Revista Statto

TRANSPORTAR CÃES E GATOS NO CARRO

04/06/2019 às 11h26

É comum ver animais sendo transportados no colo ou soltos pelo carro, porém saiba que você está cometendo uma infração de transito, passível de multa e que podem causar riscos de acidentes, devendo os mesmos estarem acomodados corretamente e de forma segura dentro do veículo.

OPÇÕES DE TRANSPORTE

Com a crescente demanda e a popularização dos “PETS”, hoje em dia existem várias opções de transporte seguros para o seu animalzinho, tudo dependerá do comportamento do animal e do seu porte físico. Confira as opções:

CINTO DE SEGURANÇA CANINO: Essa opção se assemelha bastante com o cinto de segurança do carro para pessoas. Mantém o animal preso no local, mas ainda com certa liberdade, oferecendo segurança para o motorista e, em caso de acidente, o cinto protege o animal de um arremesso ou impacto com o próprio veículo decorrente da colisão.

O cinto é fácil, prático e de rápida instalação, podendo ser deixado no porta luvas do carro, pois não ocupa muito espaço.

CAIXA DE TRANSPORTE: Esse é um dos métodos mais seguros e indicados. O animal deve ser colocado na caixa de transporte com a alça no cinto de segurança prendendo-a. É importante observar se o animal aceita bem a condição de ficar preso na caixinha. A opção é a mais indicada para gatos também, pois os felinos são muito suscetíveis ao estresse por mudanças de ambiente associadas ao transporte.

CADEIRA DE CARRO: Uma boa opção para cães menores e que não aceitam ficar presos em caixinhas de transporte. A cadeirinha é uma espécie de cesto que fica preso ao cinto de segurança com uma presilha para prender a coleira. O animal fica seguro dentro da caixa, não circulando pelo carro e correndo o risco de causar um acidente, atrapalhando o motorista. E em caso de acidente, ela mantém o animal dentro do cesto em segurança.

GRADE DIVISÓRIA: A grade divisória é essencial para cães de grande porte. Evita que eles distraiam o motorista no banco da frente, no entanto, ela não funciona sozinha. O item deve ser associado ao cinto de segurança, senão o animal fica solto no banco de trás. Sendo utilizada em conjunto é bastante segura.

Embora o destaque tenha sido dado a cães e gatos, que representam a maior parte dos pets no país, você deve sempre observar as normas de segurança adequadas ao seu animal de estimação.

Se você for viajar de ônibus ou avião, consulte, antes, as regras da empresa e organize a documentação com antecedência.

Compartilhe!
SOBRE O AUTOR

Por

POSTS RELACIONADOS
COMENTÁRIOS

0 Comentários

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios.

IMPORTANTE!
As informações recebidas e publicadas são de responsabilidade total de quem as enviou. Apenas publicamos as matérias e notas que as assessorias de imprensa nos passam. Qualquer problema, envie-nos e-mail relatando o ocorrido que transmitiremos aos devidos responsáveis.
desenvolvido porDue Propaganda