Revista Statto

TRANSFORMAÇÕES PROFISSIONAIS: O QUE DEU ERRADO E COMO PODEMOS RESSIGNIFICAR NOSSAS CARREIRAS?

30/06/2020 às 09h55

A vida profissional está passando por grandes transformações em todas as nações.

O dinheiro, por incrível que pareça, está perdendo poder. As pessoas começam a tomar consciência das importantes descobertas acerca da satisfação com a vida, o poder de ir e vir e o que realmente importa dentro de sua individualidade, afinal, a felicidade é subjetiva.

Nossa economia está mudando rapidamente do dinheiro para a satisfação.

O atrativo de uma vida estável, depois de anos de trabalho desafiadores, perdeu a força. A nova moeda corrente mundialmente é a satisfação.

Milhões de brasileiros estão revendo seus conceitos sobre trabalho, o estado de apreensão e o medo e é evidente que isso vem, acompanhado de inquietação e incerteza.

Atuação profissional é mais do que dinheiro

E as perguntas mais comuns no consultório são: “Precisa ser assim tão insatisfatório? O que estou fazendo da minha vida? O que eu posso fazer para mudar, meio a um momento tão desafiador economicamente”?

Minha resposta é sempre a de que você pode ter uma carreira muito satisfatória, desde que coloque as suas forças pessoais alinhadas ao seu proposito em ação.

O dinheiro é energia e se torna consequência mediante à sua atuação com significado.

A reformulação do trabalho, de modo a aperfeiçoar diariamente forças e virtudes, não só torna as tarefas mais agradáveis, mas transforma em vocação a rotina de uma carreira estagnada com intensa tendência ao descarrilamento.

Mudar de estilo de vida é desafiador, mas, acredite, é possível.

Muitas vezes somos afligidos pelo pessimismo, afinal, ele está em todo lugar, e de vez em quando talvez ampare o realismo que de volta e meia precisamos.

Identificar as forças pessoais, escolhendo um trabalho que lhe permita utilizá-las todos os dias, é reinventar a sua atual atuação, de modo a aproveitar mais suas forças pessoas, potencializando sua satisfação.

Talvez uma vida bem-sucedida, assim como uma carreira vitoriosa, necessite tanto de otimismo, quanto de pessimismo.

O pessimismo aguça nosso senso de realidade e nos dota de precisão, principalmente quando vivemos num mundo cheio de desastres inesperados e frequentes.

Isso significa que podemos e devemos nos tornar sonhadores, mas com pés no chão, planejamento e assertividade em nossas ações.

O otimismo e o pessimismo estão lado a lado

Creio que os desafios que estamos passando e o quanto evoluímos meio a tudo o que está acontecendo nos possibilitou algo a mais.

E isso eu digo avaliando com um olhar mais generoso e apurado, tanto dos nossos comportamentos, quantos dos comportamentos da sociedade que estamos inseridos.

Assim como algumas pessoas bem-sucedidas, temos dentro de nós um executivo que equilibra nossas ideias audaciosas e as ideias de tragédia.

A genialidade da evolução mora na tensão dinâmica entre otimismo e pessimismo, que se entrelaça em um processo de correção contínuo.

Enquanto oscilamos todos os dias, essas flutuações nos permitem realizações sucessivas.

O processo parte do princípio de que a responsabilidade pela mudança deve ser assumida por quem está lado a lado com seus objetivos.

Para entender, imagine o seguinte: você só conseguirá gerar mais resultados do que vem causando até agora se fizer algo diferente do que tem feito, de uma forma mais efetiva, prática e rápida.

Compartilho com você 5 passos para obter sucesso nesta empreitada:

  • Defina uma direção;
  • Determine um plano (composto por uma rota de etapas, estratégias de recursos e objetivos bem formulados);
  • Adicione recursos necessários para conquistar as metas e eliminar possíveis obstáculos ou limitações;
  • Analise a congruência e os aspectos éticos;
  • Avaliar impactos e riscos.

Caso você não consiga traçar rota e desenvolver seu planejamento com assertividade, está tudo bem, busque a ajuda de um profissional qualificado.

O primeiro atributo para a alta performance é a clareza de autoconceito.

A opinião que uma pessoa tem de si mesma influencia suas atitudes, comportamentos, escolhas e decisões.

Por isso, desenvolver uma noção clara de si próprio é uma etapa crucial do processo de autoconhecimento, que leva ao senso de competência profissional.

Compartilhe!