Revista Statto

CUIDADO COM SEU PET

20/01/2019 às 19h18

Acompanhando os passos dos humanos, os Pets, tem tido na obesidade um dos principais problemas de saúde, com esse distúrbio alimentar, acarretam doenças que antes não pré existiam, como diabetes, problemas respiratórios, falência dos rins, câncer, doenças ósseas, doença articular degenerativa, entre outras.

A obesidade é o resultado do excesso de carboidratos e gorduras, fornecido para seu pet, que excedem o gasto energético diário, aliado ao sedentarismo, aliado à falta de tempo de seus tutores que relegam a segundo plano, as caminhadas, os exercícios, com isso fazendo com que o sedentarismo seja fator determinante para essa epidemia.

Saiba que a obesidade animal pode ter também outras origens, como: predisposição da raça (Daschshund, Beagles, Pugs, etc), doenças hormonais, fatores genéticos, stress, castração, entre outros. Sendo o estilo de vida, ainda um dos fatores mais importantes.

A obesidade é caracterizada quando o animal apresenta a partir de 15% acima do peso considerado ideal para a raça e a idade, segundo estimativas, na atualidade mais de 40% da população de pets estão acima do peso.

Para a manutenção do peso ideal, o tutor precisa oferecer uma rotina diária de atividades com o seu animal, como brincadeiras e caminhadas e até recreações oferecidas por algumas empresas desse ramo.

É também interessante a oferta abundante de água, a alimentação dever ser dosada, levando em consideração a individualidade de cada raça, sendo para isso a pesagem mensal do animal uma obrigação, as refeições devem acontecer no mínimo três vezes ao dia, não excedendo as porções recomendada a cada refeição.

No mercado existem vários alimentos industrializados, porém deve-se dar preferência por rações balanceadas, e aquelas que tenham em sua composição, nutrientes mais naturais e menos calóricas e compostos químicos.

Se, seu companheirinho se enquadra nesse post e, necessita de uma dieta controlada para reduzir peso, saiba que existem rações Diets, Lights e de controle de peso, inclusive existem rações diferenciadas para cada raça, biótipo ou diferentes idades.

Lembrando que todo e qualquer procedimento, seja de receituário, seja de dieta, sempre deve ser acompanhado de perto pelo Médico Veterinário, que levará em consideração as variáveis quanto ao bom cuidado alimentar e de saúde de seu companheiro de quatro patas.

Compartilhe!