Revista Statto

É POSSÍVEL SER DONO DE CAIXA ELETRÔNICO? NOS EUA, SIM

14/04/2021 às 17h28

Com investimento inicial de U$ 50 mil, é possível estabelecer rede com até cinco caixas e realizar o sonho de empreender sem sair do Brasil

Ao contrário do mercado brasileiro em que apenas bancos e operadoras podem ter as ATMs, do inglês Automated Teller Machines, ou caixas eletrônicos, nos Estados Unidos é possível investir e até estabelecer uma rede particular desses equipamentos.

Fundado por dois brasileiros, o ATM Club foi criado com o objetivo de ajudar empresários e investidores de outros países a terem seus próprios negócios nos Estados Unidos, com segurança e sem burocracia, em um setor com grande potencial de crescimento. Por meio do ATM Club, o investidor se torna o proprietário de uma rede de caixas eletrônicos, recebendo comissões a cada retirada.

Francisco Moura Junior, sócio e um dos fundadores do ATM Club, ressalta que o negócio transmite segurança ao investidor, porque não existem aportes mensais para cobrir eventuais riscos ou prejuízos que venham a ocorrer, pois o giro é feito por meio das transações feitas nos caixas. Nos Estados Unidos, quando uma pessoa retira dinheiro em um caixa eletrônico, paga uma taxa média de U$ 2,99 por saque sendo que 30% dessa taxa é transferida para o local onde o caixa eletrônico está instalado, U$ 0,60 relativos ao capital de giro fornecido pelo investidor para distribuição eletrônica de dinheiro são utilizados para serviços de manutenção e administração e o valor restante é para o próprio investidor. Dessa forma, o proprietário do caixa eletrônico receberá diariamente U$ 1,39 por transação.

Presente em cidades como Orlando, Miami, Nova Iorque, Nova Jersey e São Francisco, o ATM Club tem uma rede hoje de aproximadamente 500 pontos de atendimento e o investidor pode formar uma rede própria, de acordo com o aporte inicial. O empresário recomenda um investimento inicial de U$ 50 mil, o que equivale a cinco ATMs. “O valor mínimo é de U$ 9,5 mil, sendo U$ 7,5 mil do ATM com locação por cinco anos e U$ 2 mil de capital de trabalho que é o dinheiro que circula, ou seja, está na máquina ou na conta e é aportado uma única vez”, explica.

Moura Junior recomenda o investimento em cinco máquinas para que o investidor atinja um retorno líquido de 8% no primeiro ano. “No segundo ano, a estimativa é de retorno de 10% e a partir do terceiro ano, o ROI é de 1% ao mês”, pontua.

Outro aspecto que o empresário destaca em relação à segurança para o investidor é o acompanhamento do desempenho da rede de ATMs em tempo real, via internet, por meio de um software.

Outras informações sobre o ATM Club podem ser obtidas no site http://atmclub.cash.

Compartilhe!
SOBRE O AUTOR
Grayce Rodrigues

Por

POSTS RELACIONADOS
COMENTÁRIOS

0 Comentários

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios.

IMPORTANTE!
As informações recebidas e publicadas são de responsabilidade total de quem as enviou. Apenas publicamos as matérias e notas que as assessorias de imprensa nos passam. Qualquer problema, envie-nos e-mail relatando o ocorrido que transmitiremos aos devidos responsáveis.
desenvolvido porDue Propaganda