Revista Statto

QUANDO É QUE O AMOR CHEGA, AFINAL?

16/11/2021 às 08h31

Mais um daqueles dias cinzentos, entre um domingo e um feriado, em que eu espero uma amiga para sair em busca de um café.

Despretensiosamente, pensava sobre amor e quando realmente a gente tem certeza que ele está a caminho. Às vezes, passamos anos em busca de alguém que, minimamente, seja possível ter um relacionamento sem que ela tenha 3 personalidades destrutivas ou mais.

Mas tem vezes que subimos a régua para o detalhe do detalhe para justificar porque não nos sentimos atraídos por quem, sem querer, bateu a nossa porta. Na verdade, amor não tem nada a ver com controle e pré-requisitos.

Mas então, quando vamos saber se estamos preparados ou não para viver de fato um amor? A resposta é: nunca estaremos preparados.

Mesmo com tanta blindagem, Ckecklist, fugas ou qualquer coisa que possamos fazer para nos afastar, ele chega quando tem que chegar. Não adianta frear, nem acelerar. É o momento certo.

Mas aqui: não confunda com paixão. Aquilo que é avassalador tem data de entrada e de saída. Amor é outra história. Você vai notando que é ele. É como uma nuvem que abraça aos poucos e você vai deixando, deixando… até se perder na neblina.

Mas presta atenção: Amar é uma escolha. Você se indaga: “eu acho que isso é amor”! E depois confirma serrando a boca: é. É amor.

É assim mesmo. Quando você notar ele tai, presente, do seu lado, tomando café com você e batendo no seu coração com uma plaquinha no peito escrito: Posso entrar?

Compartilhe!
SOBRE O AUTOR

Por

POSTS RELACIONADOS
COMENTÁRIOS

0 Comentários

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios.

IMPORTANTE!
As informações recebidas e publicadas são de responsabilidade total de quem as enviou. Apenas publicamos as matérias e notas que as assessorias de imprensa nos passam. Qualquer problema, envie-nos e-mail relatando o ocorrido que transmitiremos aos devidos responsáveis.
desenvolvido porDue Propaganda