Revista Statto

Sociedade ambientalmente protegida

18/12/2018 às 09h14

O relacionamento da humanidade com os ecossistemas, que antes era de união, hoje está acabando com os recursos naturais, através da contaminação das nascentes de água, a poluição atmosférica, a devastação das florestas, a caça predatória e a redução ou mesmo destruição dos habitats naturais.

Além do mais, entender o ambiente em que vivemos é parte imprescindível para cada cidadão, é de suma importância, levar informações a cada um e conscientizar da importância de se preservar o espaço em que vivemos.

Desenvolvendo conhecimento, atitudes e habilidades referentes à preservação e melhoria da qualidade ambiental, expandindo, até atingir o todo, ajustando às situações da vida real da cidade, ou do meio em que vivem através de ações reais e concretas.

Está mais que na hora de desenvolvermos a consciência crítica em nós mesmos, para que possamos agir na sociedade, modificando o meio, sem ocasionar maiores prejuízos no planeta.

Assim, que modificarmos o meio em que vivemos com racionalidade, estaremos legando as futuras gerações, um ambiente mais limpo e com maiores possibilidades de recursos naturais originais.

Pois a falta de consciência das crianças e por consequência de suas famílias, acabam refletindo na postura perante o meio em que vivem, degradando e assim, matando dia após dia nosso habitat.

Deste modo, a Educação Ambiental é fundamental à formação do cidadão, devendo ser trabalhada como mecanismo de igualdade e de oportunidades a todos, proporcionando a obtenção de conhecimentos, valores, atitudes e empenho ativo de protegê-lo e melhorá-lo.

Compartilhe!