Revista Statto

MUDANÇA PROFISSIONAL

17/04/2019 às 10h15

Muitas pessoas mundo afora, estão insatisfeitas com sua atual ocupação ou profissão escolhida, se sentem deslocadas e já não parecem mais se enquadrar no mundo em vivem.

A mudança de carreira surge como uma tentadora alternativa. Mais do que desafiadora, a reinvenção profissional é arriscada, porém bastante prazerosa, desde que haja dedicação, pesquisa e planejamento.

Lembrando sempre que mudar a área profissional somente faz sentido, se estiver em sintonia com o seu propósito de vida, pois, trabalhar com aquilo que se gosta tem um peso importante, visto que a profissão ocupa grande parte do dia e muitos outros acontecimentos importantes que norteiam sua vida ocorrem a partir dela.

No mundo dinâmico que vivemos, o ser humano vem desenvolvendo ao longo do tempo diversas habilidades técnicas, intelectuais e emocionais, que lhe capacitam para atuar em diversas frentes laborais, com isso lhes permite que possam dar um novo rumo em suas vidas.

Porém, decidir por uma nova atividade é uma decisão complicada a ser tomada, pois quando já existe algo construído, é comum que o indivíduo pense que não dá mais tempo de arriscar e prefira o certo ao duvidoso, gerando insatisfação e estagnação.

Contudo, ao constatar que já não dá mais para se manter naquela carreira, é preciso traçar uma nova rota, sendo essencial uma reflexão profunda, buscando sempre todas as informações possíveis, sobre os prós e contras a respeito do caminho a ser seguido.

Quem sonha em abrir o próprio negócio também é um ótimo caminho. O número dos que se aventuram em busca de seus ideais é grande no Brasil. Não é à toa que o país está sempre em lugar de destaque quando se fala em empreendedorismo.

Porém esse mundo não é para qualquer um, pois vale ressaltar que o futuro empresário deve acreditar e ter verdadeira identificação com a empresa a ser criada, devendo ser muito persistente, pois há um longo caminho a ser percorrido, cheio de altos e baixos.

Como diz a música, “toda volta é um recomeço”, e, caso a mudança não tenha dado os resultados esperados, mantenha a calma, você pode conciliar a antiga carreira com a nova ocupação ou até mesmo tentar vivenciar novamente o sonho.

Tenha sempre em mente que qualquer decisão que você venha a tomar sempre será cercada de riscos. A criação e um planejamento inicial tem como função diminuir esses riscos, mas não o isenta de que eles apareçam, sendo fundamental que você tenha sempre um plano “B”, que possa ser ativado a qualquer momento.

Compartilhe!