Revista Statto

LIDERANÇA, UMA QUESTÃO DE OPÇÃO

29/04/2019 às 09h44

Há poucos dias conversava com um amigo empresário sobre as 2 últimas pautas desta coluna. Na oportunidade meu interlocutor teceu comentários conjugando o artigo “Competitividade” ao “Adeus ano velho … Bem-vindo 2019”. Entre afirmações e questionamentos surgiram indagações: “como posso ser competitivo num cenário desses? Será que estou conduzindo as ações de minha empresa com o máximo de assertividade possível? Como posso ter certeza que sou a melhor liderança para o meu escopo de negócio?”

Certamente, os questionamentos desse amigo que irei chamá-lo ficticiamente de Pedro, são os mesmos de muitos outros empreendedores e empresários. De forma mais simples e direta o primeiro passo que deve ser dado para a solução das diversas problematizações que surgem nos negócios é reconhecer a capacidade de realização do líder.

Imediatamente, Pedro interrompeu argüindo: “desde antes da época da faculdade sempre ouvi que para ser líder precisa haver vocação. Depois, conhecendo e discutindo fatos e feitos de realizadores, tive a convicção que um líder se constrói a partir de necessidades ou oportunidades”. Estimulei-o a pensar em qual das hipóteses lhe parecia mais adequada, acrescentando ideias de alguns autores que estudaram exaustivamente o assunto.

O líder, em um determinado aspecto, já nasce com o dom, com a atitude que caracteriza os diferenciados. Depois, ao longo de sua existência ele pode reforçar esse aspecto de natureza que possui, a partir das interfaces que a vida o propõe, da formação escolar e acadêmica o que acaba estimulando o desenvolvimento de atitudes que o caracterizam como líder. Não é o resultado de uma carreira, de anos, mas é uma predisposição de natureza aperfeiçoada por meio da experiência (MENEGHETTI, 2013).

Há inúmeras definições, mas como não é o propósito deste artigo citá-las, faço uma síntese de diversos pensadores utilizando a afirmação de Crisóstomo (2008) na qual “líder é aquele que tem a capacidade de administrar pessoas e equipes, de personalidades diferentes, e gerenciá-las, mobilizando-as para objetivos comuns (CRISÓSTOMO, 2008)”.

A partir destas ideias principais, continuamos a reflexão sobre como prosperar sendo competitivos e tendo ações eficazes. Continuei sustentando que somente o líder é quem possui o possui o ponto de convergência. Pedro novamente questionou: como consigo isso? Como identifico esse ponto? Minhas respostas novamente seguem no sentido de reflexão a Pedro: líder é aquele indivíduo que consegue realizar e realizar-se, dando possibilidade a outros obterem essa liberdade e satisfação e, em conjunto realizando o bem geral.

Meneghetti (2013) consolida o líder como aquele que a partir do seu egoísmo (realiza aquilo que deseja) e ainda consegue realizar o interesse público quando desenvolve seu próprio negócio, deslocando bens, interesses, energia, gerando possibilidade de trabalho para outras pessoas, estimulando o crescimento social no sentido do progresso comum, destinado a devida proporção de todos os investimentos necessários ao business sempre possuindo a clareza da funcionalidade de cada elemento, de cada pessoa, de cada resultado.

Chegando próximo a conclusão, reforcei a Pedro que o líder, antes de tudo, é aquele em quem se percebe atitude, força, vontade de agir, que procura servir com excelência, que sabe harmonizar todas as partes mesmo num contexto turbulento. Em resumo, afirmo que liderança é fundamental para qualquer empreendimento. O sucesso está diretamente atrelado à capacidade do líder intuir, pensar e agir. Se você ousou em realizar seu sonho, seu potencial vital, seu egoísmo, provavelmente, há um líder em você.

Quanto mais você puder refletir acerca de suas capacidades e reforçá-las, mais você se desenvolverá enquanto liderança. Estude, faça cursos que se alinhem ao seu ponto de distinção, busque especialistas que o ajudem a potencializar suas virtudes e tenha negócios saudáveis, prósperos e rentáveis, para você; tenha um ambiente profícuo e desejado por profissionais referência e esteja na mente dos seus clientes e da sociedade como uma empresa séria, justa e reconhecida como quem sabe fazer melhor que qualquer outra aquilo a que você se propõe a realizar.

 

 

Marcelo Pastoriza Tatsch, Dr.

Consultor em Estratégia, Gestão de Resultados e Desenvolvimento Humano

Professor Antonio Meneghetti Faculdade

Instagram: @marcelo.p.tatsch / tatsch.marcelo@gmail.com

Compartilhe!