável; sentir-se fracassada (o), desacreditar no seu potencial, desleixar-se com a sua aparência, permitir-se que o outro lhe deprecie, anular-se em função de outra pessoa, inferiorizar-se mediante ao outro, recorrer ao uso de substancias químicas com intuito de se entorpecer…

A falta de AMOR-PRÓPRIO pode afastar de nós aquilo que desejamos.

Quando a gente não se ama, literalmente afastam de si as coisas boas que poderá nos vir, afasta também as pessoas, e atraímos coisas ruins. Tudo que desejamos, seja o que for é motivado pelo amor_ dinheiro, a pessoa perfeita para se relacionar, juventude, o trabalho, o corpo, a saúde. É simples, basta transmitir AMOR, e tudo imediatamente aparecerá.

A questão é que, para transmitir a mais alta frequência do amor, você precisa amar a si mesmo, o que pode ser difícil. Se você focar no exterior e no que ver agora, poderá equivocar-se, porque o que você vê e sente a seu respeito agora é o resultado daquilo que você costumava pensar. Se você não se ama, a pessoa que você ver agora será provavelmente cheia dos defeitos que você enxergava em si mesmo.

Provavelmente você irá deparar com a seguinte pergunta: “como poderei viver só de bem com a vida quando o Universo parece querer conspirar contra mim?” Pois bem, para começo de conversa nunca se esqueça de que, os seus pensamentos são a causa de tudo que lhe sucede. Ele é a força motriz do seu destino. Então, por que não dizer: “eu posso tudo, eu acredito em mim, no meu potencial; EU ME AMO!” Dizendo isso com convicção o Universo conspirara sim, mas ao seu favor. Para se amar plenamente, você precisa se encontrar numa nova dimensão de si.

Concentre-se em   sentir a presença da vida em você e sentirá um sentimento de puro amor e bem-aventurança. Essa    presença é a perfeição de você. Você estará se amando de forma plena, provavelmente, pela primeira vez em sua vida. Embora, o AMOR tem sido definido de diversas maneiras ele resume em uma só definição. Para Platão o AMOR ou EROS significa desejo, portanto, ao desejarmos que sejamos felizes estamos demonstrando amor por nós mesmos, se desejamos ter algo estaremos demonstrando amor ao objeto desejado; concluo, então que amor e desejo é a mesma coisa. Assim sendo, por que não desejar tudo de bom para si, pois desejo é a busca daquilo que faz falta. Porém, Aristóteles dá outra definição ao amor, ele afirma que o “AMOR é a alegria pelo que não falta mais”; o que ele o chamou de Philia.

Como ver o amor para Aristóteles é por aquilo que já possuímos, então, ao nos aceitarmos com a aparência que temos estaremos demonstrando amor pela nossa pessoa; neste caso não haverá baixa-autoestima. Estará tendo uma reconciliação consigo mesmo, aceitado a si mesmo como de fato é.

Mas, não se esqueça de que há em nós uma energia que anima e que oscila; o que Spinoza a chamou de “potência de agi”, portanto, é comum que nos encontramos em momentos que o mundo nos parece maravilhoso, que tudo parece nos sorrir, esse é a primavera da alma; em outro momento parece que tudo conspira contra nós, esse é o inverno da alma a estação cinza, pois, somos estações, e por essa razão sentimo-nos de péssimo astral as vezes e em outro momento sentimos de bem com a vida.

O melhor a fazer é agradar-se de si mesmo, amar os seus atos, o que faz, a sua maneira de ser; ter alegria pelo o que você é. Porque alegria é a passagem para um estado mais potente do próprio ser.

Você já deve ter se dado conta de que deve si aguentar até o fim, porque você é espectador de si mesmo, você vai ser observador de sua própria conduta até morrer, portanto é bem mais legal você se encantar por si mesmo e não se encantar pelo que deseja ser.

Quando você se aceita, encanta-se por si mesmo seja onde estiver, seja qual for a situação ou a estação que se encontre, sentirás de bem com a vida. E se lhe ocorre que não sente menor graça no que faz, então troca o que faz, procura fazer o que lhe dá prazer, é simplesmente fácil!

Lembre-se de que não há uma formula eficaz de felicidade que servirá para todos; essa alegria que é a potência de agir de o próprio ser é una para cada indivíduo; o que alegra um não alegra o outro, portanto não há uma formula de felicidade universal. Cada um traz dentro de si a felicidade que busca, pois, tudo depende de como se olha.

Compartilhe!